Veja as mudanças que Bolsonaro quer para o trânsito

Presidente Jair Bolsonaro e sua equipe já encaminharam uma série de propostas para mudar o trânsito brasileiro, que vão de radares à pontuação da CNH

bolsonaro
Medidas podem abrandar punições a motoristas Crédito: Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro e sua equipe vêm tentando emplacar uma série de medidas que têm como objetivo mudar o trânsito brasileiro. Em junho, o governo apresentou ao Denatran um projeto de lei que muda alguns trechos do Código Brasileiro de Trânsito, o CTB. Se aprovado, o projeto vai abrandar punições e estender prazos como os da validade da CNH.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

Um dos pontos defendidos por Bolsonaro é que a CNH só seja suspensa após o acúmulo de 40 pontos ao longo de um ano. Atualmente, a carteira é suspensa com 20 pontos anuais ou quando o motorista comete infrações específicas.

Veja mais:

O projeto também quer dobrar a validade da carteira de motorista para 10 anos. Motoristas com mais de 65 anos também teriam mais tempo, cinco anos. Atualmente a CNH precisa ser renovada a cada cinco anos, ou três para motoristas idosos.

A punição para transporte irregular de crianças em veículos também poderá mudar. Segundo o novo projeto, o motorista ganharia apenas uma advertência por escrito caso seja flagrado transportando crianças de forma inadequada e ganharia três pontos no prontuário. Hoje, o condutor é penalizado com sete pontos na carteira, pela infração gravíssima, e precisa pagar multa de R$ 297,47.

Crianças de até sete anos e meio precisam ser transportadas em cadeirinhas ou assentos de elevação. A partir daí devem rodar no banco traseiro com cinto de segurança, como os outros passageiros.

Farol baixo

O projeto também acaba com a multa pelo não uso do farol baixo em rodovias. A infração passaria a ser leve, com três pontos na carteira e a multa aplicada apenas se o condutor não for identificado. Desde 2016, usar luzes diurnas ou farol baixo em rodovias mesmo durante o dia é obrigatório e leva a infração média com multa de R$ 130,16.

Motociclistas também terão penalidades mais brandas por infrações como transportar cargas fora das normas e conduzir com capacete sem viseira. Ambas se tornariam infrações médias. Pilotar sem viseira é infração gravíssima e leva à suspensão da CNH.

Mais recentemente, o presidente Jair Bolsonaro deu declarações também sobre o processo de obtenção da carteira de motorista. Na fala do presidente, não seria mais necessário frequentar um centro de formação de condutores para conseguir a CNH. Apenas exames teóricos e práticos seriam suficientes. O uso de simuladores nas autoescolas já foi banido também por Bolsonaro.

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais