Você está lendo...
Novo Ford Everest, SUV de 7 lugares da Ranger, estreia com V6 turbodiesel
Mercado

Novo Ford Everest, SUV de 7 lugares da Ranger, estreia com V6 turbodiesel

Com chances de chegar ao Brasil, novo SUV Ford Everest será produzido na Argentina e pode entregar até 250 cv de potência

Jady Peroni, especial para o Jornal do Carro

03 de mar, 2022 · 6 minutos de leitura.

Se vier ao Brasil, SUV Everest não deve sair por menos de R$250 mil
Crédito:Divulgação/Ford

Depois de esquentar a estreia com teasers, a Ford finalmente revelou a nova geração do Everest, seu SUV de 7 lugares feito sobre a base da nova picape Ranger. Não por acaso, ambos deverão ser feitos nos arredores de Buenos Aires, na Argentina, a partir de 2023. Assim, o novo Ford Everest tem grandes chances de vir para o Brasil, onde nunca foi comercializado.

Tal como esperado, o utilitário vai apostar ainda na força do motor V6 3.0 turbodiesel em uma versão topo de linha. Os dados sobre potência e torque não foram divulgados, mas, espera-se que o conjunto ultrapasse os 250 cv de potência. Para as demais versões, também há o 2.0 biturbo de quatro cilindros, que oferece 213 cv. Já a transmissão será automática de 10 marchas.

Caso siga a base do SUV vendido na Austrália, é bem provável que a Ford ofereça 4 versões na América Latina, sendo elas: Ambiente, Trend, Sport e Platinum. Com isso, a marca norte-americana vai trazer opções de tração 4x2 e 4x4, com marcha reduzida.


SUV Ford Everest
Divulgação/Ford

Com essas configurações, o Everest vai chegar no mercado para disputar diretamente com Toyota SW4, Chevrolet Trailblazer, Mitsubishi Pajero Sport e o novato Jeep Commander.

Visual imponente

Na aparência, o SUV continua com traços idênticos aos da picape média. Na dianteira, por exemplo, há os faróis simétricos de LED em formato de ''C'', que se conectam à grade que, inclusive, está com um visual mais marcante. No entanto, as referências da Ranger começam a se perder na lateral, onde o SUV traz um toque mais conservador e simples.




A traseira continua nesse estilo mais tradicional, com lanternas horizontais em posição elevada, deixando o modelo mais alto e imponente. Não se sabe ao certo, mas as rodas podem ter 21 polegadas.

De acordo com a Ford, um dos pontos positivos do Everest é o seu tamanho e capacidade. Para se ter uma ideia, o SUV pode ultrapassar por trechos com até 80 cm de água e tem força de reboque de até 3.500 kg.  

SUV Ford Everest
Divulgação/Ford

Cabine ao estilo Ranger

Já no interior, "criamos um 'santuário' com apontamentos premium, onde os clientes podem se sentir relaxados, independentemente do que se passasse lá fora", descreve Max Wolff, diretor de design do Everest. A promessa foi, portanto, de agregar sistemas avançados de assistência ao condutor. E, pelo visto, conseguiram cumprir.  

Além de uma central multimídia com opções de 10,1 ou 12 polegadas (nas versões mais caras), o Everest ainda traz um quadro de instrumentos digital que pode ter de 8 a 12,4''. Já a lista de equipamentos é composta por itens como controle de cruzeiro adaptativo, assistente de permanência em faixa, frenagem automática e um total de nove airbags. Aqui, vale destacar também o assistente automático de manobra.

SUV Ford Everest
Divulgação/Ford

Se vier para o Brasil, preço será salgado

Até o momento, a previsão é de que o Ford Everest chegue ao mercado no segundo semestre de 2022, principalmente, na Ásia e na Oceania. Como dissemos, por ter produção na Argentina, é bem possível que chegue ao Brasil junto com a nova geração da Ranger. Contudo, não há confirmações.

Mas uma coisa é certa: por aqui, o SUV não deveria sair por menos de R$250 mil. Isso porque, se tomarmos como base um de seus rivais como, por exemplo, a Toyota SW4, o preço não é menor que R$390 mil. Além disso, também temos como referência o Bronco Sport, que chegou ao Brasil no ano passado e passou pelo teste do Jornal do Carro. Hoje, o SUV importado do México parte de R$272 mil.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Ford Mustang Mach 1
Oferta exclusiva

Ford Mustang Mach 1

Deixe sua opinião