Notícias

Audi organiza maior encontro de esportivos da marca da América Latina

Cerca de 120 carros das linha S e RS da Audi se reuniram em São Paulo com direito a carreata até o interior do estado

Diego Ortiz

17 de abr, 2019 · 4 minutos de leitura.

Audi" >
Variados modelos S e RS fizeram parte do encontro até São Roque
Crédito:Foto: Audi/Divulgação
Audi

Cento e vinte carros das linhas S e RS foram as estrelas do maior encontro da Audi Sport (divisão de preparação da montadora alemã) na América Latina, no último final de semana. A festa começou em Barueri, na Grande São Paulo, e cortou o asfalto até São Roque, no interior.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

Entre os modelos que foram rodando estava uma RS2 de 1995 com 40 mil quilômetros. O antigo dono blindou o carro, o que prejudicou seu desempenho. O atual, porém, vai tirar a proteção para que a perua volte a ter máximo desempenho.

A RS2 foi feita em parceria com a Porsche e só teve 60 unidades vendidas no Brasil. O preço desses exemplares no mercado de usados de luxo passa facilmente dos R$ 200 mil. O motor é um cinco-em-linha turbo 2.2 que gera 315 cv. A tração é integral. As rodas têm as argolas da Audi, mas as pinças são da Porsche. Um luxo esportivo.

Havia também muitas unidades do S3, que fez sucesso no Brasil nos anos 2000. Inclusive, uma preparada para track day (experiências na pista), com alargador de para-lamas para receber as rodas de 22?, bancos esportivos com cintos de quatro pontos e um câmbio sequencial de competição.

Modelos icônicos

Outro carro importante é o Audi TT 1999, de primeira geração. No evento, foi o primeiro a estacionar na garagem da Audi Center Alphaville, ponto inicial do encontro. O modelo usa a mesma plataforma do A3 e do Volkswagen Golf MK4. O motor era o mesmo turbinado de 180 cv usado em seu irmão de base. Porém, no TT, menor, mais leve e mais aerodinâmico, a performance é melhor. Mais de cinco R8 V10 também estavam por lá. Um deles trazia a famosa pintura Nogaro Blue que, sozinha, custa quase R$ 10 mil.

SIGA O JORNAL DO CARRO NO INSTAGRAM

O motor V10, de origem italiana, estreou no Gallardo, da Lamborghini (marca que, como a Audi, faz parte do Grupo Volkswagen), e foi parar no R8 em seguida. Ele gera 525 cv (mas algumas versões oferecem mais, principalmente as mais modernas) e fez os donos do superesportivo sempre puxarem a fila na estrada para a chegada em São Roque.

Para o Jornal do Carro fazer parte da festa e não se sentir deslocado, a Audi emprestou a nova RS4. A perua sonho de consumo de muitos nestes tempos de SUVs tem preço de R$ 546.990 e um moderno motor 2.9 biturbo que gera 450 cv, com câmbio automático de oito marchas e tração integral. Mesmo em meio a importantes relíquias, o novato, que capricha no espaço interno, se destacou e atraiu olhares.