Você está lendo...
Patentes na Argentina revelam o novo VW Polo que será feito no Brasil
Notícias

Patentes na Argentina revelam o novo VW Polo que será feito no Brasil

Novo Volkswagen Polo 2023 herda dianteira do modelo europeu, mas traseira tem mudanças sutis; hatch terá versão com 105 cv de potência

Jady Peroni, especial para o Jornal do Carro

18 de jul, 2022 · 5 minutos de leitura.

Peça importante para Volkswagen, novo Polo 2023 deve estrear em meados de agosto
Crédito:Reprodução

Os desenhos industriais do novo Volkswagen Polo 2023 foram publicados pelo departamento de patentes da Argentina, e revelam as principais mudanças feitas no hatchback. Na dianteira, por exemplo, o compacto herda o visual do Polo na Europa. Entretanto, por aqui, terá faróis mais simples. Além disso, há um novo para-choques com entradas de ar maiores, bem como luzes de neblina mais compactas e integradas ao nicho central.

Por sua vez, a traseira muda menos. Ao contrário dos faróis, que lembram os do hatch europeu, o conjunto óptico traseiro vai manter as formas atuais e ganhar novo desenho interno de LEDs. Outra novidade é no sistema de iluminação inteligente IQ.Light, que estreou no SUV Taos e equipará o novo Polo na versão de topo. No mais, a julgar pelos desenhos, o carro vai ganhar novo para-choques com faixas refletivas.

VW Polo
Reprodução

Vale dizer que o Polo 2023 será uma peça importante para a Volkswagen, que vem enfrentando tempos difíceis no mercado. Portanto, o compacto vai trazer novidades na cabine, como um novo cluster para os comandos do ar-condicionado, além do volante que estreou no crossover Nivus, bem como a central multimídia VW Play com tela de 10 polegadas, que enfim terá internet própria. Até agora, não há imagens do interior.



Motor do UP!

Com os limites de emissões do Proconve L7 mais rigorosos desde janeiro, o novo Polo usará o motor 1.0 turbo flex de três cilindros que era do UP! TSI. Assim, terá o mesmo desempenho, com até 105 cv de potência e 16,8 mkgf de torque, e câmbio manual de cinco marchas. Com essa adoção, o compacto deve abandonar o motor 1.0 MPI flex de até 84 cv, que ficará para o Polo Track. E não terá o 1.6 MSI flex de até 117 cv com câmbio automático.

Volkswagen Polo
Volkswagen/Divulgação

Dito isso, espera-se que o Polo conte com o novo 1.0 170 TSI como opção de entrada. Logo acima, virá com o 1.0 turbo TSI atual, com até 128 cv e 20,4 mkgf de torque conectado a um câmbio automático. Por outro lado, a versão esportiva GTS deve permanecer com o 1.4 turbo de 150 cv. No entanto, esta pode não deve chegar no mercado agora.

Hatch econômico

Com lançamento previsto para agosto deste ano, a linha 2023 do Polo já tem os dados de consumo revelados pelo Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro (PBVE). A marca alemã quer tornar o hatch e o sedã Virtus os mais econômicos do País com motor 1.0 turbo flex. Mas a tabela do Inmetro diz que o primeiro lugar é do sedã Chevrolet Onix Plus, que faz 16,9 km/ com gasolina na estrada com câmbio manual de 6 marchas.

híbrido
Volkswagen/Divulgação

Mas, os números obtidos pelo novo Polo vêm na cola do rival. Isso porque o hatch da Volkswagen faz até 16,5 km/l com o combustível fóssil em ciclo rodoviário. Já na cidade, o consumo é de 13,8 km/l. Com etanol, as médias ficam em 11,6 km/l e 9,6 km/l, na ordem. Com esses resultados, o Polo tem Nota A de consumo na categoria, e nota B no ranking geral, que soma os carros híbridos e elétricos - todos com consumos acima da média dos carros flex.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Deixe sua opinião