Você está lendo...
IPI reduzido: quanto podem baixar os preços dos carros mais vendidos?
Mercado

IPI reduzido: quanto podem baixar os preços dos carros mais vendidos?

Governo Federal amplia IPI reduzido para automóveis, mas, na prática, os preços devem ficar aquém do esperado, com redução inferior a 1%

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

03 de ago, 2022 · 7 minutos de leitura.

IPI
Um dos SUVS mais vendidos do Brasil há seis anos, Jeep Compass é um dos modelos que pode ter maior redução de preço com IPI reduzido
Crédito:Jeep/Divulgação

O governo federal publicou na sexta-feira, dia 29 de julho, o decreto nº 11.158 que reduz um pouco mais o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). O desconto na alíquota chega a 35% em alguns itens, mas, no caso dos carros 0-km, o abatimento sobe de 18,5% para 24,75%. Assim, veículos nacionais e importados podem baixar os preços. Entretanto, é bom não esperar por reduções expressivas, pois as projeções apontam para descontos magros.

É bom frisar que, até o momento da publicação desta reportagem, nenhuma fabricante de carros anunciou redução de preços, embora o IPI reduzido já esteja em vigor. Desta vez, a queda real será de 6,25% sobre o percentual do imposto - ou seja, o corte agora chega a 24,75% da alíquota. Cabe lembrar que o IPI varia de 7%, para veículos com motor 1.0 flex e a gasolina, e chega a 25% nos carros com motores acima de 2 litros a gasolina.

"Essa redução terá um impacto no preço final (do veículo) entre 0,5% e 1%, no máximo", explica o consultor Fernando Trujillo, da IHS Markit. De acordo com o especialista, talvez algumas montadoras nem repassem esse desconto ao consumidor final, porque devem "absorver para melhorar seus resultados". "Ou seja, nada de grandes reduções", conclui.




Fazer a conta não é fácil. A grosso modo, os veículos não terão uma redução de mais de 6%. Na ponta do lápis, os descontos poderão reduzir apenas 0,41% (do valor final) para modelos com motores de até 1 litro (gasolina ou flex). Já os veículos acima de 1.0 até 2.0 a gasolina reduzem 0,73% - nos motores flex de mesma cilindrada, a redução é de 0,63%. Por fim, carros com motor acima de 2 litros têm média de 1,30% de redução do IPI (gasolina), e de 0,98% (flex).

E os carros dos pátios?

O Ministério da Economia não explicou se o valor será retroativo para os veículos que estão nos pátios das revendas ou se valem apenas para os produzidos a partir de agora. Contudo, para a Anfavea, associação que reúne os fabricantes, assim como aconteceu na redução estabelecida em março, os carros em estoque deverão, sim, ser refaturados.

De acordo com o presidente da Anfavea, Márcio de Lima Leite, esta foi "uma decisão sensata do governo federal, em especial do Ministério da Economia, no sentido de ataque ao Custo Brasil e da busca de uma carga tributária mais compatível com a de outros países".


Estimativas de redução

Em época de constantes altas nos preços de quaisquer produtos, a redução do IPI pode soar como música aos ouvidos do consumidor. Entretanto, conforme explicamos, nem mesmo as fabricantes chegaram a anunciar os tais valores reduzidos. Desse modo, o Jornal do Carro traz uma estimativa de quanto o IPI reduzido pode baixar os preços.

A seguir, listamos os 15 veículos mais vendidos do primeiro semestre de 2022 com uma projeção das possíveis reduções de preços para cada modelo. Neste levantamento, consideramos as versões de entrada de cada carro e o respectivo percentual de IPI.

Fiat Strada ranking
Fiat/Divulgação

Para se ter ideia, a Fiat Strada, que é o veículo mais vendido do País neste ano, custa R$ 95.290 na versão de entrada Endurance. Com o desconto no imposto, portanto, ficaria com preço de R$ 94.689. Ou seja, uma redução de módicos R$ 601. Já o Jeep Compass, que é bem mais caro, pode ultrapassar os R$ 1.000 de redução. Confira abaixo a lista completa.

Como devem ficar os preços com IPI reduzido:

  • 1°) Fiat Strada - de R$ 95.290 para R$ 94.689 (redução de R$ 601)
  • 2°) Hyundai HB20 - de R$ 77.190 para R$ 76.873 (redução de R$ 317)
  • 3°) Chevrolet Onix - de R$ 78.990 para R$ 78.666 (redução de R$ 324)
  • 4°) Volkswagen T-Cross - de R$ 111.800 para R$ 111.341 (redução de R$ 459)
  • 5°) Fiat Mobi - de R$ 66.390 para R$ 66.117 (redução de R$ 273)
  • 6°) Jeep Compass - de R$ 171.990 para R$ 170.906 (redução de R$ 1.084)
  • 7°) Hyundai Creta - de R$ 120.890 para R$ 120.394 (redução de R$ 496)
  • 8°) Chevrolet Tracker - de R$ 116.790 para R$ 116.311 (redução de R$ 479)
  • 9°) Chevrolet Onix Plus - de R$ 83.790 para R$ 83.446 (redução de R$ 344)
  • 10°) Fiat Toro - de R$ 139.890 para R$ 139.008 (redução de R$ 882)
  • 11°) Jeep Renegade - de R$ 129.990 para R$ 129.171 (redução de R$ 819)
  • 12°) Fiat Pulse - de R$ 96.290 para R$ 95.895 (redução de R$ 395)
  • 13°) Volkswagen Gol - de R$ 75.490 para R$ 75.180 (redução de R$ 310)
  • 14°) Renault Kwid - de R$ 64.690 para R$ 64.424 (redução de R$ 266)
  • 15°) Toyota Corolla Cross - de R$ 147.390 para R$ 146.461 (redução de R$ 929)

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Deixe sua opinião