Você está lendo...
Versão GR-S da Toyota dá tempero extra ao SUV Corolla Cross e à picape Hilux
Avaliação

Versão GR-S da Toyota dá tempero extra ao SUV Corolla Cross e à picape Hilux

Modelos da Toyota preparados pela Gazoo Racing carregam logos GR-Sport e reforços na suspensão; Hilux ganhou 20 cv no motor 2.8 turbodiesel

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

15 de abr, 2022 · 10 minutos de leitura.

Toyota
Corolla Cross ganhou reprogramação de software da direção e reforços estruturais na carroceria para melhorar dinâmica em pista
Crédito:Vagner Aquino/Jornal do Carro

A Toyota apresentou nesta quarta-feira (13) as versões esportivas de Corolla Cross e Hilux. O sobrenome GR-Sport, ou apenas GR-S, identifica carros preparados pela Gazoo Racing para disputar competições como o WRC e o Dakar. Bem como modelos de rua mais esportivos da marca japonesa. Parte da linha 2023 da Toyota do Brasil, o SUV e a picape trazem alguns itens exclusivos, sobretudo no visual. A dupla chega com preços a partir de R$ 188.490, no caso do Corolla Cross, e de R$ 348.790 para a Hilux.

Hilux GR-Sport
Toyota/Divulgação

Começando pelo Corolla Cross GR-Sport, cabe lembrar que, no modelo, essa opção é inédita. Lançado em 2021, é a primeira vez que o SUV médio recebe roupagem da divisão esportiva.


Corolla Cross GR-Sport
Toyota/Divulgação

O SUV é feito em Sorocaba (SP) e, na versão GR-S, traz o conhecido motor 2.0 de quatro cilindros. Flexível, gera potência máxima de 177 cv e torque de 21,4 mkgf às 4.400 rpm. Esse propulsor está nas configurações que não são híbridas.

Entretanto, no caso da configuração esportiva, há novos ajustes nas suspensões do tipo McPherson. Além disso, um novo braço estrutural ajudou a deixar o carro mais firme em curvas. Segundo a Toyota, os amortecedores também têm nova regulagem de válvula. O chassi e a parte traseira ganharam reforços na estrutura. Assim, há mais dinamismo nas respostas da direção.


Detalhes

No visual, o Corolla Cross GR-Sport se difere das demais versões pelo para-choque. Nas laterais, as tomadas de ar são maiores. Bem como a grade, os faróis de neblina e até o logotipo. Novas também são as rodas de liga leve. Elas têm 18 polegadas.

Além disso, há opção de pintura bicolor. Ou seja, sempre com o teto pintado de preto. Emblemas com a identificação GR-Sport estão em vários pontos da carroceria. Na régua sobre a placa traseira, a inscrição é em preto.

Vagner Aquino/Jornal do Carro

Na cabine, o bom acabamento impera e há uma boa mescla de materiais de qualidade superior. Além disso, há detalhes vermelhos no volante e nos bancos. Porém, não espere por algum redesenho ou novas tecnologias. Mas a costura pespontada e o couro camurçado dão um ar esportivo e. ao mesmo tempo, elegante ao SUV.

Toyota Corolla Cross GR-Sport
Toyota/Divulgação

Impressões

Porém, de exclusivo mesmo só há a plaquinha com o número de série da unidade. Ainda assim, a Toyota informa que o modelo não é feito em série limitada. Ou seja, a esportividade não é a proposta principal do SUV. Portanto, a marca quer atrair os clientes que valorizam esses diferenciais.


Ao volante, as respostas do modelo continuam sendo muito boas. Na pista, um ambiente incomum para a maioria dos clientes do SUV, o carro mostrou força e robustez. Graças aos ajustes feitos no software de gerenciamento da assistência elétrica, a direção ficou mais ficou mais firme.

O câmbio automático do tipo CVT simula dez marchas. As "trocas" ocorrem de forma suave e podem ser feitas por meio de aletas atrás do volante. Em alta velocidade, o giro do motor sobe bastante. Afinal, esse tipo de transmissão foca o conforto e não a esportividade. Seja como for, o isolamento acústico dá conta do recado.

Como a avaliação foi feita em pista, não deu para avaliar o SUV sobre asfalto ondulado ou esburacado. No geral, o Corolla Cross GR-S é bem acertado. Nesse sentido, colabora o eficiente sistema de freios.


Toyota
Vagner Aquino/Jornal do Carro

Picape Hilux está mais potente

Produzida em Zárate, Argentina, a Hilux GR-Sport difere das demais versões não só no visual. Ou seja, diferentemente do Corolla Cross, também recebeu ajustes na mecânica.

Nesse sentido, a suspensão foi retrabalhada, assim como houve mudanças na espessura dos amortecedores monotubo . Portanto, o sistema ficou mais rígido e garante melhorias na dinâmica, sobretudo no fora-de-estrada. Portanto, deu para perceber as mudanças na pista off-road em trechos como descidas íngremes e até submersão em área alagada.


Toyota
Vagner Aquino/Jornal do Carro

O motor 2.8 turbodiesel da picape, que já teve versões GR-Sport em 2018 e 2019, ficou mais potente. Assim, ganhou 20 cv e passou a gerar 224 cv. Da mesma forma, o torque aumentou 10%. Ou seja, passou a 55 mkgf às 2.800 rpm. A transmissão, automática de seis marchas, ganhou atualizações no mapa de gerenciamento eletrônico.

Rival de Chevrolet S10 Z71, da Ford Ranger FX4 e companhia, a Hilux GR-S foi posicionada acima da versão SRX. Porém, por causa do desenho esportivo, os assentos não têm aquecimento e resfriamento. O logotipo alusivo à nova opção da linha está em vários pontos da cabine, como volante, quadro de instrumentos e botão de partida do motor, por exemplo.


Toyota Hilux GR-Sport
Toyota/Divulgação

Por fora, em síntese, há diferenças em detalhes como as molduras dos faróis de neblina. Bem como a nova grade preta com o nome "Toyota" em letras garrafais, para-lamas mais largos, rodas de 17" e pneus do tipo todo terreno. Adesivos nas laterais e santantônio preto também se destacam. As picape está à venda nas cores vermelha, preta e branca. Capô, teto e maçanetas são pintadas de preto. Assim como o para-choque traseiro.

Itens de série de SUV e picape

Da lista de equipamentos do Corolla Cross GR-Sport faz parte o ar-condicionado digital de duas zonas. A central multimídia tem tela de 9", entrada USB e permite espelhamento de celular com sistemas Android Auto e Apple CarPlay. Além disso, o quadro de instrumentos tem tela de TFT de 7".


zVagner Aquino/Jornal do Carro

No quesito segurança, há o Toyota Safety Sense. O pacote inclui sistema de pré-colisão frontal com detecção de pedestres e ciclistas. Bem como controle de velocidade de cruzeiro adaptativo. Alerta de ponto cego e sistema que indica saída involuntária de faixa também estão na picape. Da mesma forma, o SUV tem câmera na traseira, sensores de estacionamento na frente e atrás e alerta de tráfego, entre outros itens.

Já a Hilux GR-Sport vem de fábrica com luzes de LEDs e faróis com ajuste automático de altura. O sistema multimídia incorpora navegador GPS e tela sensível ao toque de 8". Por sua vez, o som tem oito alto-falantes e subwoofer. Por fim, há câmera na traseira e com visão 360°. Além disso, o modelo traz sensores de obstáculos na dianteira e traseira.


Tração 4x4, assistente de partida em rampa e de descida, bloqueio do diferencial traseiro e modos de condução ECO e Power estão entre os principais recursos. Por fim, o diferencial tem deslizamento limitado eletronicamente. Há ainda sete air bags e sistema Isofix de fixação de assentos infantis.

Atualizada em 15/4 às 13h28

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Prós

  • Direção direta
  • Visual esportivado, mas sem exageros

Contras

  • Torque é entregue um pouco tarde
  • Potência poderia ter sido aumentada, como na Hilux

Prós

  • Vigor do motor 2.8 diesel mais potente
  • Ausência de sacolejos durante condução

Contras

  • Preço alto
  • Câmbio poderia ser um pouco mais preciso

Ficha Técnica

Toyota Corolla Cross GR-Sport

Toyota Hilux GR-Sport

Motor

2.0, dual VVT-iE, 16V, DOHC, flex

Motor

2.8, 16V, turbo, diesel

Potência

177 cv a 6.600 rpm (dados com etanol)

Potência

224 cv a 3.600 rpm

Torque

21,4 mkgf a 4.400 rpm (dados com etanol)

Torque

55 mkgf a 2.800 rpm

Câmbio

Automático Direct Shift CVT com simulação de 10 marchas

Câmbio

Automático, 6 marchas

Suspensão dianteira

Independente, MacPherson com molas helicoidais e barra estabilizadora

Suspensão dianteira

Independente, braços duplos triangulares, molas helicoidais e barra estabilizadora

Suspensão traseira

Eixo de torção com molas helicoidais e barra estabilizadora

Suspensão traseira

Eixo rígido, molas semielípticas de duplo estágio ajustado (Light Duty Suspension)

Comprimento

4,46 metros

Comprimento

5,33 metros

Largura

1,83 metro

Largura

1,86 metro

Altura

1,62 metro

Altura

1,82 metro

Entre-eixos

2,64 metros

Entre-eixos

3,09 metros

Peso (ordem de marcha)

1.420 kg

Peso (ordem de marcha)

2.135 kg

Preço

R$ 188.490

Preço

R$ 348.790