Emily Nery, para o Jornal do Carro

17/03/2021 - 5 minutos de leitura.

Projeto de lei que incentiva o uso de veículos eletrificados é aprovado pela Alesp e segue para a sanção de Dória

Projeto de Lei defende isenção do IPVA para modelos elétricos durante 5 anos, bem como o reajuste da frota do Governo estadual para veículos elétricos

corolla
Toyota Corolla Hybrid foi o híbrio mais vendido do Brasil em 2020 Crédito: Toyota/Divulgação
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

No início de março, a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou um projeto de lei que autoriza o Governo de São Paulo a promover uma política estadual para incentivar o uso de veículos eletrificados.

A PL 1256/2019, de autoria do deputado estadual Emidio de Souza (PT), pretende zerar a tributação do IPVA de carros elétricos, bem como reduzir pela metade o imposto sobre carros híbridos pelos próximos cinco anos.

Cabe reiterar que entram neste plano modelos híbridos cujo preço seja inferior a 8 mil UFESP (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo). Isto é, menos que R$ 232.720, de acordo com o valor instituído em 2021. Assim, os automóveis cabíveis neste projeto são o Toyota Corolla, Corolla Cross e Prius.

Toyota-Prius-tras
O Toyota Prius seria um dos poucos híbridos que estaria dentro do programa para isenção do IPVA

Além disso, o texto prevê a abertura de linha de crédito prioritária para incentivar a produção de veículos eletrificados. O governo estadual, sobretudo, deverá mudar gradualmente sua frota de veículos para modelos elétricos.

Desse modo, até 2025, 10% da frota veicular da Polícia Militar, Polícia Civil e Detran deverá dispor de propulsão elétrica. Assim como a composição do sistema de transporte coletivo deverá ter 5% de veículos elétricos.

Para 2035, cerca de 90% dos veículos do Estado de São Paulo deverão ter motorização elétrica. Contudo, o texto libera ao Poder executivo definir o cronograma de alteração da frota.

Inscreva-se no canal do Jornal do Carro no YouTube

Veja vídeos de testes de carros e motos, lançamentos, panoramas, análises, entrevistas e o que acontece no mundo automotivo em outros países!

Inscrever-se

Parceria com parques tecnológicos

De acordo com a PL, o governo do Estado pode estabelecer parceria com Parques Tecnológicos, Institutos de Pesquisa, empresas e universidades. De modo que essas instituições possam “realizar obras de infraestrutura de suporte aos veículos”.

Na justificativa, Emidio argumenta: “a proposta apresentada vai no esteio de diversas experiências bem sucedidas em vários países que optaram por veículos movidos à base de energia renovável”, explica.

O deputado ainda menciona uma pesquisa de 2009 sobre a “Estratégia de Implantação do Carro Elétrico no Brasil”, feita pelo economista Joao Paulo dos Reis Velloso.

jac
Por R$ 154.900, o JAC IEV 20 é o carro elétrico mais barato do país JAC/DIVULGAÇÃO

Por fim, a conclusão foi que o carro elétrico trazia uma relação custo-benefício melhor do que o carro a combustão. “Naquele tempo os mesmos recursos gastos com um automóvel comum poderiam manter três automóveis elétricos.”

Para entrar em vigor, o Projeto de Lei precisa ser sancionado pelo governador estadual João Dória (PSDB).

Vendas de elétricos bateram recorde em 2020

Embora 2020 tenha amargado recordes negativos de venda, o setor de carros híbridos e elétricos comemorou com um aumento de 66,5% nos emplacamentos. O mercado pulou de 11.858 unidades em 2019 para 19.745 em 2020, segundo a Fenabrave.

Certamente, o país ainda engatinha neste segmento, e falta infraestrutura que permite o crescimento de carros eletrificados no país, como uma ampla rede de postos de carregamento. Além disso, um dos principais desafios para o este tipo de veículo se tornar popular é seu alto preço.



Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais