Você está lendo...
Novo Citroën C3 terá versão elétrica em 2023 similar ao Kwid E-Tech
Notícias

Novo Citroën C3 terá versão elétrica em 2023 similar ao Kwid E-Tech

Novo Citroën C3 é cotado para ter uma versão elétrica na Índia; hatch faz parte do plano da Stellantis de lançar ao menos 7 carros eletrificados até 2025

Jady Peroni, especial para o Jornal do Carro

28 de mai, 2022 · 5 minutos de leitura.

Citroën C3
Além do hatch, plataforma do novo C3 ainda pode gerar mais dois modelos elétricos
Crédito:Citroën/Divulgação

O CEO da Stellantis, Carlos Tavares, confirmou que a Citroën está trabalhando em um novo carro elétrico de entrada para mercados emergentes. O anúncio foi feito na Índia, ainda sem detalhes. Mas, as informações preliminares apontam para uma versão 100% movida a bateria do novo C3, que estreia agora em junho no Brasil. De acordo com Tavares, o novo EV fará parte do programa smart car, o mesmo que desenvolveu a nova geração do C3.

Caso seja verdade, o futuro carro popular elétrico da marca francesa terá uma proposta na mesma linha do Renault Kwid E-Tech, que está em pré-venda no País por R$ 143 mil. Por aqui, ele seria um rival a altura para disputar o cargo de hatch elétrico mais barato do mercado brasileiro.

Renault Kwid elétrico
DIOGO DE OLIVEIRA/ESTADÃO

Mesmo sem confirmações, o mais novo carro movido a baterias da Stellantis deve estrear na Índia já em meados de 2023. ''Desde o primeiro dia do smart car programme, cerca de cinco anos atrás, sabíamos a direção que o mercado estava tomando e decidimos que os produtos oriundos da estratégia também teriam uma versão elétrica'', comentou Tavares.  



Stellantis se movimenta

Ainda no anúncio, Tavares reforçou os planos da Stellantis de investir no segmento de carros elétricos para diversos públicos. A priori, o grupo pretende acelerar a eletrificação lá fora, com ao menos cinco lançamentos - um deles, a picape 100% elétrica da RAM, que teve desenhos revelados.

No total, serão duas picapes, dois SUVs da Jeep, um muscle car da Dodge e um crossover da Chrysler. Mas não é só. As especulações ainda dizem que é bem provável que a nova plataforma CMP (Common Modular Platform) do C3, origine outros dois modelos elétricos. Um deles seria um SUV compacto, enquanto o outro um SUV de 7 lugares.


Jeep elétricos
Jeep/Divulgação

Na Índia, além da Citroën, a marca também deve investir em um SUV elétrico da Jeep, que já possui modelos híbridos plug-in no País. ''Vamos trabalhar não apenas em carros elétricos compactos que se enquadram na categoria abaixo de 4 m específica do mercado indiano, mas também teremos carros elétricos para pessoas com outros tipos de necessidades. Por isso estão nos planos crossovers, monovolumes, entre outros'', confirma Tavares.

E no Brasil?

Até o momento, Tavares disse que, para a América do Sul e o Brasil, a Stellantis terá a presença de ao menos sete modelos elétricos e híbridos. A expectativa é de que o grupo consiga lançá-los até 2025, mas também sem confirmações. Inclusive, cabe dizer que uma das metas da empresa é desenvolver um sistema híbrido flex para carros nacionais, tal como fez a Toyota.


2022
Citroën/Divulgação

Para o CEO, a tecnologia de motores flexíveis no Brasil é uma importante ferramenta para reduzir emissões de CO2, graças à utilização do etanol. De acordo com ele, os carros eletrificados, sejam eles híbridos ou puramente elétricos, ainda são caros.

No mais, ele também chegou a confirmar outros lançamentos. Nos planos da Stellantis para a América Latina estão três picapes até 2024. São os casos, por exemplo, da picape nacional da marca RAM, a ser feita na fábrica de Pernambuco. Bem como da Peugeot Landtrek, que continua cotada.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se