Você está lendo...
Mercedes-Benz EQS elétrico chega em julho com preço de R$ 1,35 milhão
Mercado

Mercedes-Benz EQS elétrico chega em julho com preço de R$ 1,35 milhão

Mercedes-Benz EQS é primeiro elétrico da AMG no Brasil, com 658 cv de potência e 0-100 km/h em 3,4 segundos; sedã é rival do Porsche Taycan

Jady Peroni, especial para o Jornal do Carro

30 de mai, 2022 · 6 minutos de leitura.

Mercedes-Benz EQS
Novo Mercedes AMG EQS 53 4MATIC+ acelera de 0 a 100 km/h em 3,4 segundos
Crédito:Divulgação/Mercedes-Benz

A Mercedes-Benz anunciou a chegada do seu segundo carro elétrico ao Brasil - o primeiro com ajustes da divisão esportiva AMG. Trata-se do novo EQS, rival direto do Porsche Taycan, que virá na versão AMG EQS 53 4MATIC+ e desembarca no País na primeira semana de julho. O sedã grande de luxo movido 100% a baterias promete alto desempenho, com dois motores elétricos que geram 658 cv de potência e tração integral.

O EQS tem um pacote de baterias com capacidade de 107,8 kWh. Assim, promete muita autonomia. Com base no ciclo WLTP de medição de consumo, o modelo chega a 580 km com a carga completa. E o desempenho também impressiona. A aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 3,4 segundos, e a velocidade máxima é de 220 km/h. O preço será compatível com o desempenho: o sedã elétrico da marca da estrela terá tabela de R$ 1.350.900.

Divulgação/Mercedes-Benz

"O EQS é mais que um novo produto. É o símbolo máximo dos valores da nossa marca, como conforto e luxo, aliado à mais avançada tecnologia que irá nos mover no futuro. Guiar o primeiro elétrico da AMG é uma experiência única e incomparável", diz o Presidente e CEO da Mercedes-Benz do Brasil, Carlos Garcia.



Tecnologia de ponta

Para justificar o preço superior ao do Porsche Taycan e de outros elétricos, como o BMW iX, o Mercedes-Benz EQS conta com ampla lista de tecnologias e recursos. Entre eles, está o eixo traseiro direcional, que gira em até 9° as rodas traseiras. Dessa forma, de acordo com a marca, há melhora na dirigibilidade. Além disso, o sedã também conta com sensores, câmeras e radares de condução semiautônoma DISTRONIC Plus, que é de nível 2.

Por dentro, o destaque fica para o visual futurista. No painel, há tela gigante de 56 polegadas chamada de "HyperScreen". No total, são três telas de alta definição que unem quadro de instrumentos, central multimídia, bem como um display voltado ao passageiro. Até o momento, não há detalhes sobre as funções, mas é certo que terá a nova geração da assistente virtual da Mercedes, com evolução da inteligência artificial e internet 5G.


Mercedes-Benz
Divulgação/Mercedes-Benz

No design exterior, o sedã mostra estilo moderno e até esportivo. Na dianteira, por exemplo, os faróis são Full LEDs inteligentes, com sistema Digital Light, e o capô curvado tem dois grandes vincos centrais que realçam a musculatura do sedã.

EQS também é SUV

No mês passado, a Mercedes-Benz apresentou o seu modelo topo de linha da família de carros elétricos, o EQS SUV. Trata-se do primeiro SUV com até sete lugares da marca alemã alimentado exclusivamente por baterias. Ele chega às ruas no segundo semestre deste ano. O EQS SUV tem linhas similares às do irmão sedã - que estreou há um ano. Da mesma forma, tem forte influência do protótipo Maybach Concept EQS SUV, e abusa da elegância.


Mercedes-Benz
Mercedes-Benz/Divulgação

O rival de modelos como Tesla Model X e BMW iX, por exemplo, conta com o mesmo pacote de baterias de 107,8 kWh do sedã. No entanto, supera os 600 km com a carga completa. Serão duas versões de acabamento: 450+ e 580 4Matic. Esta última é a mais potente, com dois motores elétricos, 536 cv e 64,5 mkgf de torque. O futuro SUV elétrico terá tração integral. Já na versão "básica" virá com motor traseiro de 355 cv e 42,7 mkgf de torque.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Deixe sua opinião