Mercado

Volkswagen Tiguan Allspace sai de linha no Brasil e pode voltar híbrido

Reestilizado em maio no México, Tiguan Allspace retornará ao Brasil em 2022 com novidades no visual e nos equipamentos; mecânica pode mudar

Diogo de Oliveira

01 de nov, 2021 · 7 minutos de leitura.

VW Tiguan Allspace" >
Volkswagen Tiguan R-Line se despede momentaneamente do Brasil e volta reestilizado em 2022
Crédito:Volkswagen/Divulgação

Disponível desde 2018 no mercado brasileiro, o Tiguan Allspace acaba de sair momentaneamente de linha no País. O SUV médio sumiu do site oficial da Volkswagen, mas vai retornar em 2022 com novidades no visual e nos equipamentos. As mudanças foram apresentadas em maio deste ano, quando o Tiguan foi reestilizado no México, onde é produzido.

A expectativa, agora, fica com a estratégia que a Volkswagen escolherá para o seu SUV mais caro à venda no Brasil. Quando estreou no início de 2018, o Tiguan Allspace era o primeiro SUV da ofensiva da marca alemã. Por isso, chegou com preço competitivo, a partir de R$ 125 mil. Entretanto, o modelo foi reposicionado para a chegada do Taos, lançado em abril deste ano.

Para evitar a disputa interna, a Volkswagen passou a vender o SUV de 7 lugares só na versão topo de linha R-Line. Assim, com preço e R$ 236 mil, o Tiguan Allspace ficou muito acima do Taos em preço e mecânica. Afinal, a configuração usa o motor 2.0 TSI turbo a gasolina com 220 cv, câmbio de dupla embreagem e 7 marchas, e tração integral.

VW Tiguan Allspace
Volkswagen/Divulgação

Novo design da marca

Tal como o Polo e o Taos, o Tiguan Allspace ganhou um novo conjunto óptico. Após leve retoque, a grade carrega um fio iluminado que se conecta às luzes diurnas de LEDs dos faróis. Assim, o SUV incorpora a nova assinatura de luzes da marca alemã.

O para-choque também foi remodelado e está mais baixo e moderno. Ele é estreito no centro e se alarga nas extremidades. Em suas laterais, há um elemento cromado no formato da letra C. E parte parte inferior, tem uma nova moldura trapezoidal na cor do veículo que dá um contorno mais aerodinâmico e quebra as linhas quadradas do SUV mexicano.

Por causa da nova dianteira, a Volkswagen diz que precisou esticar um pouco o Tiguan. Dessa forma, o SUV cresceu 22 mm e, agora, tem 4,72 metros de comprimento. No interior, a marca afirma que, ao rebater a segunda e a terceira fileiras de bancos, o volume do bagageiro chega a generosos 1.755 litros, podendo receber objetos grandes.

Na traseira, as mudanças são mais discretas. Antes alocado abaixo da lanterna esquerda, o nome "Tiguan" agora fica estampado no centro da tampa do porta-malas. Já as lanternas mantêm a moldura, mas ganharam novo desenho de luzes.

VW Tiguan Allspace
Volkswagen/Divulgação

Tem Wi-Fi e freia sozinho

Com interior mais sofisticado, o novo Tiguan R-Line traz volante de couro multifuncional com comandos sensíveis ao toque. Além disso, tem ar-condicional digital de três zonas, carregador de smartphone por indução, painel de instrumentos digital com Head-Up display, bancos dianteiros aquecidos com função opcional de massagem e multimídia de 10,25".

A principal novidade é que essa nova multimídia, chamada de MIB3, tem conexão sem fio com Android Auto e Apple CarPlay, bem como acesso à loja de aplicativos VW Play e internet a bordo. Com serviços parecidos com o Fiat Connect Me e o Jeep Adventure Intelligence, o SUV tem Wi-Fi nativo e acesso a uma série de serviços conectados.



Continua depois do anúncio

Ao mesmo tempo, o novo Tiguan Allspace traz o pacote IQ.Drive, com recursos avançados de assistência ao motorista. O item reúne alerta de tráfego cruzado, controle de cruzeiro adaptativo, monitor de ponto cego, assistente de mudança de faixa, assistente de estacionamento e frenagem automática de emergência com detector de pedestres.

VW Tiguan Allspace
Volkswagen/Divulgação

Tiguan híbrido?

Nos Estados Unidos, o Tiguan Allspace mantém a versão R-Line, que teve o desempenho reduzido. O motor 2.0 TSI turbo a gasolina gera 186 cv de potência máxima, e um torque de 30,5 mkgf. Apenas para comparação, antes eram 220 cv e 35,7 mkgf. O câmbio também muda. Sai o automatizado de dupla embreagem e 7 marchas, e entra um automático de 8 marchas.

Esta deve ser a opção que virá ao Brasil, mas a Volkswagen ainda tem outra carta na manga. Na Alemanha, o Tiguan Allspace tem a versão eHybrid do tipo plug-in, com 130 km de autonomia em modo 100% elétrico e a possibilidade de recarregar em tomadas domésticas. Neste caso, o SUV combina o motor 1.4 TSI turbo a outro elétrico, e entrega 245 cv.

Dessa forma, é possível que o Tiguan seja o primeiro híbrido da marca, tal como foi pioneiro na atual gama de SUVs da Volkswagen.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se