Mercado

Sentra desaparece do site da Nissan e não há previsão da chegada da nova geração

Após vender apenas 950 unidades em 2020, atual linha do Sentra se despede do Brasil incerta da chegada da nova geração, que já é comercializada na Argentina

28 de abr, 2021 · 4 minutos de leitura.

Nissan-Sentra-frente" >
Nissan-Sentra-frente
Crédito:

A atual geração do Nissan Sentra parece finalmente ter esgotado seu último lote no Brasil. O sedã médio desapareceu do site oficial da marca e não há previsão de quando a nova geração, apresentada em 2019, deve chegar ao Brasil. Assim, quedas consecutivas na venda do modelo nos últimos anos demonstram incerteza de sua volta ao Brasil.

Até pouco tempo, o sedã era comercializado nas versões S e SL, que custavam R$ 91.090 R$ 108.990, respectivamente. Embora o valor estivesse abaixo do Toyota Corolla e Honda Civic, o Nissan nunca atingiu o sucesso de seus conterrâneos japoneses. Na época, ele também concorria com o Ford Focus Sedan, Peugeot 408, Mitsubishi Lancer, Renault Fluence, e Citroën C4 Lounge, todos já descontinuados.

Sentra vendeu apenas 950 unidades em 2020. O Toyota Corolla e o Civic, por exemplo, emplacaram 41.072 e 20.447 unidades neste período, respectivamente

Disponível no Brasil desde 2013, a atual geração do Sentra não trazia mudanças importantes na lista de equipamentos ou no visual há pelo menos cinco anos, quando passou por um facelift de “meia vida”. O motor era o mesmo desde 2013: o 2.0 flexível de 140 cv e 20 mkgf acoplado à transmissão do tipo CVT.

Seu melhor período ocorreu há sete anos, quando chegou a vender 14.270 unidades. Todavia, seus concorrentes se atualizaram, a tendência do mercado optou por SUVs aos sedãs e o modelo despencou no ranking. Em 2020, vendeu apenas 950 unidades. Já neste ano, emplacou apenas 5 unidades.

nissan sentra
Registro de nova geração no Brasil ocorreu em 2019

Nova geração

A oitava geração do Sentra surgiu em 2019, no Salão de Los Angeles. Dotado do motor 2.0, aspirado, que rende 151 cv e 20 mkgf, o sedã começou a ser produzido no primeiro semestre do ano passado na fábrica de Aguascalientes, no México. Desde então, o Brasil não recebe um novo lote do modelo antigo.

De acordo com a Nissan, a vinda no novo Sentra não está descartada.
No entanto, ainda estão sendo avaliados fatores de adequação ao mercado e, por isso, não há prazo para o lançamento no Brasil. No final de 2019, ela foi registrada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI)

Se analisarmos a atual situação dos sedãs médios no mercado, o cenário é obscuro: a participação do segmento no mercado caiu de 8,68% para 5,40%. Além disso, a nova geração chegaria por um valor bem maior do que o atual. Vale lembrar que o sedã compacto Versa tem preços semelhantes ao Sentra.

Em outubro de 2020, o veículo estreou em território argentino em três versões (Advance, SR e Exclusive) a partir de R$ 134,2 mil.