Você está lendo...
Waymo quer regras mais frouxas para testar carros sem volante
Notícias

Waymo quer regras mais frouxas para testar carros sem volante

Órgão de segurança americano não permite testes de rua de carros sem comandos convencionais. Waymo desenvolve tecnologia totalmente autônoma

Redação

31 de ago, 2019 · 2 minutos de leitura.

waymo
Legislação é entrave para testes de novas tecnologias
Crédito:Foto: Heather Somerville/Reuters
waymo

A Waymo solicitou ao NHTSA, principal órgão de segurança no trânsito americano, a revisão das barreiras regulatórias para carros sem volante ou pedais. A empresa de tecnologia autônoma vem pleiteando que a entidade afrouxe as restrições para que possa começar a testar nas ruas carros totalmente autônomos.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

A empresa acredita que o NHTSA deva remover "regulações desnecessárias" que impedem a introdução segura de sistemas de condução autônoma. Para a Waymo, a agência deveria se preocupar apenas com a regulamentos de segurança que assumem que há um motorista atrás do volante. Isso abriria espaço para novas regras envolvendo carros sem controles convencionais.


Veja mais:

Mercedes-Benz cria sistema de valet autônomo

Pressões externas

A Waymo não é a única a pressionar o NHTSA para mudar regras. A GM já afirmou que a agência precisa manter diálogo para que as regulamentações evoluam junto com a tecnologia.


Honda e a empresa de transporte pessoal Lyft também sugeriram que o NHTSA crie uma legislação específica para carros autônomos.

No entanto, vai demorar para algo mudar. O órgão não deve começar a escrever novos regulamentos antes do próximo ano. E mudanças mais profundas poderão levar quase uma década.