Emily Nery, especial para o Jornal do Carro

28/12/2020 - 5 minutos de leitura.

Postos de recarga de carros elétricos não são acessíveis à pessoas PcD, aponta estudo

Dentre os principais desafios, público PCD aponta dificuldade em segurar o conector de carregamento e a falta de guia rebaixada nos locais

Postos de recarga
Postos de recarga de carros elétricos não são acessíveis para pessoas PCD Crédito: Divulgação/Zap-Map
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

A ampliação de postos de carregamento de veículos elétricos pode até estar crescendo de forma rápida, porém não de forma acessível. Ao menos é o que aponta um estudo britânico, no qual mostra que a maioria destes pontos não atendem às necessidades do público PCD (Pessoa com Deficiência).

A empresa Zap-Map, responsável por mapear locais para recarregar carros elétricos no Reino Unido, se associou a Motability, instituição em prol do acesso à mobilidade para PCD, a fim de obter respostas precisas para o estudo.

A pesquisa perguntou ao público PCD sobre a experiência de recarregar modelos eletrificados. Contudo, cerca de um terço dos entrevistados achou o ato difícil. O grupo reclamou de problemas como o esforço para inserir os carregadores, bem com a dificuldade em segurá-los, devido ao peso.

Ainda que os postos estejam se expandindo, muitos dos motoristas relataram que vários não eram acessíveis a eles. Alguns locais, por exemplo, não possuíam guia rebaixada.

Inscreva-se no canal do Jornal do Carro no YouTube

Veja vídeos de testes de carros e motos, lançamentos, panoramas, análises, entrevistas e o que acontece no mundo automotivo em outros países!

Inscrever-se

No Reino Unido, cerca de 8% dos donos de carros elétricos possui alguma deficiência física ou mental. Embora a porcentagem seja menor do que a parcela total da população PCD no País (20%), ainda sim é significante e precisa ser ouvida.

Além disso, o número de condutores com deficiência está crescendo. Espera-se que até 2035, o número de motoristas ou passageiros deficientes seja de 2,7 milhões, aponta Catherine Marris, líder de inovação da Motability. Deste total, estima-se que quase 50% seja motorista de um veículo elétrico.

Em resposta, o diretor técnico da Zap-Map, Ben Lane, afirma que como os postos de carregamento se ideias que vem “do zero”. Então, não há porque não projetá-las para atender todos os públicos.

Brasil terá desafio para implementar postos de recarga que atendam ao público PcD
A fim de fortalecer o mercado de eletrificados, montadoras fazem parceria ampliar a infraestrutura de recarga Divulgação/Volkswagen

Estações de recarga de elétricos no Brasil

Assim como a frota de elétricos, a infraestrutura de carregamento de veículos elétricos no Brasil ainda é pequena. Porém, está crescendo. Em outubro, Volkswagen, Audi e Porsche inauguraram o maior posto público de carregamento ultrarrápido da América do Sul. Ao todo, serão 10 postos que ficarão localizados nas rodovias dos Bandeirantes, Fernão Dias, Régis Bittencourt e Via Anhanguera.

A partir de 2021, 250 pontos de estações de recarga semirrápida estarão disponíveis nas Regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Distrito Federal. A iniciativa é da Enel com a Estapar. Primeiramente, somente os clientes de empresas parceiras do projeto poderão utilizá-las gratuitamente.

IPVA
Várias mudanças aprovadas neste ano tornarão mais difícil a compra de um veículo PCD SERGIO CASTRO/ESTADÃO

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2019 mostram que cerca de 45 milhões de brasileiros têm alguma deficiência. Apesar das novass limitações impostas para tentar frear o crescimento das isenções para o público PcD, a acessibilidade do uso de carros elétricos para essa população precisará ser discutida nos próximos anos.

Vale lembrar que a Associação Brasileira dos Veículos Elétricos (ABVE) prevê que o mercado nacional de eletrificados crescerá de 300% a 500% nos próximos cinco anos.



Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais