Você está lendo...
Após falir, rival da Tesla lançará SUV elétrico com preço de Chevrolet Bolt
Notícias

Após falir, rival da Tesla lançará SUV elétrico com preço de Chevrolet Bolt

Novo SUV elétrico da Fisker é acessível e tem soluções sustentáveis, como o teto que capta energia solar e os assentos com tecidos reciclados

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

18 de dez, 2021 · 6 minutos de leitura.

Fisker
Fisker Ocean vai lutar pela liderança de mercado com fabricantes como Lucid e Tesla
Crédito:Fisker/Divulgação

A Fisker, rival da Tesla, prepara o lançamento do Ocean, seu SUV elétrico acessível. Após apresentar o modelo no Salão do Automóvel de Los Angeles, nos Estados Unidos, em novembro, a marca vai reestrear em 2022 com o utilitário revelado em janeiro de 2020 na CES, maior feira de tecnologia do mundo. Com a promessa de ser acessível, o Fisker Ocean partirá de US$ 37.499 (pouco mais de R$ 207 mil na conversão direta).

Se você achou o nome da empesa familiar, não se engane. Afinal, a Fisker está voltando ao ramo automotivo depois da falência, em 2013 - quando produzia o esquisitão Karma. Portanto, o SUV elétrico Ocean não será o único. Há, ainda, expectativa de lançamento de um sedã elétrico e de uma picape alimentada por baterias. Tudo isso nos próximos anos.

De acordo com a Fisker, o Ocean tem 4,78 metros de comprimento e distância entre-eixos de 2,92 metros. Nesse sentido, o SUV elétrico tem como principais concorrentes o Tesla Model Y e o Ford Mustang Mach-E.


Tesla Model Y
Tesla/Divulgação

Com produção a partir de novembro de 2022 na fábrica da Magna, em Graz, Áustria, o Ocean promete desempenho de esportivo. São 271 cv de potência já na versão de entrada Sport. Assim, a aceleração de zero a 100 km/h leva 6,9 segundos. Já a versão intermediária Ultra terá 533 cv e tração nas quatro rodas, com 0-100 km/h em 3,9 segundos. Por fim, o Ocean Extreme, modelo mais caro, chega aos 100 km/h em 3,6 segundos e entrega 543 cv. São dois motores elétricos nas duas versões mais potentes.

Fisker Ocean SUV elétrico
Fisker/Divulgação

Autonomia

Em termos de alcance, o Fisker Ocean roda até 560 km na versão de topo. Aliás, o Ocean tem dois tipos de baterias diferentes, de acordo com a tração. A Sport virá com baterias de fosfato de ferro e lítio. Já as variantes Ultra e Extreme (com tração integral) terão baterias de níquel-manganês e cobalto. O mesmo serve para a série especial One, limitada a 5.000 unidades.

De acordo com a Fisker, as baterias fornecidas pela chinesa Contemporary Amperex Technology Limited (CATL) buscam reduzir custos e explorar o desempenho. Em vez dos 150 kW previstos, as baterias devem suportar carregamento em picos superiores a 250 kW.

Em termos de projeto, o Ocean tem assoalho plano, faróis e lanternas bastante finos e uma janela traseira que abre. Mas um dos principais destaques será o teto SolarSky, que se abre totalmente e é composto por painéis solares. A marca diz que só a energia solar rende mais de 3.000 km de autonomia por ano ao SUV elétrico.


Fisker Ocean SUV elétrico
Fisker/Divulgação

Equipamentos

Outro recurso de destaque no Ocean é a tela multimídia de 17,1" que gira em 90 graus, da vertical para a horizontal e vice-versa, de acordo com a função escolhida - como assistir a um filme, por exemplo. A atualização do componente é remota. No mais, o capô não abre, os assentos são revestidos com tecidos de camisetas recicladas. Já o piso é feito de garrafas plásticas. Tudo, em nome da economia e da sustentabilidade.

Fisker Ocean SUV elétrico
Fisker/Divulgação

Detector de pedestres e comando automático para freios e estacionamento estão no pacote. Tem, ainda, Smart Traction. Por meio dessa tecnologia, o Fisker Ocean distribui a quantidade certa de torque para cada roda quando em curvas fechadas. O objetivo é melhorar a estabilidade, principalmente, em estradas molhadas e com neve.

Consultadas pelo Jornal do Carro, importadoras como Osten e Direct Imports ainda não estão com planos concretos de comercialização do Fisker Ocean no Brasil. A Osten, no entanto, afirma ter expectativas para Rivian e Lucid. Datas não foram especificadas.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se