Você está lendo...
Fórmula 1? Porsche vai entrar na "corrida espacial" de Elon Musk e Jeff Bezos
Notícias

Fórmula 1? Porsche vai entrar na "corrida espacial" de Elon Musk e Jeff Bezos

Porsche pretende produzir foguetes por meio de investimento em uma startup alemã que pretende rivalizar com a Blue Origin e a SpaceX

Vagner Aquino, Especial para o Jornal do Carro

01 de ago, 2021 · 5 minutos de leitura.

Porsche
Porsche investe em nova empresa rumo ao espaço em busca de novas tecnologias
Crédito:Porsche/Divulgação

Depois da SpaceX e da Blue Origin, a Porsche pode ser a próxima a ir ao espaço. A montadora anunciou um investimento - em conjunto com outra empresa - de US$ 75 milhões (pouco mais de R$ 380 milhões, na conversão direta) na Isar Aerospace, startup alemã que pretende concorrer com as famosas empresas espaciais dos bilionários Elon Musk e Jeff Bezos.

A princípio, a Isar Aerospace vai desenvolver foguetes para lançamentos de pequenos satélites na órbita terrestre. Nada de viagens tripuladas ao espaço, como fez a Blue Origin no fim de julho (leia aqui). Mas os primeiros voos de teste estão previstos para 2022.

elétrico
Reprodução/Internet

De acordo com a Isar Aerospace, o financiamento permitirá investimento em infraestrutura de lançamento, teste e fabricação para sua produção de foguetes. A expectativa, no entanto, é que a demanda comercial pelo lançamento de satélites cresça significativamente nos próximos anos. Isso é resultado da vasta tecnologia empregada nos mais diversos serviços hoje em dia. Para contextualizar, um carro com wi-fi, por exemplo, depende de satélite.

Porsche pode estar de olho em tecnologias

Nesse sentido, a Porsche, no ramo de automóveis, aposta suas fichas nos carros elétricos para concorrer com a Tesla, cujo proprietário é Elon Musk. E há também outras concorrentes que estão a caminho, como a Rivian, que é a aposta de Bezos. Esta, no entanto, com a picape R1T e o SUV R1S no portfólio, também é rival da Tesla.

porsche
Rivian/Divulgação

Do lado da Porsche, a empresa acredita que essa experiência espacial será peça-chave para o desenvolvimento de novas tecnologias. Elas, certamente, estarão presentes nos carros do futuro. A Porsche, afinal, apostará forte em eletrificação. No Brasil, seu primeiro modelo 100% elétrico, o Taycan, chegou há exatamente um ano.

Para Lutz Meschke, vice-presidente da Porsche e responsável pela área de investimentos, o acesso flexível e econômico ao espaço facilitará a inovação em vários setores da indústria. "Com a Isar Aerospace, estamos investindo em uma empresa bem posicionada para se estabelecer como um fabricante europeu líder de veículos de lançamento", poderou, em comunicado.

A empresa, que já lançou dois satélites em órbita em nome do governo alemão, receberá ainda mais dinheiro. O financiamento total da segunda rodada vai para 165 milhões de dólares. O valor dá quase R$ 840 milhões na conversão direta.


Porsche
Porsche/Divulgação

Como é o Porsche Taycan?

Sucesso de vendas. Assim é definido o Porsche Taycan. No Brasil, aliás, se posicionou como o elétrico mais vendido. Com autonomia total estimada em 308 km, o modelo é disponível por aqui nas versões: Taycan, Taycan 4 Cross Turismo, Taycan 4S, Taycan Turbo e Taycan Turbo S.

Com motor de 408 cv (300 kW), o Taycan chega aos 100 km/h em 5,4 segundos. Atinge 230 km/h de velocidade máxima. Preços partem de R$ 615 mil.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se