Você está lendo...
Peugeot 208: confira a projeção da versão sedã
Notícias

Peugeot 208: confira a projeção da versão sedã

Designer cria linhas do que seria o Peugeot 208 Sedan, modelo para concorrer com Chevrolet Onix Plus e Volkswagen Virtus

Vagner Aquino

10 de set, 2020 · 4 minutos de leitura.

Peugeot 208
Na concepção do designer, Peugeot 208 Sedan teria a frente idêntica à do hatch e queda suave do teto na traseira
Crédito:Overboost BR/Divulgação

Com o mercado de peruas em queda no Brasil, a Peugeot abandonou esse tipo de derivação desde a família 207. Mas, com a chegada do novo 208, o designer Renato Aspromonte, do Overboost BR, se arriscou num outro tipo de projeção. Essa é a sua concepção para o sedã, inspirado no novo hatch.

O três-volumes compacto da marca francesa seguiria os passos do irmão, com foco na esportividade. A dianteira bem resolvida segue comum em ambos os modelos. Porém, é na parte de trás que está a graça. A barra preta que une as lanternas traseiras também carrega a inscrição "Peugeot", logo abaixo do logo.


Diferentemente do sedã Passion, que ficou longe de ser sucesso de público e crítica, o sedã aposta em linhas ousadas. Na parte lateral, a caída do teto pronunciada na coluna C - que leva o mesmo vinco do hatch - rende um estilo todo especial de sedã com ares de cupê ao modelo.

Além de belos contornos, as linhas do 208 Sedan (como batizou o designer) têm por função otimizar o espaço para bagagens. E a traseira avantajada rendeu, ainda, 30 centímetros extras em relação ao hatch. A ideia, aqui, foi fazer um sedã mais curto e esportivo.



O entre-eixos, aliás, seria o mesmo do hatch, com 2,54 metros. As rodas de 16 polegadas também são as mesmas do 208 convencional. A projeção foi feita com base na versão Griffe do novo 208, de salgados R$ 94.990. Nela, também seguiria a motorização 1.6 de 118 cv de potência com etanol e 15,5 mkgf. O câmbio automático de seis marchas também foi mantido.


Motores do Peugeot 208 Sedan

O motor 1.2 PureTech que equipa o Peugeot 208 na Europa, certamente, seria a aposta do designer. Segundo ele, "a concorrência turbinada composta por Chevrolet Onix Plus e Volkswagen Virtus seria um bom atrativo de vendas para o novato".

Porém, a Peugeot daria uma cartada de mestre caso trouxesse a propulsão elétrica que estará presente no hatch a partir de 2021. Com o motor de 136 cv do 208 e-GT, o sedã poderia entrar para a história, pois seria pioneiro em oferecer tal solução na categoria. Itens como faróis Full-LEDs, capa dos retrovisores em preto brilhante e grade com acabamento diamantado também estão no pacote.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se