Você está lendo...
Aceleramos: novo Jeep Renegade será 1.3 turboflex em todas as versões
Avaliação

Aceleramos: novo Jeep Renegade será 1.3 turboflex em todas as versões

SUV mais vendido da Jeep estreia no começo de 2022 com motor 1.3 turbo e sem mecânica diesel; opção 4x4 terá câmbio automático de 9 marchas

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

17 de dez, 2021 · 9 minutos de leitura.

Jeep
Jeep Renegade terá versões 4x4 com câmbio automático de 9 marcas, enquanto versões FWD contam com transmissão AT6
Crédito:Jeep/Divulgação

A Jeep está nadando de braçada no Brasil. Afinal, é segundo maior mercado da marca no mundo - atrás apenas dos Estados Unidos. Hoje, a montadora detém 22,6% das vendas de SUVs do País. E o Renegade é simplesmente o terceiro automóvel mais vendido em 2021, e líder dos utilitários esportivos com expressivos 18% de participação.

Mas, para 2022, a Jeep prepara uma mudança de impacto no Renegade. A marca vai equipar o seu SUV de entrada como novo motor 1.3 turboflex, que estreou neste ano na Fiat Toro e no Compass reestilizado. Com ele, a montadora, então, encerrará a oferta do motor 2.0 turbodiesel, disponível no utilitário desde o lançamento, em 2015.

Jeep
Felipe Rau/Estadão

Vale lembrar, na época da estreia, o Jeep Renegade tinha apenas cinco concorrentes diretos. Hoje, são mais de 13 SUVs compactos rivais - muitos deles de grande volume, como Chevrolet Tracker, Hyundai Creta e Volkswagen T-Cross, todos com motores 1.0 turbo. Nesse período, o Renegade ganhou versões, séries especiais e até um leve facelift. Mas faltava um motor flex mais moderno que o veterano 1.8 Etorq.

SUVs
Jeep/Divulgação

Com inspiração no jipe Wrangler, o Renegade vai continuar com seu estilo marcante e de personalidade, com destaque para faróis arredondados Full LEDs e grade dianteira mais achatada e dividida em sete partes. Mas isso é assunto para o lançamento, que deve acontecer entre janeiro e fevereiro. Por isso, nas fotos, o SUV ainda aparece camuflado.




4x4 Flex

O design não mudará muito, mas, por baixo do capô, o Renegade 2022 é diferente. Mais conectado desde a linha 2021, o SUV apostará no motor turboflex como opção ao 2.0 turbodiesel. Assim, será 4x4 flex.

Em números, o motor T270 entrega o mesmo que no Compass, no Commander e em outros modelos da Stellantis, como a Fiat Toro, por exemplo. São 185 cv de potência com etanol e 180 cv com gasolina. Já o torque é de 27,5 mkgf a 1.750 rpm.

Jeep
Jeep/Divulgação

De acordo com a Jeep (que nos apresentou o motor completamente desmontado), a engenharia levou mais de 15 mil horas para desenvolver o conjunto. O motor inova pelo coletor de admissão com trocador de calor integrado. Dessa forma, evita perda de calor e aumenta a eficiência. O propulsor também utiliza corrente "for life", que não demanda troca.

Jeep
Jeep/Divulgação

Versões ainda são incógnita

Embora tenha afirmado que o motor 1.3 turboflex vai equipar todas as versões do Renegade, a Jeep não deu mais detalhes. O que se sabe, por ora, é que a versão topo de linha Trailhawk (agora Flex) continuará a ter o câmbio automático de nove marchas. Combinada ao motor 1.3 turboflex, a caixa foi recalibrada e apresenta relação de diferencial mais curta.


Nas versões 4x2, a marca também opta pelo motor T270 que, no entanto, vai trabalhar em conjunto com a transmissão automática de seis marchas. Os nomes das demais opções também seguem sob sigilo.

Jeep
Jeep/Divulgação

Na mecânica, o Jeep Renegade 2022 4x2 muda calibrações de software, das suspensões (para se adequar ao peso do novo motor) e do câmbio, que também teve as relações encurtadas.


Por fim, para ser o SUV compacto mais tecnológico do mercado, o Renegade ganhará frenagem autônoma de emergência em todas as configurações. E no modelo topo de linha, pneus All-Terrain (ATR) prometem fazer a diferença para quem for encarar a lama.

Na prática com o Renegade Flex 4x4

Foi justamente para encarar a lama e trilhas off-road que a Jeep convidou o Jornal do Carro. Aceleramos o SUV renovado em uma pista fechada na cidade de Curvelo, próxima a capital Belo Horizonte (MG).

Por lá, todas as condições de piso foram oferecidas. Foi possível fazer desde o 0-100 km/h (que não é dos mais ágeis, diga-se), até percursos off-road cheios de curvas, cascalho, lama e até situações extremas, como pirambeiras e a tradicional caixas de ovos. Para dados, a aceleração de zero a 100 oficial é feita em 9,9 segundos com gasolina - ou 9,7 s com etanol. Já a velocidade máxima é de 202 km/h.


Jeep/Divulgação

Na lista, há controles de estabilidade e de tração que permitem ao SUV andar nos trilhos. Mas nada ajuda mais que a tração 4x4 com Select Terrain. Nela, os modos de condução Auto, Snow, Sand/Mud e Rock ajustam o Renegade para encarar praticamente qualquer tipo de piso, seja areia, barro ou mesmo neve (o que não é o caso, no Brasil).

A distância em relação solo da versão Trailhawk, de até 22 centímetros, faz toda a diferença na hora do off-road - e no "on-road" também, tendo em vista as péssimas condições do asfalto brasileiro.


Mais potente e elástico

Ao volante, além do ruído menor que o emitido pelo motor diesel, é possível notar outras diferenças. Segundo pontuou Aroldo Borges, engenheiro da Jeep, "além de mais potente, o novo motor 1.3 turbo tem maior elasticidade". No mais, há novos mapas de pedal e calibrações, além de trocas de marcha que não decepcionam no off-road.

Já as versões 4x2 do Renegade, além de aposentarem o motor 1.8 Flex, passam a ter o Traction Control Plus como item de série. Na prática, a tecnologia serve para transferir o torque entre as rodas dianteiras, tracionando a que tiver com maior contato com o solo. O sistema estreou na picape Fiat Strada, mas tem calibração específica no Renegade.

E vem mais novidade por aí. Após o lançamento, será a vez da versão híbrida plug-in do Renegade. A ideia é que ao longo de 2022.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Prós

  • Capacidade off-road com motor flex não fica devendo ao diesel e tem o plus do menor ruído

Contras

  • Acelerações e retomadas poderiam ser mais vigorosas

Ficha Técnica

Jeep Renegade Trailhawk T270 Flex 4x4 AT9

Preço sugerido

Não definido

Motor

T270, 1.3, 4 cil em linha, turboflex

Potência

180 cv (gasolina) / 185 cv (etanol) a 5.750 rpm

Torque

27,5 mkgf a 1.750 rpm (g/e)

Tração

Integral 4x4

Câmbio

Automático, 9 marchas

0 a 100 km/h

9,9 segundos (g) / 9,7 segundos (e)

Velocidade máxima

200 km/h (g) / 202 km/h (e)

Suspensão

McPherson com rodas independentes (d/t)

Rodas

17 polegadas

Pneus

215/60 R17

Comprimento

4,27 metros

Entre-eixos

2,57 metros

Altura em relação ao solo

21,6 centímetros

Ângulo de entrada

30 graus

Ângulo de saída

32 graus

Porta-malas

320 litros

Tanque de combustível

55 litros

Jeep Renegade Longitude T270
Oferta exclusiva

Jeep Renegade Longitude T270

Deixe sua opinião