Notícias

Fornecedora da Apple produzirá carros elétricos em parceria com a Byton

Parceria da Foxconn com a Byton representa recuperação da montadora. Apple e Google chinesa também querem migrar para segmento de carros inteligentes

Emily Nery, para o Jornal do Carro

05 de jan, 2021 · 4 minutos de leitura.

Byton M-Byte" >
Byton M-Byte
Crédito:Divulgação/Byton

Enquanto a Apple não se pronuncia sobre o misterioso Projeto Titan, sua fornecedora, a Foxconn fechou parceria com a montadora chinesa Byton e a Zona de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico de Nanjing para produção de SUVs elétricos. Previstos para 2022, os veículos fazem parte da nova estratégia da Foxxconn no segmento de elétricos.

As empresas divulgaram um comunicado nesta segunda (4) firmando a parceria, que de acordo com a Bloomberg, pode chegar aos U$ 200 milhões (R$ 1,06 bi). O primeiro utilitário esportivo elétrico fruto da parceria, o M-Byte, deve chegar ao mercado chinês no primeiro trimestre de 2022. A Foxconn , cuja principal subsidiária é conhecida como Hon Hai, ficará responsável pelo fornecimento de tecnologia de ponta no desenvolvimento de carros elétricos e autônomos.

Byton M-Byte Apple
Decerto, parceria com a taiwanesa significa o efetivo lançamento do M-Byte Divulgação/Byton

O negócio representa uma ressureição para a Byton, que tenta lançar o M-Byte há anos. No ano passado, agravado pela pandemia, a fabricante passou por diversos problemas financeiros e precisou interromper suas operações por cerca de seis meses.

Na época, funcionários reclamavam que a empresa devia a eles cerca de US$ 13 milhões em salário, além de uma dívida que ultrapassava os US$ 500 milhões. Como resultado, a startup demitiu centenas de trabalhadores em sua sede dos EUA e precisou adiar o lançamento de seu primeiro veículo.

Empresas de tecnologia veem futuro no setor automotivo

No entanto, este não é o primeiro caso de gigantes de tecnologia que migram para o segmento de veículos inteligentes. Conforme noticiado pelo Jornal do Carro, a Baidu, conhecida como "Google chinesa", está em contato com fabricantes japonesas para desenvolver um modelo elétrico e autônomo.

Parceria com fabricante não é inédita

No começo de 2020, a Hon Hai anunciou a formação de uma joint-venture com a Fiat Chrysler para desenvolver carros elétricos na China. Em outubro, a taiwanesa revelou seu primeiro chassi de veículo elétrico, bem como uma inovadora plataforma de software que ajuda fabricantes a entregar seus modelos sustentáveis mais rapidamente.

A empresa do grupo Foxconn também afirmou que pretende apresentar ao público até 2024 uma bateria de estado sólido, cuja trará maior autonomia e eficiência. Vale lembrar que a Apple também trabalha para desenvolver uma bateria com tecnologia semelhante. Ente 2025 e 2027, a companhia pretende fornecer componentes para cerca de 10% de todos os modelos elétricos do mundo.