Garoto de cinco anos pede emblemas de presente e é agraciado pelas montadoras

Depois de ter encontrado logotipo da Ford, Patch Hurty, de 5 anos, resolveu pedir ajuda das marcas para começar uma coleção

emblemas
O pequeno Patch Hurty com alguns dos emblemas que recebeu de presente Crédito: Crédito: Lindsay Hayes Hurty

A vida do pequeno Patch Hurty, de cinco anos, mudou quando ele encontrou um emblema da Ford caído na rua de sua casa. O garoto norte-americano do Estado de Connecticut era fã de carros. Tão fã que algumas das primeiras palavras que ele aprendeu a ler foram marcas e modelos de automóveis. Então, para ele aquela peça não era lixo, como seria para um adulto, mas um suvenir. O início de uma coleção de emblemas.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOU TUBE

Patch pensou que seria muito bacana ter logotipos de outras marcas também. Mas passar a vida esperando que outra peça caísse de um carro em movimento não era uma boa ideia. Então ele pediu ajuda para a mãe. E os dois resolveram escrever para todas as montadoras e ver o que acontecia.

Nas cartas, o pequeno Patch explicava que adorava carros, que havia encontrado um emblema caído no chão e, se porventura as empresas tivessem algum sobrando, ele ficaria feliz em receber. Em cada envelope, ele incluiu uma foto de si mesmo ao lado de um carro. E também uma moedinha de dez centavos de dólar retirada de seu cofre de porquinho. O dinheiro, pensou, seria uma forma de pagar pelo brinde que eventualmente quisessem enviar a ele.

Surpresa

Ele enviou cartas assim a mais de 50 montadoras, desde fabricantes de grande volume até outras como Bugatti e Suzuki. E esperou resposta. E a acolhida que teve foi absolutamente inesperada.

A maioria das marcas respondeu a ele com algum tipo de brinde. A Volvo enviou um grande emblema, um frisbee e outros badulaques. A Bentley lhe deu a tampa central de uma roda. Da Jeep, Patch recebeu um letreiro, uma caneta, um chaveiro e um boné.

BMW, Tesla, Bugatti, Honda e muitas outras também retribuíram o gesto. Até algumas que já haviam saído do mercado norte-americano, como Suzuki e Isuzu. Quase todas devolveram a moedinha ao menino. Da Lincoln, veio uma relíquia: o esboço original de um modelo Continental, feito a lápis.

Respostas afetuosas

Além dos brindes, vieram respostas afetuosas, muitas escritas à mão. “Esperamos que seu amor por carros continue a crescer”, disse a Honda. O cartão enviado pela Infiniti foi assinado por nove pessoas da empresa.

Quando recebeu um emblema da Volkswagen, ele ficou tão contente que enviou uma mensagem de agradecimento, com uma foto segurando o mimo. A VW respondeu novamente.

“Suas cartas fizeram uma porção de pessoas aqui da empresa sorrirem felizes. Ficamos muito contentes que você gastou seu tempo para dividir seu sonho conosco. Continue espalhando felicidade e coisas boas surgirão em seu caminho”, disse a missiva da marca alemã.

O site Popular Mechanics perguntou ao garoto qual modelo ele gostaria de ter como primeiro carro, dali a dez anos ou mais, agora que ele tinha brindes de praticamente todas as marcas. “Um Ford”, ele respondeu. “Eu tenho um xodó pela marca, pois foi dela o primeiro emblema que encontrei, e que me fez começar esse projeto.”


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas