Você está lendo...
Mercedes-Benz VISION EQXX roda mais 1 mil km com uma recarga
Mercado

Mercedes-Benz VISION EQXX roda mais 1 mil km com uma recarga

Novo Mercedes Vision EQXX foi da Alemanha para a França em pouco mais de 11 horas; no final do percurso, esportivo ainda contava com 15% de carga

Jady Peroni, especial para o Jornal do Carro

23 de abr, 2022 · 7 minutos de leitura.

No trajeto, Mercedes Vision EQXX fez uma média de 8,7 kWh/100 km
Crédito:Divulgação/Mercedes-Benz

Em janeiro, a Mercedes-Benz revelou globalmente o protótipo do Vision EQXX. O modelo surgiu com a proposta de ser o carro elétrico com o melhor consumo do mercado, podendo rodar mais de mil quilômetros sem precisar recarregar. Pois a marca alemã comprovou a meta ao realizar um teste de longa distância com o esportivo. No total, ele percorreu 1.000 km com apenas uma carga de bateria.

De acordo com a montadora alemã, o percurso todo foi monitorado de perto por um especialista do organismo europeu de certificação, o TÜV SÜD. O trajeto teve início em Sindelfingen, na Alemanha, e foi até a cidade de Cassis, na Côte d'Azur, França. No caminho, o modelo passou pelos Alpes suíços e pelo norte da Itália, atravessando diversas condições climáticas.

No início da viagem, por exemplo, o tempo era frio e chuvoso nas autoestradas alemãs, onde os limites de velocidade beiravam os 140 km/h. Já em outros ambientes, como nas montanhas, sol e vento eram muito presentes. Ao final do percurso de 11 horas e 32 minutos, a bateria ainda apresentava 15% de carga, o que, segundo a marca, equivale a uma autonomia de cerca de 140 quilômetros. Ou seja, ainda pode superar a marca alcançada.


Divulgação/Mercedes-Benz

''Percorremos mais de 1.000 quilômetros com facilidade e com uma única carga de bateria, tendo um consumo de apenas 8,7 kWh/100 km em condições de tráfego reais. O VISION EQXX é o Mercedes mais eficiente já construído'', disse Ola Källenius, presidente do conselho de administração do Mercedes-Benz Group AG.

Aerodinâmica eficiente

Apesar de altas velocidades impactarem diretamente no consumo de um elétrico, existem alguns fatores que auxiliaram o EQXX no trajeto. Um deles é o fato de que o modelo possui o menor coeficiente aerodinâmico do mercado, sendo de 0,17 Cx. De acordo com a Mercedes, o formato em gota do carro foi essencial para esse desempenho, bem como o difusor traseiro ativo, que se abre automaticamente a 60 km/h. Portanto, fornece um melhor fluxo de ar e contribui para a redução do arrasto.


Outra característica especial do esportivo é o baixo peso. Com cerca de 1.750 kg, o carro possui fibra de carbono na parte superior da bateria e um chassi elétrico ultraleve, que é a mesma tecnologia utilizada na Fórmula 1. Tudo isso reduz 20% do peso em relação a uma estrutura convencional.

Mercedes
Divulgação/Mercedes-Benz

Baterias de 100 kWh

As baterias, com capacidade de 100 kWh, possuem 50% a menos de volume e são 30% mais leves que o conjunto do Mercedes-Benz EQS, que tinha a melhor classificação para um veículo feito em série. Ao todo, a bateria é compacta e mede apenas 200 x 126 x 11 cm, com 495 kg. Conforme a empresa, o Vision EQXX pode regenerar energia em qualquer tipo de inclinação ou durante manobras de frenagem.


Outro destaque fica para o acionamento elétrico, que é composto pelo motor - que funciona através de um sistema de 900 volts - e a transmissão eletrônica de potência. Esse conjunto, desenvolvido por especialistas da F1 e da Mercedes-Benz High Performance Powertrain (HPP) gera 150 kW de potência, ou 245 cv. Segundo a marca, a eficiência é de 95%.

Gerenciamento de calor

Além disso, um dos aspectos mais importantes do modelo é a capacidade de gerenciamento de calor. Basicamente, há um sistema de persianas aerodinâmicas, válvulas de refrigeração e bombas de água que ajuda a evitar o superaquecimento da unidade de acionamento e da bateria.

Mercedes-Benz
Divulgação/Mercedes

Em contrapartida, quando o carro circula em regiões de climas frios, em que as baterias têm a capacidade de armazenamento reduzido, o sistema ajuda a preservar calor, tanto do componente quanto da cabine. Um recurso ajuda a recuperar o calor dissipado pelos sistemas mecânicos. Assim, há um trocador de calor externo que absorve o do ar exterior.

Por fim, o Vision EQXX tem até painel solar que gera eletricidade para as baterias. Assim, essa energia é utilizada para alimentar acessórios e equipamentos. Por exemplo, sistemas de iluminação e de entretenimento. Aliás, esse dispositivo tem uma tela gigante, que vai de um lado ao outro do painel dianteiro.



Tecnologia embarcada

Vale mencionar que o Vision EQXX vem equipado com uma ampla lista de assistência ao motorista. Isso inclui informações sobre fluxo de energia, status de bateria, intensidade do vento e do sol e, até mesmo, sugere o melhor estilo de direção para cada situação. Para isso, utiliza um sistema com Inteligência Artificial (IA). No mais, há assistentes de condução, bem como direção semiautônoma.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se