Você está lendo...
Nova geração da picape VW Amarok será revelada em 7 de julho
Mercado

Nova geração da picape VW Amarok será revelada em 7 de julho

VW Amarok será feita em conjunto com a nova Ford Ranger, na África do Sul e, por ora, não virá ao Brasil; aqui, a picape ganhará atualização

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

17 de mai, 2022 · 5 minutos de leitura.

Amarok
Volks divulgou imagens e algumas informações técnicas sobre a nova Amarok
Crédito:Volkswagen/Divulgação

A nova Amarok está chegando. No dia 7 de julho, em pouco mais de um mês, a Volkswagen vai revelar a segunda geração da picape média. Tal como detalhamos no Jornal do Carro, o utilitário nascerá sobre a plataforma da nova Ford Ranger - que estreou no fim de 2021 e terá produção na Argentina. Entretanto, a nova geração da Amarok talvez não chegue logo ao Brasil. Isso porque o modelo será feito na África do Sul.

De lá, a nova VW Amarok irá aos Estados Unidos, Ásia e outras regiões. A picape, portanto, será global, mas, para a América do Sul, a Volkswagen anunciou, no início deste mês, um investimento para a renovação da atual geração. Ou seja, o Brasil não deverá ter a nova geração do utilitário de início. Afinal, os custos de importação inviabilizariam a sua comercialização por aqui por preços competitivos, inclusive diante da nova Ranger.

Volkswagen/Divulgação

Pelo que a VW mostrou até agora, a Amarok irá além de uma Ranger com o logotipo da marca alemã. Tal como mostram as imagens divulgadas, sabe-se que a picape chega maior que o modelo atual. Ela terá 5,35 m de comprimento (10 centímetros a mais) e entre-eixos de 3,27 m. Assim, fica com 17,5 cm extras para os ocupantes. A ideia é, ainda, aumentar os ângulos de entrada e de saída, e diminuir, assim, os balanços dianteiro e traseiro.

Informações preliminares apontam que a nova Amarok pode carregar cerca de 1,2 tonelada de carga útil, e terá uma capacidade de reboque é de 3,5 toneladas.

Amarok
Volkswagen/Divulgação

Motorização gasolina, diesel e eletrificada

Outro segredo da Amarok são as opções de tração: traseira, 4x4 parcial e 4x4 integral. Os motores terão de 2.0 a 3.0 litros, com opções a gasolina e a diesel, com quatro ou seis cilindros, bem como uma opção V6 turbodiesel mais potente que o atual 3.0 de 258 cv. Além disso, uma versão híbrida plug-in deve entrar no catálogo, afinal, a plataforma da nova Ranger permite eletrificação. Uma variante puramente elétrica também está nos planos.

Sobre equipamentos, a Amarok poderá pegar emprestado o sistema de entretenimento SYNC 4, da Ford, ou usar o próprio VW Play - o que é o mais provável. Assim, poderá ter opção de tela em formato vertical, tal como na Ranger. Sistemas de condução semiautônoma evidentemente estarão na lista. Faróis iluminados por LEDs e desenho semelhante ao dos SUVs da marca, além de rodas com 17 polegadas a 21" devem compor a lista de novidades.

Amarok
Kolesa/Reprodução

Por questões estratégicas, a Volkswagen não deve substituir a Amarok no Brasil por enquanto. Dessa forma, a picape atual continuará em linha na fábrica de Pacheco (Argentina) com melhorias para atender a clientela sul-americana. Isso ao menos nos próximos anos.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Ford Ranger LTD
Oferta exclusiva

Ford Ranger LTD