Aceleramos a linha 2019 do scooter Honda X-ADV

Scooter Honda X-ADV tem 54,8 cv ganhou mais eletrônico na linha 2019 e anda bem, mas custa R$ 55.998

x-adv
X-ADV 2019 TEM MAIS ELETRÔNICA Crédito: FELIPE RAU/ESTADÃO

A Honda acaba de lançar a linha 2019 do X-ADV. Importado da Itália, o scooter chega às autorizadas por R$ 55.998. Além das cores prata ou vermelha, o modelo tem como novidade um sistema eletrônico mais robusto.

Agora há controle de tração de dois níveis, que pode ser desligado para o uso off-road, além da função Gear, ativada por meio de uma tecla com a letra “G” junto ao painel de instrumentos. Essa aplicação, para uso em estradas de terra, permite manter o controle de tração ligado e prolonga as trocas de marcha no modo manual.

O motor é o mesmo dois-cilindros de 745 cm3 que gera 54,8 cv e 6,9 mkgf utilizado na touring NC 750X. O câmbio é automatizado de dupla embreagem e seis marchas. É possível manter o modo manual acionado o tempo todo ou fazer trocas por meio de botões no punho esquerdo.

Nos cerca de 1.000 km de avaliação, foi possível conferir a capacidade do trem de força em diferentes situações. Na estrada, a 120 km/h, a vibração do motor é mínima. Em serras e ultrapassagens, o X-ADV responde rápido. E fica ainda melhor com o modo Sport acionado, que prolonga as trocas no limite das rotações, a 7.500 rpm. O ronco grave do escapamento empolga.

A posição de guiar se mostrou confortável ao longo de todo o percurso. Os braços ficam flexionados, assim como as pernas. Para quem tem pés menores (calça até 41) é possível utilizar um “segundo estágio” de apoio, que permite deixar as pernas ainda mais relaxadas. A proteção aerodinâmica do para-brisa com cinco ajustes é mínima, mas ajuda a condução em longos trajetos.

Nas estradas do interior de Minas Gerais, a suspensão com bom curso mostrou seu valor. Com 153 mm na dianteira e 150 mm atrás, o sistema lidou muito bem com buracos e imperfeições na pista. Há ainda ajuste de pré-carga e retorno, o que amplia ainda mais a capacidade do conjunto. Apesar do porte avantajado, o X-ADV é ágil nas mudanças de direção e em trechos sinuosos.

Os pneus são 60% on-road. E lidam bem com o asfalto, dando segurança ao piloto para deitar tudo que o X-ADV permite nas curvas. Para não correr riscos, os raios das rodas ficam para fora dos pneus. Assim, se algum quebrar, a tendência é o pneu furar e não sair da roda.

O scooter também tem boa capacidade de frenagem. Há discos duplos – de 296 mm na frente e 240 mm atrás – e antitravamento ABS. Sob o banco, o espaço é apenas para um capacete fechado.

O senão do X-ADV é o preço. Com os mesmos R$ 55.998 é possível comprar, na linha Honda, uma Africa Twin de entrada, que sai a R$ 55.990. Ou ainda uma NC 750X (R$ 32.990) e um scooter SH300i (R$ 23.590), que juntos custam R$ 56.580.

FICHA TÉCNICA

Preço sugerido: R$ 55.998
Motor: 745 cm³, 2 cil., 8V, gasolina
Potência (cv): 54,8 a 6.250 rpm
Torque (mkgf): 6,9 a 4.750 rpm
Câmbio: Automatizado, seis marchas

PRÓS E CONTRAS:

PRÓS – DIRIGIBILIDADE:
Trem de força é na medida e suspensões dão agilidade e esportividade ao scooter.

CONTRAS – PREÇO:
Tabelado a R$ 55.998, modelo não é competitivo nem em relação à motos da Honda.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas