Você está lendo...
Volkswagen T-Cross Sense está de volta e não é mais versão só para PCD
Lançamentos

Volkswagen T-Cross Sense está de volta e não é mais versão só para PCD

T-Cross Sense está disponível ao público geral por R$ 11 mil a menos que a 200 TSI, mas por R$ 23 mil a mais que antiga versão PCD

Emily Nery, Especial para o Jornal do Carro

15 de jun, 2021 · 5 minutos de leitura.

VW
Com novo aumento, T-Cross Sense, que já foi voltado a PCD, fica de fora da isenção de ICMS
Crédito:Volkswagen/Divulgação

Há cerca de oito meses, a Volkswagen suspendeu as vendas do T-Cross Sense, versão exclusiva para o público PCD. Porém, para contornar os sucessivos aumentos de preço do SUV, a montadora volta a oferecer a opção, que, agora, não se destina mais às Pessoas com Deficiência. Por isso, custa R$ 23 mil a mais do que a última vez que foi comercializada.

Agora, o foco do T-Cross Sense está no varejo. A nova versão de entrada utiliza o motor 1.0 TSI de três cilindros que entrega até 128 cv e 20,4 kgfm. Associado a ele, está o câmbio automático de seis marchas.

pcd sense
Volkswagen revive a versão Sense para todo o público VW /Divulgação

Na lista de equipamentos, o SUV itens como luzes diurnas em LED, volante multifuncional, seis airbags, faróis de neblina com cornering light, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis e rack de teto.

Além disso, o utilitário oferece assistente de partida em rampas, controle de tração e estabilidade, assistente de frenagem de emergência e bloqueio eletrônico diferencial. A pintura da carroceria está disponível em três cores: preto ninja, branco puro, ou prata sargas.

Volkswagen
Linha de produção do T-Cross vai parar por 10 dias por falta de chips (VW/Divulgação)

O que a versão descarta?

Em relação à versão 200 TSI, a Sense não oferece sensores de estacionamento traseiros, sistema multimídia de 10,1" com VW Play, sensor crepuscular e rodas de liga leve de 16".

Assim também, a nova variante exclui o computador de bordo com display multifuncional Plus e piloto automático. Indicador de controle da pressão dos pneus e sistema de frenagem automática pós-colisão também não fazem parte da lista de equipamentos de série.

Preço

A configuração chega ao mercado por R$ 92.990. O preço é R$ 23 mil mais alto do que quando a Sense foi comercializada para PCD. Contudo, o valor custa R$ 11.200 a menos do que o pedido na versão 200 TSI com câmbio manual (R$ 104.190). Ao mesmo tempo, o modelo custa R$ 19.800 a menos do que a 200 TSI com câmbio automático (R$ 112.790).




T-Cross para PCD vai voltar?

Atualmente, está em tramitação no Senado a PL que visa aumentar o teto de isenção de IPI para PCD de R$ 70 mil a R$ 140 mil.

Desde que a MP 1.034/2021, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, foi publicada em março de 2021, a dispensa do IPI passou a respeitar o teto de até R$ 70 mil. Antes, esse limite de preço valia só para a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

No caso do ICMS, o Confaz decidiu por postergar o Convênio 38/2012 para até 30 de março de 2022. Por enquanto, a norma concede isenção do Imposto sobre a Circulação de Mercadoria e Serviço (ICMS) para carros até R$ 70 mil cujo comprador, assim, seja PCD.


O problema, no momento, é que não há carros no mercado com câmbio automático que custem menos de R$ 70 mil. Portanto, caso o teto para isenção do IPI entre em vigor, toda a gama do T-Cross está elegível à modalidade, assim como outros modelos da marca alemã. Até o SUV médio Taos poderá ter versão mais simples exclusiva para venda PCD.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se