Notícias

Reino Unido inaugura seu primeiro posto de carregamento para veículos elétricos

Na mesma semana do início da vacinação em massa contra a Covid-19, o Reino Unido introduz primeiro posto com capacidade para abastecer 36 veículos elétricos

Emily Nery, para o Jornal do Carro

09 de dez, 2020 · 3 minutos de leitura.

Posto de carregamento de veículos elétricos no Reino Unido" >
Posto de carregamento de veículos elétricos no Reino Unido
Crédito:Divulgação/Gridserve

Além do Reino Unido se tornar o primeiro País ocidental a iniciar a vacinação contra a Covid-19, a terra da Rainha inaugurou também seu primeiro posto de abastecimento voltado somente à veículos elétricos. O local é alimentado com energia renovável e é apenas o primeiro do plano de construção de 100 postos para fornecimento de energia em carros sustentáveis. 

A inauguração aconteceu ontem (07), próximo a Braintree, no condado de Essex (ING). A estação dispõe de 36 carregadores elétricos ultrarrápidos de 350kWh. Eles conseguem fornecer cerca de 322 km em 20 minutos, de acordo com a Gridserve, empresa responsável pela infraestrutura e tecnologia.  

Posto de carregamento de veículos elétricos no Reino Unido
Divulgação/Gridserve

A grande vantagem do local é o preço mais barato para recarregar o veículo. O preço inicial do kWh é de £ 0,24, cerca de R$ 1,64. A operadora confirma que um veículo médio consegue abastecer de 20% a 80% de sua bateria e pagar menos de 10 libras, ou seja, um pouco menos de R$ 68

Posto inclui rede de armazenamento de energia para o inverno

A energia que alimenta os veículos provém de painéis solares alocados nos postos, bem como da rede de fazendas solares da Gridserve. Em épocas menos ensolaradas, uma bateria de 6 MWh consegue armazenar energia suficiente para garantir até 38 mil km de autonomia nos automóveis. Além disso, ela pode transferir a eletricidade para locais escassos de alimentação solar.

Assim como um posto de combustível convencional, há uma rede de conveniência com lojas e cafés para os motoristas esperarem enquanto o veículo carrega.  

Há cerca de um mês, o primeiro-ministro, Boris Johnson, anunciou que proibirá a venda de veículos com motor a combustão a partir de 2030. Segundo o governo, o plano é zerar as emissões de carbono, assim como criar e manter cerca de 250 mil empregos nas áreas energia, transportes e tecnologia. O Reino Unido será o País europeu que banirá mais cedo o motor alimentado por fontes fósseis.