Você está lendo...
Tesla pode adiar produção da picape Cybertruck para 2023 por falta de chips
Mercado

Tesla pode adiar produção da picape Cybertruck para 2023 por falta de chips

Com boatos do adiamento na produção da picape Cybertruck, Tesla pode abrir espaço para concorrência; fonte afirma que valor também irá aumentar

Jady Peroni, especial para o Jornal do Carro

18 de jan, 2022 · 6 minutos de leitura.

Tesla cybertruck
Tesla Cybertruck pode ter produção adiada e valor maior que US$40 mil
Crédito:Tesla/Divulgação

Parece que a Tesla será obrigada, a mais uma vez, a adiar o início da produção da picape Cybertruck. A ´última previsão era de que as primeiras unidades deixassem a linha de montagem no final de 2022. Mas, segundo a agência de notícias Reuters, uma fonte afirmou que a data será postergada para o primeiro trimestre de 2023.

Algumas modificações nas funções do veículo estariam causando o atraso - o objetivo seria tornar o modelo mais competitivo no segmento. Até o momento, a montadora de carros elétricos da Califórnia não se manifestou sobre o assunto.

Contudo, há especulações de que a crise dos chips tenha novamente relação com o adiamento da produção da picape. Dessa forma, por ora, a fábrica da Tesla em Austin, no Texas, vai começar a produzir somente o esportivo Model Y.


Vale dizer que, apesar de não afetar completamente a marca, o atraso da Cybertruck pode significar uma leve vantagem para a concorrência. Para se ter uma ideia, rivais diretas da picape como a Rivian R1T, Chevrolet Silverado EV e a Ford F-150 Lightning estão previstas para chegar ao mercado nesse meio de tempo.

tesla cybertruck
Tesla/Divulgação

Mais de 1 milhão de encomendas

A Cybertruck se tornou um sucesso desde que foi apresentada ao público, em meados de 2019. Desde então, ela acumula um número impressionante de reservas. No total, a montadora de Elon Musk estima mais de 1.3 milhão de pedidos para a picape, todas pré-reservadas no valor de US$100 (reembolsáveis).


Por isso, boa parte desse número vai reduzir assim que o modelo chegar definitivamente nas lojas. Mas, mesmo que os pedidos caiam, a previsão da montadora é de produzir entre 250 e 300 mil unidades.



Com um visual futurista, o utilitário tem uma proposta ousada, contando com um desenho complexo e materiais avançados. Esses, inclusive, podem ser mais alguns motivos que estão se tornando uma pedra no sapato da Tesla.

Além disso, de acordo com a Reuters, outra informação é que haverá um possível aumento no valor da picape. Atualmente, o preço inicial está em US$39.900. Ou seja, cerca de R$220 mil na conversão direta. Por fim, é esperado que Musk forneça um novo calendário com as previsões da Tesla até 26 de janeiro deste ano.


tesla
Divulgação/Tesla

Tesla Cybertruck no Brasil

Em agosto do ano passado, a Osten Group, rede de concessionárias de veículos premium com sede em São Paulo, anunciou a importação da Tesla Cybertruck para o Brasil. Ela já registrou a primeira encomenda feita por um brasileiro.

No entanto, o destaque ficou mesmo para o lançamento do programa de assinatura para a picape. Com contrato de quatro anos, a franquia de 1.000 km/mês tem mensalidade de R$19.800.


O valor inclui serviços de documentação, seguro, manutenção preventiva, gestão de multas de trânsito e sinistros, assessoria para carro reserva, telemetria, bem como assistência 24 horas em todo território nacional. Contudo, quando o assunto é a compra, o preço da picape elétrica é de R$950 mil, um valor passivo de variações devido ao dólar.

Cybertruck-
Divulgação/Tesla

Com relação aos planos, há opções de assinaturas de 12, 24 e 48 meses, com limites de quilometragem mensal de 1.000 km, 2.000 km ou 3.000 km.


Assim que a Cybertruck for lançada, espera-se que três versões cheguem ao Brasil, porém, de início, a Osten trouxe somente a topo de linha. Esta tem três motores e promete desempenho de superesportivo. A potência é extraoficial, mas deve superar os 800 cv.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se