Trocar pneu é mais simples do que parece

Aprender a trocar pneu pode ser útil para sair o mais rapidamente possível de uma situação de emergência

Troca de pneu
Substituir pneu não é uma tarefa difícil. Basta seguir este passo a passo. Usar o peso do corpo ajuda a soltar as porcas. Foto: Saulo Mazzoni/Estadão

Deslocamentos de carro envolvem imprevistos. E uma das coisas que podem dar errado é um pneu furar no meio do caminho. Hoje em dia, muitos optam por acionar o socorro da seguradora nesses casos.
Mas há situações em que pode ser mais rápido resolver o problema sozinho. Confira o passo a passo para uma troca sem sustos na quinta reportagem da série “Faça você mesmo”.

1 – Antes de acontecer

Tenha o hábito de verificar o estado de conservação e a calibragem do seu pneu reserva. Além do estepe, certifique-se de que as ferramentas necessárias para a troca estão no porta-malas do carro: macaco, chave de roda e triângulo.

+ Aprenda a trocar os limpadores de para-brisa

2 – Quando notar o problema

Direção “puxando”, perda de estabilidade e o barulho do ar escapando do pneu afetado indicam que é hora de parar. Escolha um lugar seguro e, de preferência, plano. Se estiver em uma rodovia, use sempre o acostamento. Acione o pisca-alerta e coloque o triângulo de sinalização a 50 metros do veículo, para avisar os demais motoristas.

3 – Primeiros passos

Imobilize o veículo com o freio de estacionamento. O câmbio deve estar em “P” se for automático, ou em primeira marcha caso seja manual. Caso o terreno seja inclinado, calce as rodas com pedras ou tijolos, para o carro não deslizar. Tire do porta-malas o estepe, o macaco e a chave de roda e leve-os para perto do pneu que será trocado.

4 – Afrouxe os parafusos

Remova a calota, se houver. Encaixe a chave de roda nos parafusos e dê meia volta no sentido anti-horário para afrouxá-los. Se estiverem muito apertados, use o peso do seu corpo para girar a ferramenta com o pé. “Faça isso com o veículo ainda no chão. Com o carro já levantado, a roda pode se movimentar”, diz o Pedro Scopino, da oficina que leva seu nome, na zona norte.

5 – Use o macaco

Posicione o macaco no local adequado. Em geral, o ponto de apoio é um pequeno sulco ou desnível na carroceria; vale a pena consultar o manual do proprietário. Certifique-se de que está firme e estável e acione-o para erguer o veículo. “Suba-o até deixar um espaço livre suficiente para passar com o estepe, lembrando que o pneu cheio é maior que o murcho”, diz Scopino.

6 – Faça a substituição

Termine de girar as porcas, retire-as e extraia a roda com o pneu furado. Encaixe o estepe no eixo, alinhando os buracos dos parafusos. Em seguida, coloque as porcas e as aperte no sentido horário, em cruz.

7 – Desça o carro

Acione o macaco para descer o veículo. Com a roda já apoiada no chão, dê o aperto final nos parafusos, um a um, repetindo a ordem. Use novamente o peso do corpo sobre a chave de roda para reforçar o aperto.

8 – Guarde as coisas

Retire o macaco e guarde-o no porta-malas, junto com a roda usada. Instale a calota novamente, se houver. Vá a uma borracharia e veja se dá para reparar o pneu furado ou é preciso trocá-lo.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas