Fusca
VW/Divulgação

VW Fusca: há 20 anos, montadora produziu último exemplar do 'besouro'

A derradeira unidade do bom e velho Fusca deixou a planta da VW em Puebla, México, a 20 anos atrás; "Última Edición" é cobiçada por fãs

Por Rodrigo Tavares 21 de out, 2023 · 5m de leitura.

O Volkswagen Fusca tem uma longa história, que começou nos anos 1930 e se estendeu por todo o século XX, motorizando o Brasil e o mundo. Entretanto, engana-se quem pensa que a história do velho besouro acabou no Brasil, em 1996, após seu renascimento em 1993. No México, o VW Sedán, também conhecido como “Vocho”, ficou em produção até o ano de 2003, exatos 20 anos atrás.

Com mais de 21 milhões de unidades fabricadas e mais de 60 anos de produção, a última unidade do Fusca no mundo deixou a linha de produção em Puebla em 30 de julho de 2003. Na Alemanha, sua produção foi de 1947 até 1974, enquanto no México, ela começou em 1967, e alimentava também os países vizinhos.

Emblema “Última Edición” no porta-luvas identifica a versão derradeira (VW/Divulgação)

A fórmula de sucesso do Fusca ficou quase intocada nos mercados latino-americanos durante seus anos de produção. Assim, com poucas mudanças, como volante similar ao usado na família Gol brasileira do início dos anos 90, o “Sedán Última Edición” era uma série especial, de despedida. Tal como a Kombi Last Edition brasileira, o modelo recebeu novas cores, estofado e rodas com faixa branca. Seu motor era o valente 1600 boxer, de 1.6 litro, e parcos 46 cv.

Pneus faixa branca e capas de retrovisores cromadas fazem parte da versão final (VW/Divulgação)

Assim, disputadas a tapa, as 3.000 unidades do modelo tinham apenas duas cores: azul-claro e creme (acima), com 1.500 unidades cada. Calotas cromadas, faixas e emblemas decorativos endossam as mudanças no último dos besouros mexicanos, por exemplo. Contudo, algumas unidades do modelo mexicano acabaram na Alemanha, e a derradeira está exposta no museu da marca em Wolfsburg.


Com o VW Fusca só se vive duas vezes (no Brasil)

Jornal do Carro JC 40 Anos
Jornal do Carro noticiou o “fim” e o recomeço do Fusca no Brasil (Acervo/Estadão)

No Brasil, no entanto, a história do Fusca é curiosa, e com direito até a “ressurreição”. Um dos modelos mais vendidos da história da VW no País, chegou por aqui ainda nos anos 50, importado da Alemanha, para depois ser montado no Brasil, seguido da instalação da Volkswagen localmente. Assim, em 1972 atingiu seu maior número de vendas, e permaneceu em linha até 1986, com a chamada “Última Série”.

placa preta
Fusca “Itamar” tinha atualizações como catalisador e volante emprestado do Gol (Arquivo/Estadão)

Em 1993, a pedido do então presidente Itamar Franco, o Fusca retornou à linha de produção, por onde ficaria por mais três anos. Por fim, sem repetir o sucesso do passado, mas igualmente disputado por colecionadores, se despediu do mercado brasileiro pela segunda vez, em 1996, com a chamada “Série Ouro”.

O Jornal do Carro também está no Instagram, confira!

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Honda Accord híbrido ganha nova geração e está mais tecnológico


Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.