Manutenção

O que é octanagem do combustível e como ela afeta a potência do motor?

Índice de octanagem do etanol e da gasolina tem relação direta com a potência dos motores, e também com problemas como a batida de pino

Emily Nery, Especial para o Jornal do Carro

08 de ago, 2021 · 9 minutos de leitura.

Como a octanagem do combustível afeta o desempenho do carro?" >
Como a octanagem do combustível afeta o desempenho do carro?
Crédito:Reprodução/Agência Brasil

Em agosto de 2020, há exatamente um ano, entrou em vigor a nova norma da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para deixar a gasolina mais parecida com o combustível vendido no exterior. Além da densidade ter sido alterada, aumentou-se a octanagem da gasolina, que passou de 87 RON para 92 RON.

De extrema importância para o funcionamento do motor, esse índice está atrelado a um antigo problema: a batida de pino.

O que é a octanagem?

Basicamente, "a octanagem é um índice que informa a resistência do combustível à queima espontânea dentro do motor", explica Gilberto Pose. O engenheiro é coordenador e especialista em combustíveis da Raízen.

Ou seja, o índice calcula a resistência de certo combustível às altas temperaturas e pressões na câmara de combustão do motor antes da detonação. Isto é, antes que a vela de ignição produza a centelha para a sua explosão. O que vai movimentar os pistões, bielas e virabrequim, e, assim, gerar a potência e o torque que irão para as rodas.

motor gasolina octanagem
Mistura entre ar e combustível é comprimida e incendiada para gerar explosão e causar movimento mecânico Ford/Divulgação

Etanol vs Gasolina

Desse modo, a octanagem da gasolina e do etanol são diferentes. Conforme estipula a ANP, a gasolina comum precisa ter no mínimo 92 RON. Já o combustível derivado da cana-de-açúcar, 112 RON. O combustível com a octanagem correta "apresenta maior resistência à queima descontrolada na câmara de combustão", afirma Gilberto Pose.

Embora a composição do etanol permita que ele resista mais dentro do motor, necessita-se de mais combustível na câmara até a combustão completa. Por causa desta característica, conhecemos o biocombustível como mais "beberrão".

gasolina octanagem
A octanagem da gasolina brasileira precisa ter no mínimo 92 RON e o etanol 112 RON WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Isso explica também porque o carro gera maior potência quando opera com etanol do que quando trabalha com gasolina.

Por ter uma octanagem maior e, portanto, ser mais resistente à combustão, ele aguenta uma pressão maior dentro da câmara. Dessa forma, possui uma taxa de compressão maior que a da gasolina. Em outras palavras, o maior esforço do conjunto mecânico para pressionar o etanol até a combustão completa acaba por gerar alguns cavalos extras de potência.

Octanagem vai subir mais

A partir de 1º de janeiro de 2022, o índice de octanagem da gasolina comum subirá de 92 RON para 93 RON. A novas medidas buscam elevar o padrão de qualidade da gasolina brasileira em relação aos praticados na Europa e nos EUA, por exemplo.



Como os carros flex ajustam o ponto de ignição?

Gilberto explica que os carros com motores flex possuem um sensor de detonação. Essa peça percebe a tendência do combustível de maior ou menor resistência à detonação. Dessa forma, ele alerta ao sistema eletrônico para avançar. Ou para diminuir o ponto de ignição do motor. Que é o ponto em que a vela produz a faísca.

Continua depois do anúncio
Embora a mudança, a mistura de etanol a gasolina segue com a mesma porcentagem: 27,5% para gasolina comum e aditivados e até 25% para combustíveis de alta octanagem. Shutterstock

Batida de pino

O sensor busca alcançar, sobretudo, o ponto de ignição ideal de cada combustível. Ou seja, ele busca uma detonação completa do etanol ou da gasolina na câmara dos cilindros do motor.

Quando abastecemos o veículo com gasolina de menor octanagem, a tendência é que ocorra uma queima fora de controle, sem que a vela produza a faísca. No ditado popular, essa combustão prévia à centelha da vela chama-se "batida de pino". É conhecida assim por causa do barulho que ocorre na câmara de combustão.

Seja como for, "a pré-ignição pode causar sérios danos ao pistão, cilindro e ao cabeçote do motor. Isso a médio e longo prazo", alerta Pose. Da mesma forma, pode fazer o carro consumir mais combustível a curto prazo. E, no longo prazo, reduzir a vida útil do motor.

Embora o carro consuma o etanol mais rapidamente do que a gasolina, o combustível vegetal entrega maior potência do que o fóssil

Qual combustível colocar para o máximo desempenho?

Primordialmente, devemos seguir o manual do proprietário. Segundo Gilberto, na maioria dos casos, o manual do veículo diz que o motor flex trabalha com gasolina de 92 ou 96 RON.

Assim, de nada adianta o proprietário abastecer com uma gasolina de maior octanagem para garantir uma potência maior. Se o manual do proprietário pede que se abasteça com gasolina comum, é porque a potência máxima do veículo, quando testado, foi extraída quando abastecido com este combustível.

Ou seja, é mito afirmar que, quanto maior a octanagem da gasolina, maior a potência do motor.

Na maioria das vezes, motores de carros premium, geralmente importados, extraem a potência máxima quando abastecidos com gasolinas de maior octanagem

E para carros premium?

Normalmente, veículos importados e de maior desempenho tem motores projetados para utilizarem uma gasolina de octanagem maior. Contudo, Gilberto afirma que não tem problema se o proprietário abastecer o carro com a gasolina comum. O que ocorrerá, certamente, é uma potência menor do que a declarada pela fabricante.

Hoje, o mercado oferece alguns combustíveis que tem o índice de octanagem acima dos 98 RON, como o Shell V-Power Racing, Ipiranga Octapro e Petrobras Podium, por exemplo.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se