Diogo de Oliveira, especial para o Jornal do Carro

21/09/2020 - 3 minutos de leitura.

Mitsubishi vai parar de produzir o elétrico i-MiEV após 11 anos

Lançado em julho de 2009 no Japão, o pequeno hatch foi o primeiro elétrico produzido em massa

i-miev
MITSUBISHI i-MiEV Crédito: MITSUBISHI
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

Após mais de uma década, a Mitsubishi vai encerrar a produção do i-MiEV, primeiro carro elétrico feito em massa no mundo. Lançado em julho de 2009 no Japão, o pequeno hatch movido a baterias foi inicialmente vendido a frotistas, e depois estreou para o público geral. Segundo o portal japonês Nikkei, a marca vai aposentar o modelo por causa das baixas vendas e por estar ultrapassado.

De acordo com a publicação oriental, apenas 32 mil unidades do i-MiEV foram vendidas desde o lançamento. O volume é minúsculo se comparado as mais de 500 mil unidades emplacadas pelo Nissan Leaf, lançado em 2010. Uma das explicações para a baixa demanda é a autonomia de 160 km. Rapidamente ela foi superada por muitos rivais que chegaram ao mercado nos últimos anos.



Inscreva-se no canal do Jornal do Carro no YouTube

Veja vídeos de testes de carros e motos, lançamentos, panoramas, análises, entrevistas e o que acontece no mundo automotivo em outros países!

Inscrever-se

Não havia dinheiro para desenvolver o i-MiEV

Sem receber uma atualização sequer desde 2009, o i-MiEV mantém a mesma configuração da estreia. Instalado sob o capô, tal como nos carros a combustão, o motor elétrico entrega 64 cv de potência e um bom torque de 18,3 mkgf. Segundo a Mitsubishi, a velocidade máxima é de 130 km/h. O pacote de baterias de íon de lítio fica montado sob o assoalho e tem capacidade de 16 kWh.

“Não tínhamos dinheiro e pessoal suficientes para continuar investindo no desenvolvimento de veículos elétricos”, reconheceu um executivo da Mitsubishi (não identificado) à Nikkei.

Presente em mais de 50 países, o i-MiEV nunca veio ao Brasil e não terá um sucessor ‒ o que também encerrará a oferta do Citroën C-Zero e do Peugeot iOn, ambos derivados do japonês. A Mitsubishi vai seguir a nova filosofia da aliança com Renault e Nissan, e deixará seu próximo elétrico nas mãos da conterrânea. A previsão é de que o modelo da marca dos três diamantes seja lançado em 2023.

MITSUBISHI

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais