Você está lendo...
O que vem por aí: veja 30 carros que serão lançados no Brasil em 2022
Lançamentos

O que vem por aí: veja 30 carros que serão lançados no Brasil em 2022

Carros elétricos e híbridos, hatches de entrada, novos SUVs e mais: mercado brasileiro terá dezenas de lançamentos em 2022, confira 30 deles

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

16 de dez, 2021 · 27 minutos de leitura.

Lançamentos 2022
Novos Honda HR-V e Citroën C3, picape Ford Maverick e elétrico VW ID.3 são alguns dos lançamentos confirmados para 2022 no Brasil
Crédito:Honda/Citroën/Ford/Fiat/Divulgação

O futuro são os carros elétricos? Certamente. Mas no Brasil, ainda vai demorar um pouco. A categoria registra um recorde de vendas em 2021, conforme mostramos no Jornal do Carro. O segmento de veículos elétricos (BEVs) superou 30 mil unidades até novembro. E, no que depender dos lançamentos de 2022, vão crescer ainda mais.

A Volkswagen, por exemplo, vai entrar na disputa e lançar no primeiro semestre do ano que vem o ID.3, seu hatch elétrico acessível. Da mesma forma, a Renault já confirmou o Kwid elétrico, que promete ser o mais barato do mercado na versão alimentada por baterias.

Entretanto, os principais lançamentos dos próximos 12 meses ainda serão os carros a combustão quando falamos de modelos de volume. Logo no primeiro trimestre de 2022, a Citroën lançará o novo C3, que vem com estilo de SUV e preços de carro de entrada. Vai brigar com Fiat Pulse e até com hatches como Chevrolet Onix e Hyundai HB20.


Outra novidade para o começo de 2022 é o novo Honda HR-V. O SUV vai crescer de tamanho e mirar no Toyota Corolla Cross. Contudo, não deverá estrear já na futura versão híbrida e:HEV.

O segmento de picapes também vai ganhar novidades. A Ford está na reta final para o lançamento da inédita Maverick, que chega importada do México para brigar com a Fiat Toro. A GM planeja trazer de volta ao Brasil a Silverado, enquanto finaliza o projeto da nova Montana, que deverá ser revelada com linhas finais em 2022, chegando em 2023.

Somando todas as novidades, o certo é que, para 2022, o mercado brasileiro continuará a receber muitos lançamentos. Assim, o Jornal do Carro reúne abaixo ao menos 30 novidades confirmadas para o ano que vem.


Volkswagen ID.3

Volkswagen ID.3 elétricos
Volkswagen ID.3/Divulgação

Como credenciais, o hatch elétrico da VW tem baterias de 58 kWh dispostas no assoalho. A ideia é melhorar o aproveitamento do habitáculo e, ainda, ajudar na estabilidade, com centro de gravidade mais baixo. Sua função é alimentar o motor, que fica no eixo traseiro em posição transversal. São 150 kW, o que equivale a 204 cv. O torque é de 31,6 mkgf. A autonomia total chega a 426 km (ciclo WLTP), de acordo com a Volkswagen. O ID.3 está em testes e o Jornal do Carro inclusive acelerou recentemente o modelo, que está previsto para chegar às ruas no primeiro semestre.

Volkswagen ID.4

Na carona, porém, mais caro, tem ainda o Volkswagen ID.4, que deve ficar mais para o final de 2022. Trata-se de um utilitário também elétrico que carrega o mesmo conjunto do hatch, só que um pouco maior. Ambos, a princípio, têm base na plataforma de elétricos MEB. O utilitário tem uns mimos a mais, como ar-condicionado de três zonas (duas no ID.3), por exemplo, e central multimídia tem tela de maior resolução (12" contra 10").


Elétricos Volkswagen
Volkswagen/Divulgação

Mais leve (1.720 quilos), o hatch chega mais rápido aos 100 km/h. Leva 7,3 segundos. Já o ID.4 (de 2.049 kg) realiza o feito em 8,5 segundos. A velocidade máxima é de 160 km/h em ambas as opções.

BYD Tan EV

E já que estamos falando do segmento de elétricos, até quem nunca tratou diretamente com o público brasileiro em geral vai vender no Brasil em 2022. A BYD (reconhecida por seus ônibus e carros de frota circulantes no País) já tem reservas abertas pra o Tan EV. Chega, de fato, no primeiro trimestre.


Bem bonito - e caro! (deve custar entre R$ 400 mil e R$ 500 mil), o SUV chega como o primeiro SUV de sete lugares com motorização elétrica disponível no País. As pré-vendas estão abertas no site oficial da marca.

2022
BYD/Divulgação

O pacote de baterias do Tan EV tem capacidade de 86,4 kWh Isso, na prática, rende autonomia máxima de 472 km, segundo o Inmetro. De acordo com a marca, bastam 30 minutos plugado em uma estação de corrente contínua de 110 kW para recuperar 80% da energia. Em relação a motorização, os elétricos (um em cada eixo) geram 517 cv de potência combinada. O torque também não fica devendo e rende 69,3 mkgf. Tem tração integral.


Chevrolet Silverado

Mas se você é daqueles que ainda não bota fé no mercado de elétricos e prefere o ronco de um vê-oitão, esteja certo de que 2022 terá boas novidades neste quesito. A Chevrolet, por exemplo, deve trazer de volta a picape Silverado no ano que vem.

2022
Divulgação/GM

Em sua quarta geração, a picape da Chevrolet pode chegar ao mercado com o mesmo motor 6.2 do Camaro na versão ZR2. Em números, 420 cv e 63,6 mkgf de torque. Na manga, ainda há o novo Duramax 3.0 tubodiesel de 6 cilindros e 277 cv. Ambos têm câmbio automático de 10 marchas. Fabricada no México a partir do ano que vem, a grandalhona poderá chegar por aqui até o fim do ano.


Polo Track

Tem montadora rumando para a eletrificação, outras, abusando de motores mais robustos. E, no meio do caminho, tem fabricante apenas querendo cumprir os limites do Proconve, que na nova fase L7 busca reduzir de 1,5 g para 0,5 g a emissão de poluentes. Isso exigirá esforços, como mudanças de motorizações de alguns modelos. É o caso do Volkswagen Polo, que chegará em 2022 com a configuração Track. Nela, o motor 1.0 de 82 cv. Mudanças visuais também serão inclusas no modelo.

Novo Polo

Volkswagen Polo 2021 na Europa
Volkswagen/Divulgação

Ainda falando em Polo, o hatch da VW terá reestilização meia-vida (quatro anos) no ano que vem. Lançado por aqui em 2017, o modelo receberá retoques nos faróis, lanternas (agora com invasão da tampa do porta-malas) e mais tecnologia, como a nova central multimídia VW Play. Na motorização, nada muda: 1.6 MSI de 117 cv, 1.0 TSI de 128 cv e 1.4 TSI de 150 cv na versão esportiva GTS.


Volvo C40 Recharge

A Volvo, que acaba de anunciar investimento em mais carregadores em estradas brasileiras, prepara o lançamento do C40 Recharge no Brasil em 2022. Derivado do XC40, modelo de estilo SUV-cupê também conta com dois motores elétricos (alimentados por bateria de 78 kWh). A potência fica em 408 cv e o torque em 67,3 mkgf. Já a autonomia chega a 420 km.

Ford Mustang Mach-E

E tem mais SUV elétrico. A Ford deve importar no ano que vem o Mustang Mach-E. Fabricado no México, o modelo tem versões entre 260 cv e 487 cv de potência. Entretanto, não se sabe qual poderá desembarcar por aqui, tampouco seu detalhamento de equipamentos. A autonomia do SUV elétrico pode ultrapassar os 600 km, de acordo com a marca.


Honda City hatch

Para compensar a falta de Civic e Fit do portfólio, a Honda apresentou recentemente a nova geração do City. A novidade, entretanto, é a carroceria hatch, que nunca foi opção no Brasil - a primeira geração do City, de 1981, nasceu hatch. Com estreia confirmada para março, o New City hatchback tem mudança não só estética, mas também de motorização.

Embora mantenha a cilindrada, o motor 1.5 16V DI i-VTEC do New City é completamente novo. Tem sistema de injeção direta de combustível e duplo comando variável de válvulas no cabeçote. A potência máxima é de 126 cv com gasolina ou etanol. Torque fica em 15,8 mkgf com etanol - a 4.200 giros.

Honda City
Honda/Divulgação

Honda Civic

Conforme supracitado, o Civic sairá de linha. Mas isso só dura alguns meses. O três-volumes estará de volta no segundo semestre de 2022. Importado dos Estados Unidos, no entanto, chega em nova geração ao Brasil. Como não tem versão híbrida, aposta-se que o modelo mude sua estratégia e, ao invés de bater de frente com o Toyota Corolla (deixando a missão para o City), ele jogue contra Volkswagen Jetta GLI com a volta do Civic Si. Nele, um motor 1.5 turbo de 202 cv será trelado ao câmbio manual de seis marchas.

Renault Kwid

Renault Kwid 2023
Renault/Divulgação

Pulando para o segmento de hatch compacto, o Kwid também será reestilizado. Terá faróis divididos em duas partes e mudanças no para-choque e grade frontal. A ideia era deixar o carro com cara de SUV, mas não será dessa vez. O carro continuará o mesmo, com medidas contidas e motor pequeno. Agora, contudo, para atender ao Proconve L7, o 1.0 de 70 cv será substituído pelo 1.0 aspirado SCe (igual o do Sandero) de 82 cv.


Renault Kwid elétrico

A versão elétrica do modelo também deve chegar - importada da China - em breve. Suesso na Europa, o modelo virá na cada de baixo do irmão elétrico Zoe. A promessa é ser o carro elétrico mais barato do País. Ou seja, não chegará aos R$ 160 mil pedidos pela JAC no e-JS1. O motor usado aqui não deve ser o mesmo elétrico de apenas 44 cv disponível lá fora.

Citroën C3

2022
Citroën/Divulgação

Outro que quer ser reconhecido como SUV é o Citroën C3 que chegará renovado lá para março de 2022. O mini-SUV será feito em Porto Real (RJ) e tem design completamente diferente. Ainda não se sabem os detalhes mecânicos do C3. Informações, no entanto, apontam para motores 1.6 aspirado e até o 1.0 turbo que estreou no primo Fiat Pulse, de 130 cv. Agora com a Stellantis comandando a parada, tudo pode acontecer.


Cheveolet Bolt EUV

A crise dos chips comprometeu o cronograma da Chevrolet. Mas a estreia do Bolt EUV fica, de fato, para o ano que vem. No total, são 16 centímetros a mais que o modelo atual (4,30 metros de comprimento). Na prática, carrega o mesmo conjunto elétrico do irmão hatch, contudo, a autonomia salta para 402 km. De acordo com a GM, o SUV têm baterias de íons de lítio de 65 kWh. Como no hatch, o modelo gera o equivalente a 201 cv de potência e 35,7 mkgf de torque.

JAC E-J7

JAC
JAC Motors/Divulgação

Seguindo a tendência de apostar em veículos elétricos, a JAC agora trará o fastback elétrico E-J7. Desenvolvido em parceria entre JAC e Volkswagen, o chinês já está em pré-venda no Brasil por R$ 259.900. As entregas ficam para março de 2022. O elétrico gera 192 cv e 34,7 mkgf. De acordo com a fabricante, as baterias têm capacidade máxima de 50,1 kWh e, assim, rendem autonomia para 402 km. Tem 4,77 metros de comprimento e entre-eixos com 2,76 m.


Chevrolet Cruze Sport6 RS

Um segmento bastante em desuso no País, mas que ainda é acompanhado de perto pela GM. Tanto que o Cruze Sport6 RS está chegando por aí. Provavelmente, no comecinho de 2022, a versão comporá o portfólio da marca. Ficará entre as configurações LTZ e Premier. Importado da Argentina, receberá plástica visual, com novos para-choques, rodas exclusivas e redesenho da grade dianteira. Com acabamento especial e motor 1.4 turbo de 153 cv, não deve empolgar o consumidor, mas é uma opção a mais na gama.

Chevrolet Equinox RS

Chevrolet Equinox RS
Chevrolet/Divulgação

E quem também ganha opção esportivada é o Equionx. O SUV da GM desembarca renovado do México neste mês como mais um modelo da marca com o visual apimentado. A promessa é que chegue aos concessionários até o início de 2022. Embora tenha visual esportivo, o veículo feito no México não traz novidades mecânicas. Assim, mantém o conhecido 1.5 de quatro cilindros com turbo e injeção direta de gasolina. Bem como o câmbio automático de seis velocidades. Ainda não há preços definidos.


Fiat Argo 1.3 CVT

Enquanto o Equinox traz inovações sem mexer na mecânica, a Fiat afz o caminho reverso. O novo Argo perderá defasado motor 1.8 E.torQ e vai ganhar a combinação motor 1.3 aspirado + câmbio CVT. Ou seja, 2022 é o fim das versões 1.8 (motor continuará em produção apenas para exportação por causa das normas do Proconve L7 no Brasil). Nesse sentido a novidade deve equipar o modelo topo de linha. Nas demais, motores 1.0 aspirado e 1.3 aspirado com câmbio manual de 5 marchas. Há expectativa de que o 1.0 turbo também chegue à linha, entretanto, mais para frente.

Peugeot 208

Mais fôlego e economia também é o que necessita o Peugeot 208, que foi lançado sem opção de motor turbo. O fato é que o hatch produzido na Argentina deve receber, em breve, o mesmo motor 1.3 flex do Fiat Pulse, além do novo 1.0 turboflex. Assim, a gama 208 terá o motor de 130 cv e 20,4 mkgf de torque, além do câmbio CVT que simula 7 marchas.

Jeep Gladiator

2022
Jeep/Divulgação

Ainda sobre Stellantis, quem ficou prometido ao Brasil, mas deve ficar para 2022 é a Jeep Gladiator. A picape - que já foi flagrada sem camuflagem pelas ruas de Betim (MG) - já está atrasada. Nos EUA chegou em 2019, aqui, deve ser importada já no comecinho do ano. Nesse sentido, usa o motor V6 de 285 cv e 35,9 mkgf de torque. O câmbio é automático de oito marchas. Por aqui, chegará na versão Rubicon, rica em ingredientes off-road. Tem tração 4×4 com reduzida e bloqueio de diferenciais.

Jeep Compass 4xe

O Jeep Compass com motorização híbrida - vulgo 4xe - é outra aposta da Stellantis. O SUV híbrido combina motor 1.3 GSE turbo a gasolina com um motor elétrico. Respectivamente, a força é transferida para as rodas dianteiras e traseiras, dessa maneira, forma a tração 4x4. Tem 240 cv (180 cv, do 1.3, + 60 cv, do elétrico) e 27,5 mkgf. O Renegade com o mesmo sobrenome e a mesma proposta também está no gatilho.

Mercedes-Benz Classe C

2022
Mercedes-Benz/Divulgação

Recentemente apresentado em coletiva estrita à alguns veículos da imprensa nacional, o sedã da Classe C, da Mercedes-Benz, desembarca aqui no próximo mês. Já em pré-vendas, preços vão de R$ 350 mil a R$ 400 mil. A nova geração, em síntese, vem toda modificada visualmente, mais equipada e com motorização híbrida-leve, que combina o 2.0 quatro cilindros ao elétrico de 48 V.

Novo Honda HR-V

Honda HR-V
Divulgação/Honda

E tem mais modelo da categoria de SUV. O segmento que mais cresce no mercado vai ter a estreia do HR-V. O modelo ficará maior em tamanho e deve contar com motores 1.8 16V flex (140 cv) nas versões de entrada. Bem como, deverá ainda manter o 1.5 turbo de 173 cv na opção topo de linha Touring. A ideia é subir um degrau e pegar a fatia do bolo de Jeep Compass. O modelo aterrissará em solo brasileiro no ano que vem. A produção está prevista para começar em Itirapina (SP) no início de 2022 com vendas na sequência.


Jeep Renegade 1.3 turbo

Jeep Renegade Flagra
Foto: Bruno Arthur/MundoDrive

O Jeep Renegade, desde 2015 no mercado, vai ganhar repaginada no comecinho de 2020. Agora, o modelo terá opção de motor 1.3 turbo na linha 2022. Trata-se, no entanto, do mesmo propulsor já usado pelos familiares Jeep Compass e Fiat Toro. Como o motor E.torQ deve ficar de fora da gama, é provável que a gama seja reposicionada. Espera-se que o modelo tenha 185 cv de potência máxima e opção de câmbio automático de 9marchas na versão topo de linha. Resta aguardar a chegada.

Caoa Exeed LX

No terceiro trimestre de 2022 é a vez de movimentar o mercado de luxo. O SUV premium chinês Caoa Exeed LX terá o grupo Caoa como porta de entrada. Por aqui, quer atuar num segmento mais caro que o atual Tiggo 8. Com base no Tiggo 7, a ideia é lutar contra modelos do naipe de BMW X1 e Land Rover Range Rover Evoque. Isso exige, no entanto refinamento. Para se ter ideia, a parte de dentro tem duas telas digitais de alta resolução com 12,3 polegadas cada até com reconhecimento facial. Debaixo do capô o já conhecido 1.6 TGDi a gasolina de 187 cv.


Hyundai Santa Cruz

2022
Hyundai/Divulgação

Quem está bem próxima do marcado e a fim de destronar a Fiat Toro é a Hyundai Santa Cruz. Com belo design, o modelo segue a base e o visual dianteiro do SUV Tucson. Sua boa dose de equipamentos é outro ponto forte. Tem central multimídia com tela de 10" e conectividade Apple CarPlay e Android Auto. No mais, Hyundai SmartSense (condução semiautônoma) também está no pacote. Embora não esteja confirmada oficialmente, o modelo deve desembarcar por aqui no primeiro trimestre de 2022. Embaixo do capô, dois motores a gasolina, um aspirado e um turbo, ambos 2.5. Potências: respectivamente, 192 cv e 278 cv.

Fiat Fastback

Promessa desde o Salão do Automóvel de São Paulo de 2018 - quando foi apresentado como o conceito Fastback -, o SUV-cupê da Fiat está na manga. Previsto para 2022, o modelo (ainda chamado de Projeto 376), terá desenho de gosto duvidoso, mas deve se posicionar num segmento com pegada premium e rivalizar, por exemplo, com Audi Q3 Sportback. Mecânica e lista de itens são desconhecidas.


Land Rover Range Rover

Anunciado recentemente, o Land Rover Range Rover de quinta geração deverá aterrissar no Brasil já no começo do ano que vem. Um dos principais destaques é a traseira polêmica. Há um nicho na cor preta que envolve a silhueta do modelo e incorpora as lanternas (foto abaixo). Com entre-eixos curto ou longo, tem opções de 4, 5 e 7 assentos. Tem opções de propulsor V8, turbo, diesel, gasolina, mas o chamariz vai para as versões híbrida e híbrida plug-in.

Kia Niro

Kia
Kia/Divulgação

Confirmado pela Kia no Brasil, o Niro está chegará ao Brasil já no começo de 2022. Sobre mecânica, o novato não teve dados detalhados pela companhia sul-coreana. Sabe-se, no entanto, que o Niro se dividirá em híbrido, híbrido plug-in e elétrico. Terá, como alvo, no Brasil, o Toyota Corolla Cross.


Ford Maverick

picapes
Ford/Divulgação

No Brasil desde outubro, a Ford Maverick é uma das maiores promessas do mercado para 2022. Além de ter a árdua missão de bagunçar a vida da Fiat Toro, a picape inédita deve chegar por aqui no primeiro trimestre de 2022 com mecânica forte. A configuração Lariat FX4 tem motor 2.0 turbo a gasolina de 253 cv - o mesmo do Bronco Sport. Será, a princípio, a do portfólio. A picape é importada do México e tem tração AWD. O câmbio é automático de 8 marchas.

E não é só de boa mecânica que viverá a Maverick. O modelo promete se destacar pelo bom conteúdo. Tem, por exemplo, alerta de colisão com frenagem automática, câmera de ré, faróis Full LEDs e rodas de liga leve de 17 ou 18 polegadas. Além disso, virá com display HD para o quadro de instrumentos, multimídia de 8" com Android Auto e Apple CarPlay, ar-condicionado de duas zonas e teto solar elétrico.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se