Você está lendo...
Novo Mercedes-Benz Classe S é o suprassumo tecnológico sobre rodas
Notícias

Novo Mercedes-Benz Classe S é o suprassumo tecnológico sobre rodas

Sétima geração do sedã de topo evolui, capricha no requinte a bordo e traz recursos ultramodernos, além de motores híbridos mais eficientes

Diogo de Oliveira, special para o Estado

02 de set, 2020 · 8 minutos de leitura.

classe s
MERCEDES-BENZ CLASSE S CHEGA A NOVA GERAÇÃO COM MAIS TECNOLOGIA
Crédito:MERCEDES-BENZ

A Mercedes-Benz revelou mundialmente, nesta quarta-feira (2), a nova geração do Classe S, o seu tradicional sedã topo de linha. O modelo é sempre o primeiro a receber as novidades tecnológicas da marca. Contudo, nesta sétima geração, o Classe S atinge o seu ápice no quesito. São muitos recursos de última geração que irão impressionar clientes e até mesmo rivais.

Grande parte das tecnologias está na suntuosa cabine. É o caso da central multimídia de 12,8 polegadas sensível ao toque e permite comandar praticamente todos os sistemas de conveniência do carro. Entre os itens possíveis vão dos massageadores dos bancos ao ar-condicionado. Com disposição vertical e separada do cluster de instrumentos, a tela eliminou 27 botões e pode ser operada por voz pela assistente virtual MBUX. Ela "fala" 27 idiomas e é capaz de aprender até a pronúncia do usuário.



classe s

MERCEDES-BENZ

Ao todo, são cinco telas de alta definição no interior do novo Classe S. Três delas estão no banco traseiro, onde normalmente viajam os proprietários. A bordo, chama a atenção o inovador sistema de luzes com 250 LEDs que formam um feixe contínuo que percorre a cabine e se comunica com os passageiros.

O monitor de ponto cego, por exemplo, pode alterar a cor de iluminação de um dos lados para alertar o condutor sobre a proximidade de outro veículo. Outro item inovador do novo Classe S é o Head-Up Display com realidade aumentada. O recurso projeta informações tridimensionais no para-brisa, como os mapas do navegador GPS, facilitando a leitura dos dados pelo motorista e tornando a condução ainda mais interativa.

classe s

MERCEDES-BENZ

Evolução

A montadora define o novo Classe S como ?a limusine de luxo mais ágil e centrada na experiência do condutor já vista na categoria?. É bem provável que a afirmação seja verdadeira, já que o modelo de luxo evoluiu em todos os aspectos e apresenta agora um dos menores coeficientes de arrasto (Cx) da atualidade: apenas 0,22. Além de cortar mais facilmente o ar, o sedã vibra e consome menos.

Esse resultado vem da nova plataforma, que foi coloca à prova por incontáveis horas em túneis de vento, e também das inéditas maçanetas retráteis, que emergem das portas para dar acesso à cabine e depois se recolhem, mesma solução vista no inglês Range Rover Velar.

A nova arquitetura ampliou as já generosas dimensões do Classe S: são 5,28 metros de comprimento (+3,3 cm) por 1,95 m de largura (+5 cm), e 3,22 m de entre-eixos (+5 cm). Apenas a altura se manteve em 1,50 metro. Mas o condutor não deverá encontrar dificuldade para manobrar, já que o sedã possui sistema de esterçamento das rodas traseiras que reduz o diâmetro de giro.


O design era um ponto muito criticado no modelo anterior e finalmente exibe traços próprios que o distinguem dos irmãos menores (Classes C e E). A dianteira mantém o padrão de estilo elegante da marca, com faróis full-LED inteligentes de aspecto tridimensional. A mudança mais impactante está na traseira, que adota lanternas horizontais e pontiagudas, também com iluminação full-LED.

classe s
MERCEDES-BENZ

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se


Classe S: motores

Na mecânica, a Mercedes vai oferecer o novo Classe S de início apenas com o sistema híbrido leve (Mild Hybrid). Chamada de EQ Boost, a tecnologia ? já presente em outros modelos, como o Classe C ? incluí uma bateria de 48V que armazena a energia das desacelerações e um motor elétrico que funciona como alternador e fornece 21 cv e 25,4 kgfm de torque extras por alguns instantes nas acelerações.

O sistema EQ Boost equipa os dois motores que serão oferecidos no lançamento. A versão de base traz o 3.0 turbo de seis cilindros em linha com 435 cv e 53 kgfm. A de topo usa o V8 4.0 biturbo de 503 cv e 71,3 kgfm. Ambos são acoplados ao câmbio automático 9G-TRONIC de 9 marchas e a tração é integral 4MATIC.

Uma versão híbrida do tipo plug-in, que pode ser recarregada na tomada, é esperada para os próximos meses, com expressiva autonomia de 100 km em modo puramente elétrico.


classe s
MERCEDES-BENZ

Segurança e equipamentos

Na segurança, o novo Classe S revoluciona como o primeiro automóvel equipado com air bags traseiros que se deflagram a partir dos apoios de cabeça dos bancos dianteiros. As bolsas infláveis possuem formato diferente para proteger todos os tipos de ocupantes (desde bebês a adultos).

Outra novidade é a telemática aplicada aos sistemas de condução semiautônoma: o sedã é capaz de frear sozinho antes de curvas e rotatórias a partir da leitura do GPS, e receber informações de outros veículos, alertando sobre acidentes na via. Em casos extremos, os vários sistemas de segurança ativa preparam todo o veículo para o impacto, para mitigar os danos.


As vendas do novo Classe S na Europa começam neste ano, chegando a outros mercados em 2021. Com a forte recessão econômica causada pela pandemia do novo coronavírus, é possível que o modelo desembarque por aqui somente no 2ª semestre, sob encomenda e na versão com o entre-eixos alongado, tal como foi vendido nos últimos anos. Sorte dos motoristas particulares.

classe s
MERCEDES-BENZ