Você está lendo...
Próximo Classe E será último Mercedes-Benz com motor só a combustão
Mercado

Próximo Classe E será último Mercedes-Benz com motor só a combustão

Novo Mercedes-Benz Classe E tem apresentação esperada para o fim deste ano e apostará em sistemas híbrido leve de 48V e do tipo plug-in

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

19 de jun, 2022 · 4 minutos de leitura.

Mercedes-Benz
Mercedes-Benz Classe E
Crédito:Reprodução/YouTube

Ainda em fase de testes, o novo Mercedes-Benz Classe E provavelmente será o último integrante da marca com motor só a combustão. O sedã de luxo, foi flagrado em testes na Europa, deve chegar ao mercado em 2023 com visual atualizado e interior inspirado no Classe S. A expectativa é que seja apresentado até o fim deste ano.

A princípio, o sedã da marca alemã focará em versões híbridas. A linha vai manter os motores 2.0 turbo de quatro cilindros e 255 cv, e 3.0 turbo seis cilindros em linha de 429 cv. Assim, o modelo terá sistema híbrido leve de 48V e do tipo plug-in, que recarrega em tomadas. As variantes AMG também serão eletrificadas, incluindo um 53e e 63e. Entretanto, o Classe E 2023 não contará com versão elétrica. Esse papel, por enquanto, ficará com o EQE.



Estética

Informações apontam que o três-volumes terá forte semelhança com o modelo atual. Contudo, ganhará novos faróis, mais retos, e iluminados por LEDs e grade dianteira redesenhada, como principais destaques.


Na parte de trás, mais mudanças. O novato terá lanternas traseiras semelhantes às do Classe S. A barra que une as lanternas também deve estar presente. Entretanto, não se sabe se a marca optará por barra cromada ou em com iluminação por LEDs. Algumas versões, portanto, terão aerofólio sobre a tampa do porta-malas, que não deve aumentar a litragem.

Mercedes-Benz
Reprodução/YouTube

No mercado externo, vale lembrar, o modelo também é vendido como perua. A configuração Estate, por fim, ganhará as mesmas alterações. A Mercedes-Benz descartará as configurações cupê e conversível na próxima versão do Classe E.


Do lado de dentro, informações apontam que o Classe E receberá interferência do Classe S. Assim, o sedã deve herdar o mesmo painel de instrumentos digital de 12,3" do luxuoso irmão maior. A tela central gigante também deve ocupar o centro do painel com os mais avançados recursos. Em relação a tecnologia, a princípio, o modelo deve ter direção semiautônoma nível 3. Atualização de software em tempo real também deve figurar a lista.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se