Notícias

Honda City hatch e HR-V estão perto da produção em São Paulo

Levantamento aponta que modelos serão feitos na fábrica da Honda em Itirapina (SP) a partir deste ano; sedã e SUV ficam para 2022

Redação

07 de mai, 2021 · 4 minutos de leitura.

honda" >

A Honda prepara para para 2021 a chegada do City hatch. Modelo que deve substituir o Fit por aqui a partir do fim do ano. De acordo com levantamento feito pela consultoria IHS Markit para a Automotive Business, o SUV HR-V fica para 2022. Ambos serão produzidos em Itirapina (SP).

A versão hatch do City tem base na renovação do modelo sedã (já vendidos no mercado asiático) e chegará, a princípio, para concorrer com modelos do naipe de Chevrolet Onix e companhia. A previsão de início de produção na fábrica da marca fica para novembro – vendas, em dezembro. O três-volumes vem um mês depois.

Honda
Honda/Divulgação

Com projeto concebido para mercados emergentes, como Índia e Tailândia, tanto o hatch quanto o sedã contarão, no Brasil, com motor 1.5 quatro cilindros com injeção direta e 130 cv (Flex) atrelado ao câmbio automático do tipo CVT. Especulações apontam que o motor 1.0 três cilindros turbo de 122 cv está descartado, ao menos por enquanto. O que revela desvantagem em relação à dupla da GM.

City hatch promete bom conteúdo

Praxe na Honda, soluções como o ótimo sistema de rebatimento e deslizamento do assento traseiro e o amplo espaço para o porta-malas já estão garantidos no City hatch. Mas o modelo vai além da comodidade e garante segurança extra com o programa eletrônico de estabilidade (ESP) – ausente até a geração atual. A exigência legal do dispositivo, no entanto, está prevista para 2023. Quatro air bags, Isofix e freios com distribuição eletrônica de força também estão no pacote.

Honda
Honda/Divulgação

Honda HR-V também é promessa para futuro breve

Na sequência da dupla City hatch e sedã, a Honda estreia o novíssimo HR-V. O SUV da Honda inicia produção em meados do ano que vem. O lançamento deve ocorrer no segundo semestre. A produção também será em Itirapina. Cabe lembrar que a Honda está próxima de concluir a transferência da produção da fábrica de Sumaré para essa unidade, que é maior e mais moderna.



Em relação a motorização, desconsiderando o uso de propulsão híbrida (como na Europa), o modelo deve ficar com o 1.8 flex aspirado atual ou mesmo o 2.0 usado pelo Civic. A princípio, aposta-se também no 1.5 turbo da versão Touring. Mas, até o momento, nada disso foi confirmado pela Honda.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se