Você está lendo...
Toyota Corolla Cross, Hilux e SW4 gabaritam em crash test asiático
Notícias

Toyota Corolla Cross, Hilux e SW4 gabaritam em crash test asiático

Novos modelos mostraram boa proteção para adultos e crianças em crash test; picape e SUVs que virão ao Brasil dispõem ainda de recursos de segurança

Emily Nery, special para o Jornal do Carro

13 de out, 2020 · 4 minutos de leitura.

crash test
Crash test Toyota
Crédito:Asean NCap/Divulgação

Enquanto não chegam no Brasil, os modelos Hilux, SW4 e Corolla Cross obtiveram nota máxima no crash test do Asean NCap, divisão para Ásia e Oceania do Global NCap.

A Toyota Hilux marcou 34,03, de 36, pontos para Proteção de Ocupante Adulto. Contudo, no impacto frontal, a parte inferior das pernas foi julgada como ?Marginal? e ?Adequada?, consideradas como notas médias. No impacto lateral, no entanto, a proteção foi considerada perfeita para o dummie.

Para a Proteção de Ocupantes Infantis, o modelo registrou 43,38, de 49, pontos com alguns problemas específicos para instalação de cadeirinhas infantis que variam de acordo com a idade da criança. Na categoria de Assistentes de Segurança, tirou 13, de 18, pontos. Devido à falta de monitor de ponto cego embarcada, obteve nota 3, de 6, neste quesito.


crash test

Ao todo, a Hilux conseguiu 87,46 pontos, de 100. Conseguiu cinco estrelas. O resultado foi estendido para a SW4, SUV derivado da picape. Vale ressaltar que a variante testada é a de entrada, vendida na Tailândia com apenas 3 air bags.

Corolla Cross se sai bem em crash test

O novato Corolla Cross apresentou no impacto frontal nota ?adequada? no peito do condutor e na parte inferior da perna do condutor e do passageiro. No impacto lateral, o SUV foi impecável. A nota para Proteção de Ocupante Adulto foi de 33,01. Desta vez, o modelo adota cinco air bags.


No aspecto de proteção infantil, o modelo pontuou mais do que a SW4 e Hilux, obteve 44,35 pontos, registrando somente alguns problemas na instalação de alguns tipos de cadeirinhas.

O estreante, contudo, é mais recheado de recursos de segurança. Itens como frenagem automática de emergência, sensor de ponto cego (nas variantes mais caras), bem como tecnologias oferecidas como opcionais alavancaram a nota de Assistentes de Segurança para 14,50. No total, o SUV foi melhor que a Hilux e conseguiu pontuar 88,61.

crash test


Novidades são esperadas para o Brasil

As primeiras unidades da Hilux e de sua variante SW4 devem começar a ser vendidas já no próximo mês e virão importadas da Argentina. O motor será um 2.8 turbodiesel modificado capaz de entregar até 204 cv de potência. O torque também aumentou para quase 51 mkgf.

O inédito Corolla Cross será um peça chave para concorrer com Jeep Compass e o futuro VW Taos no segmento mais disputado do País no momento. O modelo, que será produzido na fábrica de Sorocaba (SP), na mesma plataforma TNGA do Corolla, deverá chegar entre março e abril do ano que vem.

Sob o capô, é provável que utilize os mesmos propulsores do sedã. Leia-se, o 2.0 flex de 177 cv e o 1.8 auxiliado por um motor híbrido. Juntos, produzem 122 cv de potência combinada.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se