Você está lendo...
Novo Nissan Versa chega ao Brasil em 2020
Notícias

Novo Nissan Versa chega ao Brasil em 2020

Estiloso, novo Nissan Versa chegará ao Brasil no segundo trimestre de 2020; antigo vira V-Drive

José Antonio Leme

23 de out, 2019 · 3 minutos de leitura.

nissan versa
NISSAN VERSA
Crédito:NISSAN/DIVULGAÇÃO

A Nissan está de olho no Brasil. Depois do lançamento do elétrico Leaf, a marca se prepara para a chegada da nova geração do Nissan Versa. O modelo virá importado do México e chega ao País no segundo trimestre de 2020. O Jornal do Carro já havia antecipado a informação em julho.

A terceira geração é baseada na plataforma V, a mesma do novo Nissan March (Micra em alguns mercados). Entre as tecnologias disponíveis na nova geração estão frenagem autônoma de emergência com detecção de pedestre, alerta de mudança de faixa e de ponto cego e farol alto automático. Em versões mais completas, ele traz ainda alerta de tráfego cruzado traseiro e controle de velocidade adaptativo (ACC).

A versão mexicana está disponível unicamente com o motor quatro cilindros de 1,6 litro que rende 122 cv. Ele pode vir acoplado a uma transmissão manual ou, opcional, automática do tipo CVT. Aqui, o motor será o mesmo, porém com tecnologia flexível. No Kicks, esse propulsor flexível entrega até 114 cv atualmente.


Nissan Versa antigo não morre

Fontes confirmam ainda que a geração fabricada no Brasil não sairá de linha, também como antecipado pelo Jornal do Carro. O Versa atual, fabricado em Resende (RJ), passará a se chamar V-Drive, mesma nomenclatura que ele recebeu no México.

O modelo irá se tornar uma opção de entrada no mercado de sedãs compactos. Diferentemente do que ocorreu com o Joy Plus (antigo Prisma), o V-Drive terá mais de uma versão, mas perderá as mais completas.

A lógica é a mesma encontrada em outras marcas, como Chevrolet e Volkswagen. A Chevrolet lançou o Onix Plus e manteve a antiga geração do sedã como Joy Plus. A Volkswagen, mesmo com a chegada do Virtus, manteve o Voyage, assim como a Fiat, que lançou o Cronos e manteve o Grand Siena.