Você está lendo...
Ferrari 296 GT3 é supercarro de competição que pode ser desmontado
Notícias

Ferrari 296 GT3 é supercarro de competição que pode ser desmontado

Com motor V6 de 600 cv de potência e mais de 70 mkgf de torque, nova Ferrari 296 GT3 será a sucessora da 488 GT3 e estreará nos EUA em 2023

Jady Peroni, especial para o Jornal do Carro

02 de ago, 2022 · 5 minutos de leitura.

Ferrari
Novo 296 GT3 teve o set-up projetado para facilitar a mudança de peças
Crédito:Divulgação/Ferrari

A Ferrari apresentou o seu mais novo supercarro de corrida. Trata-se do 296 GT3, o sucessor oficial do poderoso 488 GT3. A estreia será na prova das 24 horas de Daytona, nos Estados Unidos, já em 2023. No entanto, ao contrário do irmão 296 GTB, que adotou sistema híbrido, o novo esportivo de competição não seguiu para a eletrificação. Assim, traz um motor V6 3.0 turbo capaz de gerar 600 cv de potência e um torque máximo de 72,4 mkgf. O câmbio de seis marchas com acionamento elétrico foi feito exclusivamente para o modelo.

De acordo com a Ferrari, o supercarro tem chassi de alumínio. Por isso, é surpreendentemente leve, com apenas 1.250 kg. Entre as melhorias, a Ferrari informa que o 296 GT3 recebeu suspensão ajustável e oferece 20% a mais de pressão aerodinâmica (downforce) em relação ao 488 GT3. Portanto, o supercarro promete maior estabilidade, principalmente nas curvas. Segundo o chefe de design de carros de corrida Gran Turismo da Ferrari, Ferdinando Cannizzo, o modelo foi projetado para fornecer desempenho e confiabilidade para corridas de Sprint e Endurance.

Ferrari
Divulgação/Ferrari

Com essas adaptações, a fabricante do cavalo rampante pretende fazer com que o 296 GT3 corra nos principais campeonatos do mundo. E, por mais que não seja fácil, quem sabe superar os feitos do 488 GT3, que é o carro da Ferrari com mais títulos. Ao todo, participou de 770 corridas e teve 429 vitórias. Dessas, são 107 títulos na conta.



Facilmente desmontado

Um dos destaques no modelo é a facilidade com que ele é desmontado. Afinal, durante o processo das corridas é muito importante que os reparos no carro aconteçam de forma rápida. Para isso, a carroceria do 296 GT3 foi desenhada para facilitar a mudança de peças, que podem ser substituídas ou ajustas em questão de segundos. Segundo a marca, esse projeto faz parte das novas soluções que a Ferrari vem implementando ao lado da equipe da Fórmula 1.

Divulgação/Ferrari

Interior repaginado

Por dentro, o superesportivo também recebeu novidades importantes, e se destaca pela praticidade. O volante, por exemplo, é cheio de comandos e remete aos modelos da F1. Assim, tal como os pedais, permite fazer ajustes conforme o desejo do condutor. De acordo com a Ferrari, o cockpit do 296 GT3 está em uma melhor posição para condução do que seu antecessor. O modelo ainda conta com um sistema de ar-condicionado específico.

296 GTB chega ao Brasil em dezembro

Conforme contamos aqui o Jornal do Carro, o Ferrari 296 GTB apareceu no Brasil em junho deste ano. Revelado em 2021, o supercarro é o segundo híbrido da história da marca italiana, e o primeiro a ter produção em série. Além disso, é também o primeiro Ferrari "de rua" a usar motor V6. Ele chega ao mercado brasileiro em dezembro. Por isso, a importadora ainda não anunciou o preço de cada um dos 20 exemplares previstos para o País.

Divulgação/Ferrari

O superesportivo herda um sistema criado na Fórmula 1 em 2014, e promete não deixar saudades dos antigos motores V8 ou V12. O conjunto híbrido combina um 3.0 V6 a gasolina a um motor-gerador elétrico alimentado por um pacote de baterias de 7,45 kWh. Assim, gera 830 cv de potência e parrudos 75,4 mkgf de torque - a 6.250 rpm. Segundo a Ferrari, a aceleração de zero a 100 km/h leva 2,9 segundos, enquanto a velocidade máxima alcança 330 km/h.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Deixe sua opinião