Notícias

Keyton Motors é nova marca de carros chinesa no Brasil

Montadora do grupo Fujian Motors estreia no Brasil com pré-venda da minivan Keyton elétrica de sete lugares. Planos incluem até uma fábrica

Diogo de Oliveira, special para o Estado

06 de nov, 2020 · 3 minutos de leitura.

" >
Keyton Motors estreia em dezembro no Brasil com a minivan elétrica EX7
Crédito:Keyton Motors/Divulgação

A Keyton Motors é a mais jovem marca de carros chinesa a operar no Brasil. Em comunicado divulgado nesta semana, a novata anuncia para dezembro a pré-venda da EX7, uma minivan 100% elétrica com capacidade para sete passageiros.

A Keyton EX7 é equipada com um motor elétrico de 90 cv de potência com autonomia para até 450 km (no ciclo NDEC). A bateria de íons de lítio tem capacidade de 63 kWh e pode ser recarregada em tomadas comuns. Segundo a empresa, a velocidade máxima é de 140 km/h.



A minivan EX7 é grande. São longos 4,50 metros de comprimento, por 1,73 m de largura e 1,79 m de altura. Não por acaso, o porta-malas oferece capacidade para 933 litros com a terceira fileira de bancos rebatida. E mesmo com os sete assentos, o volume é de 311 litros.

Uma particularidade do modelo chinês é a disposição dos bancos, em esquema 2+2+3. Para o conforto de todos, há saídas de ventilação para as três fileiras.

Keyton Motors/Divulgação

Entregas só em março de 2021

A Keyton Motors pretende pedir cerca de R$ 200 mil pela EX7. O modelo terá garantia de fábrica de 8 anos, período de cobertura inédito para um veículo novo. Para fidelizar clientes, a marca pretende acertar a recompra futura dos veículos.

A montadora prevê o início das entregas para março de 2021. Até lá, a Keyton vai apresentar outros modelos. Até uma fábrica local está no horizonte dos executivos. A marca estuda ter uma unidade no Espírito Santo, onde estabeleceu sua sede.

Keyton Motors/Divulgação

Na China, a Keyton é especializada em produzir vans, minivans e utilitários de carga. A marca também possui uma picape média na gama. A montadora é parte do grupo Fujian Motor, que tem joint -ventures com a Daimler (Mercedes-Benz) e Mitsubishi Motors.

A despeito dos planos ambiciosos, a Keyton não divulgou detalhes da operação no Brasil. A montadora não informou se vai estabelecer uma rede de concessionários no país. Do lado prático, os veículos elétricos são isentos de taxa de importação.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Continua depois do anúncio