Você está lendo...
Nova ferramenta do Detran-SP identifica peças roubadas de carros
Defenda-se

Nova ferramenta do Detran-SP identifica peças roubadas de carros

Além da garantia de originalidade das peças, novo recurso do Detran-SP permite que o cidadão ajude o órgão e denuncie empresas clandestinas

Jady Peroni, especial para o Jornal do Carro

24 de jun, 2022 · 5 minutos de leitura.

PL
Projeto de Lei visa diminuir acidentes de trânsito causados por motoristas embriagados
Crédito:Epitácio Pessoa/Estadão

O Detran-SP lançou uma ferramenta para ajudar o consumidor a encontrar peças originais de carros. Disponível no aplicativo do Poupatempo para Android e iOS, a função "Peça Legal" pretende evitar que o cidadão compre peças oriundas de furtos e roubos. Com o novo recurso, é possível saber, por exemplo, quais os desmontes de carros são credenciados junto ao órgão de trânsito. Ou seja, o cliente poderá descobrir a procedência da peça desejada.

Da mesma forma, o sistema permite que os consumidores denunciem empresas clandestinas. Portanto, a funcionalidade também vai atuar no combate ao mercado de peças ilegais. De acordo com o Detran-SP, o cidadão poderá ajudar com a fiscalização através do portal do órgão, denunciando os desmanches ilegais na Ouvidoria.

Detran-SP
Divulgação/Detran-SP

Como é?

A pesquisa por empresas idôneas, bem como a denúncia de locais não cadastrados, deve ser feita no aplicativo Poupatempo Digital. Ao acessar, basta clicar em "Serviços" e, na sequência, entrar no campo "Veículos". Em seguida, surge a opção de consulta de peças, onde o consumidor encontrará uma lista de empresas registradas - veja aqui o passo a passo.

A busca possui diversos filtros para ajudar o cliente. Portanto, é possível pesquisar pelo veículo, que pode ser automóvel, motos, caminhão ou ônibus. Logo depois, é possível acrescentar a peça necessária e o modelo do veículo em questão.



Detran-SP libera parcelamento de multas

Em outra ação, válida desde março deste ano, o Detran-SP liberou a quitação a prazo de alguns débitos. E não é qualquer coisa: agora é possível pagar multas e demais pendências em até 18 vezes, com cartões de crédito ou de débito.


Ao todo, são 12 empresas habilitadas pelo Detran a parcelar multas e outras taxas. Entretanto, vale dizer que o parcelamento não contempla infrações aplicadas por outros órgãos de trânsito rodoviários e de outros municípios. Além disso, os parcelamentos de dívida ativa e de veículos licenciados em outros Estados também não gozam do benefício.

Multas
JOSÉ PATRÍCIO/ESTADÃO

Como funciona?

De acordo com o Detran, as empresas apresentam opções de planos para o pagamento dos débitos em aberto. Dessa forma, o dono do veículo fica ciente dos custos adicionais como, por exemplo, os juros cobrados na operação. É fundamental, nesse caso, avaliar as possibilidades (entre parcelas e taxas) de cada proposta. É um direto previsto em resolução pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). E vale prestar atenção para não cair em golpes.


Nesse sentido, uma dica importante antes de fechar o parcelamento é realizar uma pesquisa de mercado. Isso porque cada empresa segue uma demanda livre. Portanto, vão apresentar diferentes valores e taxas de juros que variam de 3 a 20%. Além disso, há diferença na quantidade de parcelas, que podem ser de 12 ou de até 18 vezes.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Deixe sua opinião