Legislação

Controle de estabilidade será obrigatório

Medida aprovada nesta quarta-feira passa a vigorar em 2020. Carros já homologados têm prazo até 2022

16 de dez, 2015 · 3 minutos de leitura.

Controle de estabilidade será obrigatório
Crédito:Medida aprovada nesta quarta-feira passa a vigorar em 2020. Carros já homologados têm prazo até 2022
Sistema age nas rodas para evitar perda de aderênc

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) aprovou nesta quarta-feira (16) a obrigatoriedade do controle eletrônico de estabilidade (ESP) em todos os veículos de passeio vendidos no Brasil. A resolução será publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (18), de acordo com o Ministério das Cidades.

Carros ainda não homologados terão a obrigação de sair de fábrica com o ESP a partir de 1º de janeiro de 2020. Para os carros já homologados, o prazo é maior: 1º de janeiro de 2022.

Em comunicado, a Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) informa que os prazos estipulados pelo Denatran são adequados. "Este período é necessário para que as engenharias das fabricantes possam adequar os projetos de veículos para receber o sistema", disse, por meio de comunicado, o presidente da associação, Luiz Moan.

O controle eletrônico de estabilidade tem a função de aprimorar a segurança do veículo em situações em que há risco de perda de aderência das rodas, como em curvas ou pisos molhados. O sistema ajuda a corrigir a trajetória das rodas.

O sistema já é obrigatório em carros vendidos na Europa e nos Estados Unidos. No ano passado, a obrigatoriedade foi aprovada também na Argentina. Por lá, todos os carros passam a vir de série com ESP em 2018.

Atualmente, o carro nacional mais barato com ESP de série é o Ford Ka. O sistema está disponível a partir da versão SEL 1.0, que é tabelada em R$ 47.590.


Sistema age nas rodas para evitar perda de aderênc

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) aprovou nesta quarta-feira (16) a obrigatoriedade do controle eletrônico de estabilidade (ESP) em todos os veículos de passeio vendidos no Brasil. A resolução será publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (18), de acordo com o Ministério das Cidades.

Carros ainda não homologados terão a obrigação de sair de fábrica com o ESP a partir de 1º de janeiro de 2020. Para os carros já homologados, o prazo é maior: 1º de janeiro de 2022.

Em comunicado, a Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) informa que os prazos estipulados pelo Denatran são adequados. “Este período é necessário para que as engenharias das fabricantes possam adequar os projetos de veículos para receber o sistema”, disse, por meio de comunicado, o presidente da associação, Luiz Moan.

O controle eletrônico de estabilidade tem a função de aprimorar a segurança do veículo em situações em que há risco de perda de aderência das rodas, como em curvas ou pisos molhados. O sistema ajuda a corrigir a trajetória das rodas.

O sistema já é obrigatório em carros vendidos na Europa e nos Estados Unidos. No ano passado, a obrigatoriedade foi aprovada também na Argentina. Por lá, todos os carros passam a vir de série com ESP em 2018.

Atualmente, o carro nacional mais barato com ESP de série é o Ford Ka. O sistema está disponível a partir da versão SEL 1.0, que é tabelada em R$ 47.590.

Ford Territory Titanium
Oferta exclusiva

Ford Territory Titanium