Notícias

Honda N7X Concept é revelado e pode vir ao Brasil

SUV pode ser vendido no País e brigar com novo Jeep de sete lugares e companhia; modelo deve usar plataforma do Honda City de nova geração

Redação

03 de mai, 2021 · 4 minutos de leitura.

Honda N7X Concept" >
Honda N7X Concept pode ser opção para enfrentar novos SUVs de sete lugares
Crédito:Divulgação/Honda

Em 2016, chegava ao mercado asiático o Honda BR-V. Ao contrário do HR-V, o SUV foi concebido de olho no consumidor local que optava por modelos com capacidade para sete ocupantes. Agora, cinco anos depois, a marca apresentou o N7X Concept. Ao que tudo indica, seu substituto. A estratégia, contudo, mudou. O novato é um veículo global com potencial para se destacar em países como o Brasil, por exemplo.

Revelado na Indonésia nesta segunda-feira (3), o N7X Concept não teve detalhes técnicos ou lista de equipamentos detalhados. O que se nota, por enquanto, é seu visual sóbrio, destacado por faróis e lanternas iluminados por luzes diurnas e LEDs. A grade é cromada. Embora seja um conceito, suas linhas não devem sofrer mudanças bruscas na versão de produção. Do lado de dentro, o conservadorismo também impera.



Pelo que se vê no vídeo divulgado pela Honda, o interior é bem limpo. Uma tela de grandes proporções figura no centro do painel. Não se sabe, porém, se o painel de instrumentos é digital. De acordo com sites locais, assim como o layout, seus recursos baseiam-se no novo City.

Honda N7X Concept
Divulgação/Honda

Feito pela Honda do Brasil?

Com um mercado de SUVs bastante aquecido e credenciais para produzi-lo, o Brasil deve ser um dos países emergentes a receber o N7X. Mesmo que não confirmado pela Honda, o SUV deve usar a plataforma de outros compactos da marca, como o novo City (que será produzido por aqui, na fábrica da marca em Itirapina, no interior paulista). Ou seja, o custo de produção deve ser baixo, o que facilitaria sua chegada ao País.

Honda N7X Concept
Divulgação/Honda

Por causa da plataforma, é possível supor que o N7X use motorização 1.0 três cilindros turbo de 130 cv e a 1.5 aspirada de 119 cv – como no sedã. O 1.5 turbo também seria uma opção. Em qualquer das opções, espera-se a inclusão do câmbio CVT – continuamente variável – e da opção manual de seis marchas.

Por hora, tudo não passa de especulação, mas é fato que, com tais credenciais, o modelo estaria apto a concorrer no Brasil com o novo Jeep de sete lugares, Commander – que estreia neste ano – e modelos como Volkswagen Tiguan Allspace e Caoa Chery Tiggo 8, por exemplo.

No futuro

E, caso a Honda de fato esteja de olho no mercado brasileiro, deve ainda colocar o N7X para duelar com outras promessas que aterrissam por aqui a partir de 2022. São eles: Hyundai Creta sete lugares (batizado como Alcazar), novo Kia Sorento e, talvez, o Renault Bigster, o derivado do Duster. Se tudo correr conforme o estimado, a categoria acima dos R$ 200 mil promete.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se