Toyota bz3
Divulgação/Toyota

Toyota apresenta o bZ3, sedã elétrico que usa baterias da chinesa BYD

Segundo carro da nova linha de elétricos da Toyota, bZ3 tem autonomia de mais de 600 km e baterias que mantêm eficiência mesmo após 10 anos

Por Jady Peroni 26 de out, 2022 · 5m de leitura.

A Toyota acaba de apresentar o segundo modelo da sua família de elétricos bZ. Trata-se do sedã Bz3. O três-volumes foca a China, onde será feito. A produção vai ficar a cargo da BYD e da FAW. De acordo com a marca, o modelo utiliza a plataforma e-TNGA da Toyota. Ou seja, a mesma do SUV bZ4x, que acaba de ser lançado.

O bZ3 terá baterias de íons de lítio da BYD, bem como uma ampla lista de tecnologias da Toyota. Até o momento, a fabricante não divulgou a capacidade do pacote de baterias. Mas é certo que o sedã vai ter autonomia superior a 600 km, de acordo com o ciclo chinês CLTC. Seja como for, várias soluções são exclusivas. É o caso, por exemplo, da estrutura, dos sistemas de refrigeração e do controle e monitoramento de segurança.

Toyota bZ3
Divulgação/Toyota

Segundo a empresa, outra inovação diz respeito às baterias. Assim, mesmo após dez anos de uso o pacote vai manter 90% da capacidade, conforme a Toyota. Não há dados de desempenho. Porém, a expectativa é de que o motor do bZ3 gere entre 184 cv e 245 cv de potência. A tração, por sua vez, poderá ser na traseiras ou nas quatro rodas. A velocidade máxima é de 150 km/h. Além disso, o peso do carro varia de 1.710 kg a 1.835 kg.

Visual moderno

Na comparação com o SUV elétrico bZ4X, que já está à venda nos Estados Unidos, o sedã é maior. Ou seja, são 4,72 metros de comprimento e 2,86 metros de distância entre os eixos. Além disso, o novo modelo também é maior que o Corolla vendido no Brasil.

Imagens vazadas na internet já haviam revelado o visual do bZ3. Vale ressaltar que a linha tem estilo batizado pela marca como “tubarão martelo”. Seja como for, há vários vincos na carroceria, sobretudo na dianteira. Também chamam atenção os para-choques proeminentes e os faróis, conectados por uma linha de LEDs. Segundo a Toyota, com isso o carro tem coeficiente aerodinâmico de apenas 0,218.


Divulgação/Toyota

Na cabine, o sedã 100% elétrico tem o sistema batizado de Digital Island da Toyota. Assim, uma grande tela central em posição vertical permite acionar os principais comandos do carro. Além disso, o painel de instrumentos é digital. Da mesma forma, há recursos como comandos por voz, entradas USB-C e carregador de smartphones por indução. Já o acionamento da marcha é feito por um botão giratório.

Toyota
Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China/Reprodução

Vai chegar em outros mercados?

Conforme a empresa, o sedã bZ3 vai ser oferecido nas concessionárias FAW Toyota da China. No entanto, a data de lançamento não foi revelada, embora deva ocorrer ainda neste ano. A expectativa é de que os preços partam de US$ 28 mil. Ou seja, R$ 148 mil na conversão direta. Também é possível que o modelo seja vendido na Europa num segundo momento.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.