Você está lendo...
Novos radares de trânsito terão maior alcance e serão inteligentes
Defenda-se

Novos radares de trânsito terão maior alcance e serão inteligentes

Radares poderão verificar velocidade média dos carros, bem como serão capazes de detectar infrações como parar sobre a faixa de pedestres

Vagner Aquino, Especial para o Jornal do Carro

29 de mai, 2023 · 5 minutos de leitura.

Publicidade

multa
Multa por excesso de velocidade pode chegar a R$ 880,41
Crédito:CLAYTON DE SOUZA/ESTADÃO

Radares de trânsito servem, basicamente, para garantir a fiscalização e o monitoramento dos motoristas. A ideia consiste em captar infrações cometidas e, assim, punir quem desrespeita a lei sob pena de multa. Embora se fale na "indústria da multa", prática cujo Projeto de Lei 2.721/2022, do senador Guaracy Silveira (PP), quer extinguir, há os motoristas que insistem em burlar o sistema. Mas isso pode estar com os dias contados.

O fato é que os equipamentos fixos, a exemplo do que ocorre em países da Europa, por exemplo, poderão verificar a velocidade média dos carros no Brasil. Funciona assim: em vez de apenas registrar a velocidade no momento em que o veículo passa, o sistema verifica o tempo que levou para cruzar cada aparelho. Em seguida, cruza os dados e detecta se o motorista foi mais rápido que o permitido. Ou seja, se acelerou entre os sensores e freou ao passar por eles.



radares
Renato Próspero/SMCS

Publicidade


Como funcionarão os novos radares?

Os radares que medem a velocidade média já foram testados em São Paulo. Entretanto, foi mais um laboratório da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), com autorização do antigo Denatran, atual Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran). Isso porque as multas por velocidade média excessiva ainda estão em debate no Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Mas as notificações podem deixar de ser apenas educativas em breve.

De acordo com reportagem do site Capitalist, os aparelhos usarão um sistema baseado no efeito Doppler, tecnologia que permite monitorar um elemento de massa por até 50 metros antes e depois. E mais: os radares também poderão registrar mudanças de faixa proibidas, paradas na faixa de pedestres, entre outras infrações.

Procurado pelo Jornal do Carro, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) não respondeu sobre a veracidade das informações, bem como sobre o cronograma e locais de implantação do novo método. Cabe lembrar que, além de modificação no CTB, a medida precisará de regulamentação e critérios de fiscalização. Por fim, os equipamentos também terão de passar por homologação do Inmetro.


A Resolução nº 798 do Contran, de 2 de setembro de 2020, esclarece os requisitos técnicos para a fiscalização da velocidade de veículos automotores, elétricos, reboques e semirreboques. Leia aqui o que diz a lei.

Novos radares em SP

Conforme noticiado na última semana pelo Estradão, 13 novos radares foram instalados em seis rodovias de São Paulo. Todas, administradas pela Eixo SP. Os equipamentos, a princípio, passaram a flagrar, desde a última quarta-feira (24), quem abusa do excesso de velocidade. Contudo, nada de medir a velocidade média.

Os radares ficam em seis rodovias do interior paulista. São elas: Washington Luís (SP-310), Luiz de Queiroz (SP-304), Comandante João Ribeiro de Barros (SP-225) e na César Augusto Sgavioli (SP-261). Por fim, também há novos radares na Irineu Penteado (SP-191), e na Assis Chateaubriand (SP-425).


Seja como for, esses não são os únicos novos radares dessas rodovias. Conforme a concessionária, outros equipamentos estão em fase de homologação pelo DER. Porém, o início de operação ainda não teve a data revelada.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Scenic 25 anos: aceleramos o primeiro Renault feito no Brasil
Deixe sua opinião