Ranger
Ford/Divulgação

Ford fará motores da picape Ranger em fábrica 4.0 na Argentina

Conjuntos quatro e seis cilindros da Ford Ranger serão fabricados na Argentina; instalações receberam investimentos para comportar a produção

Por Rodrigo Tavares 14 de jun, 2024 · 4m de leitura.

A Ford anunciou na última quarta-feira (12), durante evento com jornalistas na fábrica em General Pacheco, Argentina, que passará a produzir os conjuntos de quatro e seis cilindros da Ranger localmente. Agora, os motores da picape média serão produzidos em uma nova fábrica, dentro do complexo industrial, reformulada para receber a nova demanda.

Por lá, serão fabricados duas unidades Turbodiesel: o 3.0 Lion V6, com 250 cv e 61 mkgf de torque, e o 2.0 Panther, de quatro cilindros, com 170 cv e 41,2 mkgf de torque. Anteriormente, os conjuntos motrizes chegavam a picape importados, vindos da Tailândia e também da Inglaterra, por exemplo. Agora, a caminhonete conta com motores produzidos na América do Sul.

Ford/Divulgação
Ford/Divulgação

Segundo a marca, a mudança ocorreu com o intuito de alinhar tanto a disponibilidade quanto o controle de qualidade, por exemplo. Assim, os preços da picape devem permanecer inalterados, uma vez que a caminhonete tem boa parte de suas peças feitas produzidas localmente. A planta já produzia outro motor para a antiga geração da picape: o 3.2 Puma Turbodiesel, de cinco cilindros.

As instalações receberam um investimento de US$ 80 milhões destinados apenas para a linha de motores, o que permitiu a atualização e início da produção das unidades, expandindo a fábrica. Agora quase três vezes maior, a fábrica tem capacidade para 82 mil motores por ano, produzidos em dois turnos. Chamada de “fábrica 4.0“, a unidade foi modernizada, e conta com inteligência artificial atrelada aos processos de produção, bem como sensores e câmeras, que monitoram a cadeia produtiva.

Motores 2.0 e 3.0 V6 Turbodiesel equipam a Ranger

Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro
Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro

A fim de manter-se firme no pódio entre as picapes médias mais vendidas, e disputar mercado com nomes como a Chevrolet S10, a Ranger utiliza dois conjuntos motrizes, agora fabricados na Argentina. O primeiro deles é o 3.0 Lion V6, já utilizado nas versões topo de linha da picape. O segundo é o 2.0 Panther, também Turbodiesel, mas que ainda não está em produção, prevista para começar futuramente.

Além disso, no mercado argentino, a picape tem a opção de outro conjunto Panther, esse com 2.0 bi-turbodiesel, com 210 cv e 51 mkgf de torque. Entretanto, esse conjunto ainda tem sua fabricação na Índia, e vem importado de lá para a caminhonete.


O Jornal do Carro também está no Instagram!

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Chevrolet S10 2025 ganha potência e tecnologia para enfrentar a concorrência

Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Campo obrigatório
Cep inválido
CPF/CNPJ inválido
Telefone inválido
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.