Lançamentos

Land Rover Defender 90 chega ao Brasil para ser um 4x4 de luxo por R$ 539 mil

Defender 90 abre pré-venda ao preço de R$ 539.950 com Terrain Response II, tecnologia de capô transparente e motor 2.0 a gasolina de 300 cv

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

12 de set, 2021 · 8 minutos de leitura.

Defender 90" >
Novo Land Rover Defender 90 tem porte menor, mas continua focado no off-road
Crédito:Land Rover/Divulgação

Quando estreou no Brasil, em julho do ano passado, o novo Land Rover Defender já tinha a promessa de aterrissar por aqui com opção de carroceria menor. Com sobrenome 90, o modelo - que nada mais é que a versão reduzida do conhecido 110 - entrou em pré-venda no País. Disponível na configuração SE, tem preço a partir de R$ 539.950.

A princípio, cabe explicar que os números 90 e 110 se referem à distância entre-eixos do SUV, em polegadas. Entretanto, apesar da diferença de tamanho e número de portas (o 90 tem apenas duas), as demais características de ambas as configurações são rigorosamente as mesmas.

Ou seja, sob o capô dianteiro, está o motor P300 Ingenium 2.0 turbo a gasolina de 300 cv de potência. O quatro cilindros tem 40,8 mkgf de torque (entre 1.500 rpm a 4.500 rpm). Além disso, assim como o irmão, trabalha com câmbio automático de oito marchas. A tração, claro, é integral.

Exclusivo

De acordo com a Land Rover, o Defender 90 chega ao Brasil com combinação exclusiva de cores. As opções são: Pangea Green e Tasman Blue com teto branco contrastante, Gondwana Stone com teto preto contrastante e Santorin Black. Do lado de dentro, revestimentos em couro Ebony (escuro) ou Acorn/Lunar (Claro).

Defender 90
Land Rover/Divulgação

E, por falar no interior, mimos não faltam. A quinta geração do jipão de luxo oferece, entre as funcionalidades, a tecnologia de capô transparente. Por meio dela, é possível enxergar o que está por baixo do capô dianteiro. É como se o carro não tivesse motor, dando uma visão completamente livre do que se passa à frente do veículo. Aliás, agora, possibilidade também de saber o que há na parte traseira do carro. As imagens são projetadas no espelho retrovisor interno.

Defender 90
Land Rover/Divulgação

Na lama

Além de painel de instrumentos com display colorido de 12,3 polegadas, o Defender 90 tem na lista de equipamentos o Terrain Response II. O SUV feito em Nitra (Eslováquia), por meio da tecnologia, adapta-se a qualquer tipo de terreno. Nesse sentido, há possibilidade de personalização nos mais diversos modos, como lama, neve, areia e por aí vai.

A suspensão, por fim, é pneumática. Pode subir ou descer ao simples toque de um botão. Tem ainda o sistema Adaptative Dynamics, capaz de monitorar os movimentos do veículo 500 vezes por segundo para se adequar às condições da pista. O vão livre do solo é de quase 30 centímetros. Isso permite transpor trechos alagados de até 90 cm. O ângulo de entrada fica em 31 graus, e o de saída é de 40 graus. Capacidade de carga e de reboque são de, respectivamente, 900 kg e 3,5 toneladas.

Defender 90
Land Rover/Divulgação

Conforto e segurança

Para quem não abre mão daquela música boa, o sistema multimídia Pivi Pro conta com som premium Meridian. Tem 11 alto falantes, subwoofer integrado e potência de 400W.

Ao volante, o Defender 90 - que tem construção monobloco e carroceria dez vezes mais rígida que o Defender anterior - traz outros recheios. Navegação com mapa em 3D, sensores de ponto cego, luz ambiente configurável e alerta de tráfego cruzado traseiro, dessa maneira, estão na lista. Tem também o Rear Traffic Monitor, que auxilia o motorista em manobras de ré. O Clear Exit Monitor, todavia, avisa se outro veículo, moto ou bicicleta em movimento se aproxima por trás quando a porta é destravada.

A princípio, a Land Rover incluiu ao Defender 90 a tecnologia Software-Over-The-Air (SOTA). Na prática, 14 módulos individuais recebem atualizações remotas. O sistema realiza o download dos dados via Wi-Fi. Em suma, exclui a necessidade de visitar um concessionário para realizar as atualizações.


Continua depois do anúncio

Um pouco sobre o Defender

Nascido no dia 30 de abril de 1948, o ícone off-road da Land Rover foi desenhado para uso em fazendas e indústrias. Ainda chamados de 90 e 110, os veículos ganharam a nomenclatura Defender apenas em 1990. O nome apareceu para evitar confusão com o então recém lançado Discovery. Foi quando o SUV passou a ser chamado de Defender 90 ou Defender 110.

Reprodução/Internet

Mais moderno que os antigos Land Rover Series, o Defender se manteve fiel às origens da marca. Características como robustez ditavam as regras e o diferencia dos demais modelos da Land Rover, que prezam pelo luxo. Enquanto os Range Rover e até os Discovery ganharam em sofisticação, o Defender manteve a originalidade do projeto. Inclusive, usou por anos os motores de 2,25 litros a diesel e gasolina dos Land Rover Series.

Foi só em 1990 (já como Defender) que o jipão inglês, por fim, ganhou o novo 2.5 turbo diesel de 110 cv, vindo do Discovery. Tinha, em paralelo, um V8 4.0. Em sua última atualização (2012), recebeu um 2.2 diesel de 125 cv para, então, adequar-se às normas de emissões Euro V. Foi quando o modelo rústico passou a oferecer itens como ar-condicionado, controles de estabilidade e tração, e freios ABS. Com visual quadradão, foi feito até 2016.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se