Você está lendo...
Britânico usa tanque de guerra como carro de passeio e gasta R$ 5 mil com diesel
Notícias

Britânico usa tanque de guerra como carro de passeio e gasta R$ 5 mil com diesel

FV106 Samson roda até 750 quilômetros com um tanque de combustível; abastecimento com diesel chega a ultrapassar os R$ 5.000

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

31 de jul, 2022 · 3 minutos de leitura.

Tanque
Com tanque cheio, modelo pode rodar até 750 quilômetros
Crédito:The Sun/Reprodução

O FV106 Samson é um tanque de guerra produzido entre 1970 e 1978. Só 136 unidades foram feitas. Mas, nem todos os modelos foram destruídos ou estão em zonas de conflito. Uma dessas unidades, acredite, circula na Inglaterra como carro de passeio. O exemplar pertence ao soldado, Gary Freeland, que mora na pequena cidade de Amesbury.

The Sun/Reprodução

Freeland não tem o veículo apenas como peça de colecionador. Ele é daqueles que leva a família para passear no fim de semana. Apaixonado por transportes, o soldado vai a lugares inusitados, como shoppings e até drive-thru a bordo do tanque de guerra.


De acordo com o jornal britânico The Sun, que acompanhou um desses passeios inusitados, os gastos com combustível são astronômicos. Durante uma volta com os filhos a bordo do FV106 Samson, Freeland precisou parar para abastecer. Assim, gastou 800 libras esterlinas (pouco mais de R$ 5.000 na conversão direta) com diesel. Com o tanque cheio, dá para rodar 750 km.



Tanque
The Sun/Reprodução

Motor diesel

Por falar nisso, o veículo tem motor Cummins de 195 cv de potência máxima. Como se trata de um tanque de guerra, não dá para esperar desempenho surpreendente. Atinge 80 km/h de velocidade máxima. Originalmente, teria metralhadora de 7.62 mm montada na parte superior. "Tem muito espaço para as sacolas de compras e (a vantagem é que) nunca será amassado por um carrinho (de supermercado)", afirmou o inglês ao The Sun.


Tanque
The Sun/Reprodução

A princípio, o último uso do FV106 Samson em combate foi na Guerra do Golfo, em 1990. Os detalhes para que o tanque de guerra passasse do exército inglês para as mãos de Freeland não foram revelados. Sabe-se apenas que o soldado pagou £ 20.000 (quase R$ 126.000 na conversão direta) pelo modelo.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Deixe sua opinião