Você está lendo...
Peugeot amplia fábrica no Uruguai para fazer a picape Landtrek
Notícias

Peugeot amplia fábrica no Uruguai para fazer a picape Landtrek

Landtrek será feita na planta de Nordex e é esperada para este ano no Brasil. Concorrente de Hilux, Ranger e S10 ainda não tem motorização definida para o mercado local

Redação

25 de ago, 2020 · 4 minutos de leitura.

Landtrek
Peugeot Landtrek
Crédito:Peugeot/Divulgação

Localizada em Montevidéu, no Uruguai, a fábrica de Nordex concentra a produção em processo CKD (montagem realizada por meio de peças que vêm de fora) de diversos modelos, entre eles, as gêmeas Citroën Jumpy e Peugeot Expert. De lá, sairá também a picape Landtrek, que será vendida aqui até o fim do ano. Prova disso é o processo de reforma do complexo, que está sendo expandido para adequação de instalações.

Embora a Peugeot ainda não tenha oficializado o local em que a Landtrek vendida na região da América do Sul será fabricada, motivos óbvios apontam para Nordex. De acordo com informações do site Argentina Autoblog, os fornecedores da planta já trabalham com com essa realidade e, inclusive, já confirmaram a montagem da concorrente de Toyota Hilux, Ford Ranger e companhia no local.


Por lá, o movimento de caminhões, guindastes e escavadeiras é grande, conforme mostram as fotos divulgadas pelo site argentino (veja abaixo). Para quem não sabe, aliás, a estrutura da fábrica é do começo da década de 1960. Mas, que fique claro, esta não é a motivação da obra.

Detalhes da Landtrek

Feita em parceria com a Changan, a picape global - que não será oferecida na Europa - tem duas opções de motor confirmadas: 2.4 turbo (a gasolina) de 210 cv de potência e 1.9 turbodiesel de 150 cv. A opção que bebe o derivado do petróleo terá câmbio automático ou manual, ambos com seis marchas. Diesel, apenas manual.


O que não se sabe até agora é qual opção a Peugeot vai utilizar no Brasil. Ou mesmo, se terá outro tipo de propulsão. Como nenhum dos citados foi experimentado por veículos vendidos localmente, seria um risco.

No mais, o modelo terá diversos tipos de configurações, além de tração traseira ou 4x4. Haverá opção de cabine simples e dupla, e versão chassi - para acoplar implemento.


Para encarar modelos que hoje têm soluções como sistema de frenagem autônoma e até wi-fi a bordo, a Landtrek promete não fazer feio. Com isso, aposta em itens como alerta de saída de faixa e até câmera câmeras 360°.

O modelo continua em fase de testes. Devido à pandemia, é possível, ainda, que seu lançamento seja postergado para 2022, por isso, a faixa de preços da Landtrek ainda é desconhecida. Contudo, não deve fugir muito aos valores praticados pela concorrência. A Hilux, por exemplo, que serviu de inspiração para o modelo, fica entre R$ 157.999 (chassi) R$ 234 mil, com cabine dupla e motor turbodiesel.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se


Deixe sua opinião