Você está lendo...
Volkswagen vai renovar Amarok e produzir moto Ducati na Argentina
Mercado

Volkswagen vai renovar Amarok e produzir moto Ducati na Argentina

Incluindo nacionalização do Taos, investimento de US$ 250 milhões da Volkswagen também será destinado para produzir novos modelos no País vizinho

Jady Peroni, especial para o Jornal do Carro

05 de mai, 2022 · 6 minutos de leitura.

Volkswagen Amarok
Picape Amarok receberá mudanças no visual e novidades em segurança e tecnologia
Crédito:Divulgação/Volkswagen

A Volkswagen anunciou um investimento de US$ 250 milhões (cerca de R$ 1,2 bilhão na conversão direta) na operação da Argentina. Parte desse aporte será destinado à renovação a picape Amarok que, segundo a marca alemã, terá alterações de design, segurança e tecnologia. Além disso, o grupo também produzirá as motos esportivas da Ducati, bem como elevará a nacionalização do SUV Taos no país vizinho, o que deve tornar o SUV mais competitivo.

De acordo com a VW, o capital, que será desembolsado entre 2022 e 2026, também servirá para a produção de novos modelos na fábrica de General Pacheco nos próximos anos. No entanto, o principal foco é a sobrevida da picape média, que tem produção desde 2010 na fábrica argentina. Dessa forma, espera-se que o utilitário, já bem ultrapassado, ganhe sistemas avançados de auxílio à condução, além de um novo pacote de conectividade, com Wi-Fi a bordo.


"A Argentina é um pilar importante para a Volkswagen América Latina. Com este novo investimento, continuaremos a fortalecer nossa marca na região, com modelos cada vez mais adaptados às necessidades de nossos clientes", afirmou Pablo Di Si, chairman executivo da Volkswagen América Latina.

Divulgação/Volkswagen

E a nova geração da Amarok?

Prometida para este ano, a Amarok 2023 deve estrear em breve. Contudo, apesar dos recentes desenhos revelados pela VW, não se sabe muito sobre o modelo. A única certeza é que a segunda geração da picape vai compartilhar plataforma com a nova Ford Ranger. Portanto, ela terá produção na fábrica da montadora norte-americana na planta de Silverton, na África do Sul. O objetivo é comercializar em países do Oriente Médio, Ásia e nos Estados Unidos.


Amarok
Kolesa/Reprodução

Até o momento, a alemã ainda não confirmou se a nova Amarok chegará à América Latina, ainda mais com esse trabalho na renovação da picape. Mas, seria um bom negócio, principalmente para o Brasil. Afinal, por aqui, os modelos a diesel ainda serão realidade por um bom tempo. E a nova geração da picape deve apostar no 3.0 V6 turbodiesel.

Volkswagen
Divulgação/Volkswagen

Motos da Ducati

Embora não tenha divulgado muitas informações, a Volkswagen vai investir na produção das motocicletas da Ducati na Argentina. A marca italiana, que faz parte do grupo, terá a Scrambler Icon montada no Centro Industrial de Córdoba. O início da produção está previsto para este ano. Contudo, o foco é o mercado argentino. Ou seja, até agora, não há detalhes sobre a exportação da moto para outros países. "Iniciar a montagem das motocicletas Ducati em Córdoba é uma grande alegria, pois o Grupo Volkswagen Argentina será a primeira subsidiária do Grupo VW no mundo a fazê-lo", resumiu Pablo Di Si.



Picape Tarok
Divulgação/Volkswagen

SUV Taos e picape Tarok

O projeto que envolve o SUV Taos, feito sobre a plataforma global MQB, talvez seja um dos mais ambiciosos. A Volkswagen está firme em ampliar a produção local de peças, o que deverá ajudar nos emplacamentos do utilitário. Dessa forma, a VW quer dar um salto tecnológico e de produção, que vai garantir maior sustentabilidade às fábricas locais.


Enquanto isso, a picape Tarok, apresentada como protótipo no Salão do Automóvel de São Paulo de 2018, permanece no forno. Caso realmente seja uma das apostas da alemã e saia do papel, a picape compacta terá dimensões quase idênticas às da Fiat Toro, com quem disputaria mercado junto com Renault Duster Oroch e a nova Chevrolet Montana.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Deixe sua opinião