Mercado

Volvo vai mudar nomes dos carros a partir de 2022 com sucessor do XC90

Próximos veículos da Volvo terão nomes próprios em vez de letras e números; primeiro modelo será a versão final do protótipo Concept Recharge

Vagner Aquino, Especial para o Jornal do Carro

27 de jul, 2021 · 6 minutos de leitura.

Volvo" >
Concept Recharge vai inaugurar nova nomenclatura de modelos da Volvo
Crédito:Volvo/Divulgação

No Brasil, a Volvo Cars foi a primeira marca a eletrificar toda a sua frota de modelos 0-km. E a fabricante vai além. Por aqui, já comercializa apenas veículos híbridos e elétricos e, globalmente, quer zerar completamente suas emissões de poluentes a partir de 2030. Mas não é só. A fabricante, agora, anunciou que vai mudar a nomenclatura dos seus carros. A nova realidade começa já no ano que vem.

A partir de 2022, portanto, os carros da Volvo deixarão de ter nomes formados por letras seguidas de algarismos. Quem vai puxar a fila é o sucessor do atual XC90. Ainda sob a denominação Concept Recharge, o novato, que mescla estilo de SUV e perua (algo que a Volvo entende muito bem, diga-se), ainda não tem nome de batismo confirmado.

Nas palavras do CEO

A nova estratégia de nomenclatura foi detalhada por Hakan Samuelsson, CEO da Volvo, à revista Autocar, da Inglaterra. De acordo com ele, depois de décadas adotando nomes com códigos técnicos, a Volvo agora passará a investir em algo mais emocional. “É como colocar o nome em um filho”, compara o executivo da marca sueca.

Assim, a partir do ano que vem, os próximos carros da fabricante terão nomes diferentes. Seja como for, a Volvo quer batismos que soem bem para as diversas regiões do mundo onde os veículos são comercializados. O plano é ter nomes únicos e que criem conexão com os clientes.

Volvo
Volvo/Divulgação

Cabe lembrar que, até hoje, a Volvo designava as letras C, S, V e XC para especificar, respectivamente, hatchbacks, sedãs, peruas e SUVs. Mas, Samuelsson garante que isso acaba aqui.

“Temos uma arquitetura completamente nova, com carros totalmente elétricos. Trata-se de um recomeço. E esse recomeço inclui nova nomenclatura, sem qualquer combinação de engenharia”, completa o CEO, referindo-se ao 100% inédito Concept Recharge.

Volvo Concept Recharge
Volvo/Divulgação

Detalhes do Concept Recharge

Uma nova era dentro da empresa. Assim é definida a chegada do sucessor do XC90 (por ora, Concept Recharge), revelado há quase um mês. Com lançamento previsto para 2022, a ideia da Volvo é que o novato seja um divisor de águas dentro da marca, apresentando uma nova filosofia de design, livre de conceitos. Sua arquitetura elétrica, por exemplo, permitiu aumentar a distância entre-eixos. A cabine é plana e tem quatro assentos, com um aproveitamento de espaço fora do comum.

Volvo Concept Recharge
Volvo/Divulgação

Apesar de manter a dianteira com grade fechada (à lá XC40 Recharge) e faróis de LEDs com formato “martelo de Thor”, o modelo traz design futurista. A área envidraçada é achatada e as colunas (com exceção da última) são bem estreitas. Além disso, as lanternas continuam verticais em direção ao teto, como na gama atual, porém são bem fininhas.

Assim como nas casas mais modernas, a “decoração” interna é minimalista. Nada de botões pela cabine. No painel, duas telas (multimídia, com 15″, e quadro de instrumentos), e o volante. Isso, em síntese, segue a tendência da própria mecânica, que deixa várias peças de fora, entre elas, motores, caixa de câmbio, tanque de combustível e cabos.



Continua depois do anúncio

Segundo os executivos da Volvo, o software vai definir os carros no futuro. Contudo, a marca anunciou que vai criar seu próprio sistema operacional em parceria com o Google e a Nvidia. Dessa maneira, oferecerá serviços conectados, de nuvem e atualizações remotas. Resta saber se tais tecnologias já virão com barreiras contra os hackers de plantão que, recentemente, já invadiram hospitais, frigoríficos e até órgãos públicos no intuito de pedir resgates milionários.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se