Diogo de Oliveira, Especial para o Estado

05/01/2021 - 3 minutos de leitura.

Vendas de carros usados disparam em dezembro e superam a pré-pandemia

Último mês de 2020 registrou alta de 23,6% nas vendas de usados sobre dezembro de 2019, mas não evitou a queda de 12,1% no ano

usados
Vendas de carros seminovos e usados disparam no segundo semestre de 2020 com a pandemia da Covid-19 Crédito: Daniel Teixeira/Estadão
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

Após sofrer um grande baque no primeiro semestre de 2020 por causa da pandemia, o mercado de carros usados parece estar imune ao coronavírus. Dezembro teve vendas 23,6% maiores do que as registradas no último mês de 2019, quando a Covid-19 ainda era uma epidemia localizada na China.

No total, o último mês de 2020 somou 1.597.052 veículos seminovos e usados. Dessa maneira, o ano termina menos melancólico para o setor, com uma média diária de 72,5 mil carros. Assim, dezembro também superou o mês de novembro em 13,1%, confirmando a tendência de alta.

Inscreva-se no canal do Jornal do Carro no YouTube

Veja vídeos de testes de carros e motos, lançamentos, panoramas, análises, entrevistas e o que acontece no mundo automotivo em outros países!

Inscrever-se

Disparada não evita queda

O medo cada vez maior de se contaminar com o coronavírus têm feito as pessoas evitarem o transporte público. Entretanto, a disparada nas vendas de seminovos e usados não bastou para evitar uma forte queda nas vendas no total de 2020. O resultado ruim no primeiro semestre pesou.

Segundo a Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores), foram vendidos 12 milhões de usados em 2020, ante 14,5 milhões registrados em 2019. Uma queda, portanto, de 12,1% sobre o ano retrasado, o que soma 2,5 milhões de veículos.

Um ano promissor

A entidade que reúne as associações dos revendedores avalia, então, que o mercado de usados apresentou rápida recuperação diante dos desafios apresentados pela pandemia da Covid-19. E, dessa maneira, o saldo de 2020 é de alguma forma positivo. Pelo menos no seu final.

Para a Fenauto, o desafio agora é conseguir repor os estoques para sustentar o crescente volume de negócios. Com a disparada dos preços dos carros novos por causa da alta do dólar, a entidade acredita que o mercado de usados pode crescer ainda mais em 2021.



Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais