Volvo Concept Recharge
Volvo/Divulgação

Volvo mostra o Concept Recharge, seu carro elétrico e superdotado para bater a Tesla

Misto de SUV e perua, Volvo Concept Recharge rompe paradigmas de design e tecnologia, tal como fez a Tesla com a futurista picape Cybertruck

Por Diogo de Oliveira 30 de jun, 2021 · 8m de leitura.

O carro do futuro já teve várias interpretações. Nos últimos tempos, o modelo que chegou mais próximo de simbolizar o veículo de uma nova era foi a picape Cybertruck, da Tesla. Suas formas de nave espacial chocaram a indústria na apresentação do modelo, no fim de 2019. Pois a Volvo também quer romper paradigmas com o Concept Recharge.

Trata-se de uma visão da próxima geração de carros elétricos da marca. O protótipo foi revelado durante uma live global feita nesta quarta-feira (30). Executivos da Volvo apresentaram, em blocos, os mais recentes avanços em pesquisa e desenvolvimento com carros elétricos. Assim, a montadora escandinava lançou um manifesto do seu carro elétrico do futuro.

Nova linguagem de estilo

Segundo a Volvo, o Concept Recharge apresenta uma nova filosofia de design, bem mais livre dos conceitos que foram empregados até hoje nos carros tradicionais com motores a combustão. Por exemplo, a arquitetura elétrica permitiu aumentar a distância entre-eixos e o tamanho das rodas, abrindo espaço na grande cabine com quatro assentos individuais.

Volvo Concept Recharge
Volvo/Divulgação

Visto de fora, o desenho do carro-conceito da Volvo não choca com a Tesla Cybertruck, mas também não deixa de entregar sua dose de excentricidade. A dianteira é mais tradicional e, a despeito de ser futurista, traz os faróis de LEDs com o atual formato do “martelo de Thor”. A parte mais esquisita é a traseira quadrada com caimento cupê do teto.

Atrás, as lanternas Full LED do Concept Recharge são bem estreitas e descem pelas colunas, formando grandes culotes laterais. Ou seja, seguem o padrão mais clássico dos carros da Volvo. Mas de uma maneira moderna, sem um conjunto ótico tradicional, com grandes lentes. Além disso, usam LEDs dinâmicos de efeito 3D que mudam de cor.

Volvo Concept Recharge
Volvo/Divulgação

Menos é “melhor”

Um dos pilares do Volvo Concept Recharge é a redução de componentes. Segundo a montadora, os carros do futuro terão expressiva redução de peças, uma vez que não contarão com motores, caixa de câmbio, tanque de combustível, cabos e dezenas de outras partes. Nem mesmo caixa de direção, que será substituída pelo sistema “drive by wire” dos aviões.


Dessa forma, o conceito revela uma arquitetura eletrônica superdotada de chips, tão avançada quanto um supercomputador. Segundo disseram os executivos da Volvo, o software vai definir os carros no futuro. Na visão da marca Sueca, as próximas gerações de carros terão tantos microchips, que toda a sua arquitetura estará completamente conectada

Volvo Concept Recharge
Volvo/Divulgação

Dessa maneira, os veículos terão capacidade de entender (por meio de sensores e câmeras) o que está acontecendo em cada parte da carroceria, fazendo as leituras em milésimos de segundo, e, assim, tornando-se capazes de se antecipar a situações de risco, por exemplo. Isso conduzirá os carros da marca a outro cenário apontado pelos executivos.

Zero colisões

A marca sueca acredita que a maneira como usamos o carro vai mudar radicalmente já na próxima década. E um dos cenários que a Volvo trabalha é o de “zero colisões”. Parece algo utópico, e atualmente de fato é, uma vez que isso só será possível com as tecnologias mais avançadas de segurança ativa e de controle dinâmico que estão a caminho.


Volvo Concept Recharge
Volvo/Divulgação

Recentemente, a Amazon, por meio da sua divisão de carros autônomos Zoox, afirmou que há mais de uma centena de novos dispositivos de segurança em desenvolvimento. E que o carro autônomo será tão inteligente, que poderá se antecipar às situações de risco. É como se o veículo tivesse superpoderes para antever uma batida.

Pois no caso da Volvo, o Concept Recharge materializa mais um passo nessa direção, já que o protótipo reúne justamente os recursos mais avançados de segurança ativa e passiva. Mas o ponto de virada, segundo a marca, é a presenta do sensor LiDAR, que fica em posição ideal, no alto do para-brisas e rente ao teto, e permite coletar dados do ambiente ao redor.

Este componente é, portanto, a peça-chave para o próximo passo da Volvo no sistema de condução autônoma, que assumirá o volante.


Volvo Concept Recharge
Volvo/Divulgação

Super multimídia

Como em um típico protótipo, o Concept Recharge mostra a cabine para lá de futurista, com assentos individuais que mais parecem poltronas de uma sala de estar. O assoalho plano, que cobre os pacotes de baterias, torna o ambiente limpo e acolhedor, além de moderno. O painel segue esse padrão e traz só uma enorme tela multimídia de 15 polegadas ao centro.

É por meio dela que tudo é operado no veículo, desde a climatização até o sistema de som, ou mesmo a definição de parâmetros de segurança. Por sinal, a Volvo anunciou que vai até criar seu próprio sistema operacional em parceria com o Google e a Nvidia. Dessa forma, oferecerá serviços conectados, de nuvem e atualizações remotas (“over the air”).


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Campo obrigatório
Cep inválido
CPF/CNPJ inválido
Telefone inválido
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.